Páginas

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Sem fé, é impossível



Hebreus 11.6: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.”

O que Deus me ensinou, ao longo de todos esses anos dedicados ao ministério, é que quem vive milagres não é aquele que precisa, mas aquele crê!

Muitas vezes, nós questionamos: “Fulana recebeu tantos milagres, mas aquele que está em uma condição muito pior não recebe nada! Isso é injusto! Por que isso acontece?”.

Isso acontece porque o outro não quer depender de Deus ou, simplesmente, rejeita as oportunidades que o Senhor entrega! Quer viver milagres, mas não quer ter relacionamento com o Deus do milagre! Isso não existe! Um depende do outro! Aliás, eu não sirvo a Deus pelo que Ele pode me dar, mas pelo o que Ele é! Não é uma relação de troca, é uma relação de amor!

Voltando ao assunto... Eu aprendi que o milagre vem através da transformação que a fé já produziu em nossas vidas.

Tem gente que faz tanta loucura por causa das drogas ou por causa de um relacionamento, e, no final, acabam destruídos.

Assim como tantas escolhas, a fé também traz consequências! A diferença é que ela só traz coisas boas: livramento, paz, domínio próprio, milagre, além do conselho e consolo do Espírito Santo.

Quando fazemos um voto, jejuamos, louvamos, oramos e nos consagramos, estabelecemos uma aliança com Deus! Aliança envolve reciprocidade, envolve entrega e envolve a relação de algo que os dois têm em comum. É algo que precisamos renovar – assim como ocorre nos nossos relacionamentos. Nós temos que, constantemente, renovar nossa aliança de amor (com nosso esposo, esposa, namorado, namorado...), através de atitudes, palavras, trabalho, doação... É dessa forma que nós mantemos uma aliança!

Sabe, sem fé, é impossível agradar a Deus. A fé nos liga ao Senhor. A fé envolve atitudes. Muitas vezes, precisamos passar por cima do nosso ego, dos nossos achismos, dos nossos traumas... Mas vale a pena!

A fé nos transforma! A partir do momento em que você crê, suas reações mudam! É muito fácil distinguir quem tem fé e quem não tem! É só você reparar nas atitudes dos incrédulos!

As pessoas incrédulas são críticas, amargas, invejosas... não podem ver ninguém de bem com a vida... Se você fala que vai mandar um currículo, ela já vem com aquele discurso derrotista de que o mundo está em crise, de que você não tem capacidade ou a formação necessária! Elas não sabem que a última palavra é do Senhor!

Quando alguém vem com aquele papo de que eu sou trouxa por acreditar, eu, simplesmente respondo: “É melhor ser assim do que ser um incrédulo! Do que ser alguém que está morto por dentro!”.

O incrédulo só serve para tirar sua alegria e zombar das coisas de Deus! Mas sabe de uma coisa? Quem não respeita sua fé não te respeita!

Os grandes filósofos incrédulos, mesmo com seu conhecimento e grandes descobertas, não eram pessoas completas! Muitos, inclusive, tiraram suas próprias vidas!

Por outro lado, grandes homens e mulheres, que acreditaram e foram até as últimas consequências, viveram o impossível! A prova disso está na Bíblia! Gigantes foram derrubados, mulheres estéreis deram à luz, o cego começou a enxergar, relacionamentos foram restaurados, pessoas ressuscitaram... A fé em Deus nos faz vencer o mundo! A fé é a nossa linha direta com Deus!

Cuidado com quem você tem depositado sua fé! Fé em coisas erradas é altamente destrutivo. Tem gente que acredita, piamente, que pode ganhar algo mentindo! Talvez, até ganhe, mas será um ganho de morte.

Existem mulheres que acreditam, piamente, que só podem ser realizadas emocionalmente se estiverem com o marido da outra! Acha que, ao destruir o casamento, entrarão na rota do “felizes para sempre!”.

Elas até podem conseguir roubar o marido da outra, mas será uma relação de desgraça para a vida de todos!

Por outro lado, a fé em Deus nos faz vencer o mundo. Isso só acontece, quando decidimos viver na maneira que Ele terminou, quando decidimos enfrentar as situações da maneira que Ele nos ensinou...

Como eu enfrento uma enfermidade? Chamando uma autoridade espiritual para orar,  buscando a cura! Fazer o que for possível. Se você prestar atenção nos milagres que Jesus realizou, certamente, perceberá que a maioria das pessoas ia ao encontro d’Ele. O cego foi atrás de Jesus, o coxo foi atrás de Jesus, os leprosos faziam de tudo para se aproximarem de Jesus. Quem foi atrás de Jesus foi curado! Quem procura acha!

Como nós devemos procurar? Através da oração, através do jejum, através do clamor, através do louvor... Dessa forma, nós quebramos as resistências, e as portas se abrem.

O que nos faz viver um milagre não é nossa necessidade, nosso choro ou nossa loucura, mas a nossa fé!

Pense nisso!


quarta-feira, 15 de setembro de 2021

O seu socorro virá



Salmos 31.1 a 5 e 14. “Em Ti, Senhor, me refugio; não seja eu jamais envergonhado; livra-me por tua justiça. Inclina-me os ouvidos, livra-me depressa; sê o meu castelo forte, cidadela fortíssima que me salve.

Porque Tu és a minha rocha e a minha fortaleza; por causa do Teu nome, Tu me conduzirás e me guiarás. Tirar-me-ás do laço que, às ocultas, me amarram, pois Tu és minha fortaleza. Quanto a mim, confio em Ti, Senhor. Eu disse: Tu és meu Deus.”

Davi estava passando por uma situação desesperadora quando escreveu este Salmo. Talvez, hoje, você esteja passando por lutas, dificuldades e esteja, literalmente, encurralado. Parece que a única solução é desistir! Desistir da reconciliação do casamento, desistir dessa porta de emprego, desistir da salvação dos seus filhos, desistir da cura desta enfermidade...

Mas você não vai fazer isso! Deus não te deu espirito de medo, mas de ousadia e de moderação. Você vai passar por isso de cabeça erguida e com os ânimos equilibrados.

Não se sinta impotente diante de uma notícia ruim ou por que as coisas não aconteceram da forma que você idealizou! Deus te fez livre!

Você é livre para entregar os seus dias nas mãos do Senhor e de descansar na sombra do Onipotente! Ele está no controle de tudo! Deixe que Ele dirija sua vida, ainda que o caminho esteja cheio de pedras e obstáculos.

Peça sabedoria, graça e alegria. Sabe, não existe alegria maior do que estar na presença do Senhor.

Anime o seu coração! Não murmure, louve, porque Deus habita no meio dos louvores. Em vez de criar um ambiente de briga, confusão e insatisfação, crie um ambiente onde o Senhor possa agir. Quem faz o clima somos nós! Mesmo que você esteja no deserto, creia no Senhor, porque haverá água! Haverá provisão!

O que você está passando é só uma fase, para que amanhã você viva o melhor! Você vai olhar para traz e pensar: "O que eu vivi não passou de uma leve tribulação, perto da glória que tem se manifestado!".

Tempo de guerra não é tempo de chorar! Na guerra, buscamos forças para lutar, resistir e vencer!


Pense nisso!

terça-feira, 14 de setembro de 2021

Apenas confie!


Atos 21.7 a 15: “Quanto a nós, concluindo a viagem de Tiro, chegamos a Ptolemaida, onde saudamos os irmãos, passando um dia com eles. No dia seguinte, partimos e fomos para Cesaréia; e, entrando na casa de Filipe, o evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele. 

Tinha este quatro filhas donzelas, que profetizavam. Demorando-nos ali alguns dias, desceu da Judéia um profeta chamado Ágabo; e, vindo ter conosco, tomando o cinto de Paulo, ligando com ele os próprios pés e mãos, declarou: Isto diz o Espírito Santo: Assim os judeus, em Jerusalém, farão ao dono deste cinto e o entregarão nas mãos dos gentios.

Quando ouvimos estas palavras, tanto nós como os daquele lugar, rogamos a Paulo que não subisse a Jerusalém. Então, ele respondeu: Que fazeis chorando e quebrantando-me o coração? Pois estou pronto não só para ser preso, mas até para morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus. Como, porém, não o persuadimos, conformados, dissemos: Faça-se a vontade do Senhor! Passados aqueles dias, tendo feito os preparativos, subimos para Jerusalém.”

A situação era muito complicada. Se Paulo continuasse livre, certamente, ele seria morto. Em cada cidade que ele visitava, havia um levante do inferno contra a vida dele.

Em uma delas, Paulo expulsou o espírito de adivinhação de uma moça, causando muita indignação, porque muitos homens lucravam com aquela malignidade.

Ali, Paulo foi exposto em praça pública, chicoteado e preso no fundo de um cárcere, sem direito a um julgamento.

Aqueles homens que fizeram essa crueldade eram amantes do dinheiro. Os amantes do dinheiro detestam que os outros sejam livres. Para eles, só existe vida debaixo da escravidão.

Eles enxergam o dinheiro em tudo. Não importa se a pessoa está atormentada, endemoninhada, aflita, em prostituição, em corrupção...

Pessoas assim se levantam encima de um poder para castigar os que pregam o evangelho, para castigar aqueles que levam a liberdade que está em Jesus Cristo. Foi isso o que fizeram com Paulo.

Em outra cidade que ele visitou, o adultério e a prostituição imperavam. Ele denunciou aquelas malignidades. Sabe o que aconteceu? Paulo foi apedrejado com tanta força, que foi dado como morto.

Voltando para Atos 21...

Qual era o plano de Deus? Dar a Paulo uma segurança. Como? Uma prisão domiciliar. Um local onde ele pudesse escrever suas cartas e fosse preservado.

E como isso foi revelado? Um profeta do Senhor desceu até Paulo, pegou o seu cinto, ligando com ele os próprios pés e mãos, e disse: “Você será preso!”.

Aquela notícia causou comoção geral: “Paulo, não vá!”. Mas Paulo afirmou: “Foi isso o que Deus falou que aconteceria comigo. Eu estou pronto!”.

Paulo sabia que aquela situação era a melhor para aquele momento! Ele decidiu cumprir o plano de Deus e confiar em Seus propósitos.

Sabe, às vezes, você fica reclamando muito e não está percebendo que Deus está te livrando de situações piores. Você não percebe que Deus está te protegendo e te guardando.

Em vez de se afastar de Deus, una-se a Ele. Desta forma, você vai conseguir entender os propósitos do Senhor para a sua vida! Desta forma, você ficará seguro!

Murmuração traz a destruição, mas ser um adorador traz a glória de Deus! 

Muitas vezes, o tempo difícil que estamos passando está nos livrando de males bem maiores. 

Faça como Paulo: Esteja pronto para os planos do Senhor. Ele tem o melhor para nossas vidas! Confie!


Pense nisso!

segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Alegria de viver!


Mateus 10. 28 a 32: “Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma quanto o corpo. 

Não se vendem dois pardais por um asse? E nenhum deles cairá em terra, sem o consentimento do vosso Pai. E, quanto a vós outros, até os cabelos todos da cabeça estão contados. 

Não temais, pois! Bem mais valeis vós do que muitos pardais. Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também ei o confessarei diante do meu Pai, que está nos céus.”.

Sabe, o peso da tristeza e das ameaças é uma das formas que o inimigo usa para levar as pessoas ao desespero. Quando eu falo desespero, eu falo sobre perder o controle emocional e ser controlado pelos problemas! Parece que as situações ao nosso redor são como “deuses” em nossas vidas! São capazes de mudar nosso comportamento, nossas atitudes, dominam nossos pensamentos, moldam o nosso humor e abalam nossa fé!

É como se nós estivéssemos em uma guerra sem fronteiras, sem vencedores e sem fim! Uma vida sem paz e sem equilíbrio, porque quando uma área vai bem a outra está despencando. Perdemos sono, dinheiro, tempo e, em casos mais extremos, quem mais amamos.

Pode ser uma humilhação na família, uma ordem de despejo, uma ameaça de demissão, um diagnóstico desastroso... em fim, aquelas situações que nos deixam desnorteados, sem esperanças e sem perspectivas de futuro!

Mas, hoje, eu tenho uma boa notícia para você: se o inferno tem suas armas, seus enviados e suas estratégias, nós temos, ao nosso lado, Jesus Cristo. Ele veio para salvar a humanidade, através do seu sacrifício na cruz e deixou o Espírito Santo em nós, para nos consolar, nos direcionar e nos convencer do pecado, da justiça e do juízo!

Por mais incrível que pareça, a arma que Deus nos dá para vencer o desespero é consequência do Espírito Santo em nós, a alegria!

A alegria que vem da fé em Jesus, de saber que até os fios de nossa cabeça estão contados e que só vai acontecer o que o Senhor permitir.

A alegria de ter um Deus que é socorro bem presente na hora da angústia, como está em Salmo 46.1 “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações.”.

A alegria de ter a convicção, a certeza que é fruto da fé na Palavra de Deus, assim como está em 1 João 4.4: “Maior é aquele que está em nós do que aquele que está no mundo.”.

A alegria que vem com a certeza que a Palavra de Deus nos dá através de Salmo 37.5 “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia n´Ele e o mais Ele fará.”.

Agora, mude sua disposição interior! Você não está “largado” no mundo! Refugie-se em Deus, na sua Palavra, busque-o em oração, abrindo seu coração, procure estar o maior tempo possível na igreja, ouvindo a Palavra de Deus.

Quero finalizar o estudo de hoje, com dois versículos:

Lucas 1.37: “Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas!”

Salmo 34.6: “Clamou este aflito e o Senhor o ouviu e o livrou de todas as suas tribulações.”


Só é possível ter paz, em dias de guerra, quando entendemos que o nosso general é Cristo! Maior do que as dívidas, do que as confusões na sua casa, do que uma perseguição no trabalho, do que uma enfermidade, do que a morte... é aquele que está em você! 

Pense nisso!

domingo, 12 de setembro de 2021

Vencendo o mal com o bem


1 Samuel 24. 1 a 10: “Tendo Saul voltado de perseguir os filisteus, foi-lhe dito: Eis que Davi está no deserto de En-Gedi. Tomou, então, Saul três mil homens, escolhidos dentre todo o Israel, e foi ao encalço de Davi e dos seus homens, nas faldas das penhas das cabras monteses.

Chegou a uns currais de ovelhas no caminho, onde havia uma caverna; entrou nela Saul, a aliviar o ventre. Ora, Davi e os seus homens estavam assentados no mais interior da mesma.

Então, os homens de Davi lhe disseram: Hoje é o dia do qual o SENHOR te disse: Eis que te entrego nas mãos o teu inimigo, e far-lhe-ás o que bem te parecer. Levantou-se Davi e, furtivamente, cortou a orla do manto de Saul. Sucedeu, porém, que, depois, sentiu Davi bater-lhe o coração, por ter cortado a orla do manto de Saul; e disse aos seus homens: O SENHOR me guarde de que eu faça tal coisa ao meu senhor, isto é, que eu estenda a mão contra ele, pois é o ungido do SENHOR.

Com estas palavras, Davi conteve os seus homens e não lhes permitiu que se levantassem contra Saul; retirando-se Saul da caverna, prosseguiu o seu caminho. Depois, também Davi se levantou e, saindo da caverna, gritou a Saul, dizendo: Ó rei, meu senhor! Olhando Saul para trás, inclinou-se Davi e fez-lhe reverência, com o rosto em terra. 

Disse Davi a Saul: Por que dás tu ouvidos às palavras dos homens que dizem: Davi procura fazer-te mal? Os teus próprios olhos viram, hoje, que o SENHOR te pôs em minhas mãos nesta caverna, e alguns disseram que eu te matasse; porém a minha mão te poupou; porque disse: Não estenderei a mão contra o meu senhor, pois é o ungido de Deus.”

Saul era um rei rico, poderoso e que tinha à disposição um exército vencedor. Ele estava perseguindo Davi, que, na época, contava apenas com o apoio de homens endividados, angustiados e que corriam perigo.

Quem era Davi perto do grande rei Saul? O que Davi tinha que justificasse tanto ódio?

Saul sabia que Davi tinha algo que ele não tinha; alias, que tinha, mas acabou perdendo. Eu estou falando da bênção de Deus. Isso foi o suficiente para despertar uma inveja mortal.

Sabe, você pode ter o casamento perfeito aos olhos humanos. Sua esposa e você podem ser saudáveis e ter o emprego dos sonhos. Seus filhos podem ser os mais inteligentes e os mais lindos, mas, se sua família não tiver a bênção de Deus, o destino de vocês será a ruína.

Apesar de todos os aspectos humanos, nada garantiria que o reinado de Saul seria inabalável. Ele, então, foi tomando por aquele espírito de inveja e dedicou sua vida a destruir Davi.

O jogo virou...

Depois de tantos anos fugindo da ira do rei, o jogo, simplesmente, virou! Certo dia, Saul entrou exatamente na caverna em que Davi e seus homens estavam, para aliviar o ventre. Era a oportunidade perfeita de Davi acabar, de uma vez por todas, com aquela perseguição. Até torcida ele tinha: “Finalmente, Davi! Você será livre! Mate-o! Aproveite a oportunidade!”.

Sabe, pior do que sofrer na mão de um invejoso é ter a mesma atitude que ele teria. Matando Saul, Davi se igualaria a ele.

Quando agimos como os invejosos, abrimos um espaço espiritual para que aquele mesmo espírito que está agindo neles entre nas nossas vidas.

Ao fazer a justiça com as próprias mãos, nos machucamos duas vezes, porque, além de sermos agredidos pelas atitudes dos outros, acabamos traindo os valores que nós tanto defendemos. É o mesmo que se auto-sabotar.

Ao se igualar a eles, você se degrada de tal forma, que acaba matando todas as promessas de Deus, porque quem é tomado por um espírito maligno não tem limites para o mal!

Davi tinha consciência de que matar Saul não o colocaria na rota do reinado: “Não vou matar Saul porque ele é ungido de Deus. O Senhor tinha um propósito para ele. Se eu matá-lo assim como ele quer me matar, eu nunca chegarei ao reinado. Matá-lo seria o mesmo que abrir as portas para aquela malignidade que o encheu de ódio entrar na minha vida. Se eu matá-lo, vou perder a bênção de Deus e o lugar que Ele tem para mim!”.

Sabe qual foi a escolha de Davi? Vencer o mal com o bem e não ceder às pressões!

Quando vencemos o mal com o mal, nos traímos: “O que eu virei? Não aguentei a pressão da perseguição! Não aguentei a pressão daqueles que estavam ao meu redor! E agora? O que vai sobrar pra mim?”.

Davi confiou naquele que o ungiu. Sabe o que você vai fazer no meio desta perseguição? O que está no Salmos 37.5: “Entrega o Teu caminho ao Senhor; confia n’Ele, e o mais, Ele fará!”.

Quem disse que Davi não saiu daquela situação vitorioso? Ele mostrou, na frente de todos, o pedaço do manto de Saul e disse: “Olha! Eu poderia tê-lo matado, mas não o fiz!”. Todos viram que Davi era mais nobre do que o rei Saul!

Este era o caminho da soberania que Deus tinha preparado para Davi. 

Sua nobreza e fé sempre vão te colocar em honra! A tua escolha de agradar ao Senhor e não ceder às pressões é o que vai garantir a tua vitória. A tua escolha de vencer o mal com o bem não te frustrará!

No tempo certo, Davi assumiu o reinado, e Saul teve o fim que ele mesmo semeou.


Pense nisso!

quinta-feira, 9 de setembro de 2021

Eu perdoei, mas não consigo esquecer...


Falar sobre perdão é algo muito complexo. Mexe com feridas que ainda não cicatrizaram, traz dor e traz à memória situações mal resolvidas... Quem nunca passou por uma decepção? Quem nunca foi traído?

Até Jesus, um homem santo irrepreensível, o Filho de Deus, o nosso resgatador... foi vítima da maldade e da injustiça humana.

Ser traído e enganado não é mérito de ninguém, mas o que diferencia uma pessoa de outra é a capacidade de perdoar!

As reações

Para muitos, o perdão é uma barreira intransponível.

Para outros, é um pouco mais simples! Algumas pessoas até conseguem superar a situação, mas não conseguem esquecê-la! É como se fosse uma nódoa que fica impregnada em nós! É exatamente a partir desta nódoa que podem surgir muitas enfermidades, principalmente o câncer! “Que exagero, Bispa!”. Não é exagero! Isso é cientificamente comprovado.

Sentimentos reprimidos podem trazer outras doenças também, como alergias, asma, úlcera, hipertensão...

Talvez, você ache que a pessoa que te fez mal não mereça perdão, mas você merece ser liberto deste tormento! Você merece viver melhor! Você não merece ficar doente emocional e fisicamente por causa de alguém que só te fez mal! E é sobre isso que eu quero falar com vocês através deste post.

Eu quero provar que é possível dar a volta por cima e viver um novo tempo!

Para isso, vou usar como exemplo a história de José!

Sentindo na pele

José era o filho preferido de Jacó, por isso, era tão odiado por seus irmãos.

Por que ele era tão amado? Vou explicar!

Jacó teve duas esposas, Lia e Raquel. Raquel era a esposa que ele mais amou. Com ela, Jacó teve dois filhos, José e Benjamim.

Por ser filho de sua esposa amada, Jacó tinha uma ligação muito forte com José. E Benjamim? Benjamim era o mais novo. Em seu parto, Raquel acabou falecendo.

Bom, voltando à história...

Por conta dessa predileção, os irmãos de José tinham muito ódio dele. Além dessa forte ligação com o pai, José tinha muitos sonhos. Em dois deles, inclusive, ele chegou a governar sobre os irmãos, que ao saberem do sonho, passaram a odiá-lo ainda mais!

José também era o “informante” de Jacó. Tudo o que os irmãos faziam de errado, ele contava para o pai. Como se já não bastasse, Jacó deu a José uma linda túnica de linho, deixando os outros filhos mais revoltados ainda!

Cheios de inveja e ódio, eles planejaram a morte de José.

No dia em que o plano seria colocado em ação, eles levaram o rebanho do pai para muito longe. Preocupado, Jacó pediu para José ir atrás dos irmãos e trazer notícias.

Ao ver José de longe, a vontade de matá-lo aumentou. Os irmãos, então, o pegaram, arrancaram e rasgaram a túnica que ele havia ganhado do pai e o espancaram.

Sabe o que eles fizeram depois?  Lançaram José em um poço e fizeram um banquete!

É inacreditável! Imagine a dor que esse moço sentiu?

A crueldade não acabou por aí...

Eles ainda queriam matá-lo, mas Judá convenceu a todos de que vendê-lo seria melhor. E assim o fizeram! José foi vendido para uma caravana de Ismaelitas que levava escravos para o Egito.

Mesmo passando por tudo isso, José nunca se esqueceu de Deus! Isso é muito forte! Sabe, existem tantas pessoas que se afastam de Deus por causa da maldade humana, por causa de erros humanos! Não podemos misturar as coisas... O fato de você ter sido traído não quer dizer que Deus te abandonou.

A hora da virada!

No Egito, o Senhor mudou a história de José! Ele passou por mais loucuras, enganações e acabou na prisão do Faraó, ou seja, sem perspectiva nenhum de futuro.

Como é bom saber que o nosso futuro pertence a Deus, e que Ele está no controle da nossa vida!

Depois de um tempo, porque ele interpretou um sonho do Faraó, José foi levantado como governador do Egito. Ele, simplesmente, foi o segundo homem mais poderoso da terra.

O primeiro filho!

Deus restituiu José de tal forma que lhe deu dois filhos, Manassés e Efraim

Sabe o que quer dizer Manassés? Deus me fez esquecer de todos os meus trabalhos e de toda a casa do meu pai (Gênesis 41: 51)

Quem fez José esquecer? Deus!!!

A maior vingança é ser feliz sem precisar prejudicar os outros

Então, se você foi traído por pessoas que você amou, por pessoas que deviam te ajudar, por pessoas próximas que arrebentaram com sua vida – quando eu falo “próximas”, eu me refiro à família e melhores amigos mesmo –, clame a Deus: “Senhor, me ajude a esquecer tudo o que eu passei! Eu não quero achar que essa pessoa está feliz com a minha dor e que eu não posso ser feliz! Me consola, derrame o Teu bálsamo sobre minha vida e me faça uma pessoa feliz! Senhor, como vingança, me dê uma alegria tão grande, a ponto de eu achar que, assim como aconteceu com José, essa traição me levará para um lugar melhor!”.

Se você buscar ao Senhor, Ele vai derramar essa capacidade de perdoar!

Você, então, vai se reconciliar, primeiramente, consigo mesmo, porque sua sorte e sua alegria não vão depender mais daquele que te fez mal!

Se ele está bem, se ele está mal, não importa, porque você estará tão bem que é o seguinte: águas passadas mesmo!!!!!

Vai ser uma transformação tão grande que você vai achar que a história que você viveu é de outra pessoa!

O segundo filho!

Ao alcançar esse perdão, você dará à luz a Efraim. Sabe o que quer dizer Efraim? Deus me fez próspero na terra da minha aflição (Gênesis 41:52). 

Você vai esquecer este passado de dor, e Deus vai te honrar na terra da sua aflição! 

Pense nisso!

terça-feira, 7 de setembro de 2021

Será que eu estou orando do jeito certo?



Tiago 4.2 e 3: “Cobiçais e nada tendes; matais, e invejais, e nada podeis obter; viveis a lutar e a fazer guerras. Nada tendes, porque não pedis; pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres.”

Talvez, ao ler estes dois versículos, você esteja se preguntando: “Como faço para saber se eu estou pedindo da maneira correta?”

Na Bíblia, existem muitas promessas de Deus para as nossas vidas! Por que, em vez de ficar questionando se existe a “fórmula para a oração perfeita”, você não ora para que elas se manifestem em sua vida?

Promessas, querido internauta, são os desejos que o Senhor tem para nós! Se nós buscarmos andar segundo a vontade d´Ele, Ele vai cumpri-las!

Como nós nos relacionamos com nossos filhos? Mostrando que, se eles optarem por trilhar o caminho da honestidade, do trabalho, do esforço, da disciplina..., o destino deles, com certeza, não será a destruição! O Senhor age conosco da mesma maneira, porque Ele é o nosso Pai celestial! Mas as promessas d´Ele só são alcançadas por aqueles que perseveram!

Hebreus 10.38: “... todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma.”

Gálatas 6.9: “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos.”

Para que você viva o que Ele prometeu, é necessário vencer e superar seus questionamentos, suas frustrações, seus medos, sua ansiedade, sua rebeldia, sua prepotência, sua autossuficiência... É necessário reaprender! É necessário buscar ser e agir de acordo com a Palavra que você quer viver!

Para te inspirar e te motivar, eu separei um tempinho para compartilhar com vocês algumas das promessas que o Senhor nos deixou:

Salmos 144.12: “Que nossos filhos sejam, na sua mocidade, como plantas viçosas, e nossas filhas, como pedras angulares, lavradas como colunas de palácio...”

Não é este o desejo que você tem para os seus filhos? Então, ore: “Senhor, ensina-me a trilhar o caminho que pode me levar a viver essa promessa!”.

Salmos 144.13: “...que transbordem os nossos celeiros, atulhados de toda sorte de provisões; que os nossos rebanhos produzam a milhares e a dezenas de milhares, em nossos campos...”

Quem não quer isso? Ainda mais para repartir com quem precisa! Então, ore para que essa promessa se manifeste... Ore para que Deus abra uma porta de honra! Ore para que você consiga desfrutar do fruto do seu trabalho!

Salmos 144.14 e 15: “...que as nossas vacas andem pejadas, não lhes haja rotura, nem mau sucesso. Não haja gritos de lamento em nossas praças.”

Ore para que a crise não alcance sua família! Ore para que sua casa seja um ambiente de paz!

Para finalizar, o Salmista afirma:

Salmos 144.15 Bem-aventurado o povo a quem assim sucede! Sim, bem-aventurado é o povo cujo Deus é o SENHOR!”

Sabe o que podemos concluir? Que, quando deixamos que Deus dirija nossas vidas, quando nós pedimos segundo a vontade d´Ele e quando o buscamos sem limites, vivemos o que jamais pedidos, pensamos ou imaginamos! Este é o jeito certo de pedir!

1 Coríntios 2.9: “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.”

Pense nisso!

domingo, 5 de setembro de 2021

Chega de fugir!



Êxodo 2.11: “Naqueles dias, sendo Moisés já homem, saiu a seus irmãos e viu os seus labores penosos; e viu que certo egípcio espancava um hebreu, um do seu povo. Olhou de um e de outro lado, e, vendo que não havia ali ninguém, matou o egípcio, e o escondeu na areia.

Saiu no dia seguinte, e eis que dois hebreus estavam brigando; e disse ao culpado: Por que espancas o teu próximo? O qual respondeu: Quem te pôs por príncipe e juiz sobre nós? Pensas matar-me, como mataste o egípcio? Temeu, pois, Moisés e disse: Com certeza o descobriram. Informado desse caso, procurou Faraó matar a Moisés; porém Moisés fugiu da presença de Faraó e se deteve na terra de Midiã; e assentou-se junto a um poço.”

Moisés foi o único homem hebreu de sua geração que sobreviveu. Os outros, logo após o nascimento, por uma determinação de Faraó, foram afogados no rio Nilo.

Deus tinha um propósito para a vida dele. Moisés foi levantado para ser libertador, mas aquele momento de fúria o afastou de sua missão. Por que ele precisou esconder as provas do assassinato? Porque, no fundo, ele sabia que não havia agido da forma correta.

Quando algo dá errado em nossas vidas, é muito difícil reconhecermos nossa responsabilidade e encararmos as consequências. Em vez disso, agimos como Moisés: fugimos!

Quando nos justificamos ou abandonamos nossa posição, deixamos de dar espaço para o Senhor trabalhar em nossas vidas, nos perdoar, nos justificar e nos restaurar.

Em vez de assumirmos nossas escolhas, terceirizamos a responsabilidade: “Por que Deus permitiu?”. Mas, antes de agir daquela maneira, você pediu para o Senhor uma orientação?

Precisamos ter consciência de que:

1- Para superarmos nossos fracassos, precisamos assumir nossos erros e decidir mudar!

Deus não precisa mudar, quem precisa mudar somos nós. Não podemos mais pensar, sentir e reagir da mesma maneira!

2- Não somos fracassados quando algo dá errado, mas quando desistimos!

É quando chegamos à conclusão de que nunca seremos felizes em determinadas áreas!

Moisés se deixou levar por suas emoções e deduções. Na tentativa de defender alguém do seu povo, afastou-se de sua missão que era superior.

Moisés não foi levantado para defender apenas um hebreu e fazer justiça com as próprias mãos, mas para libertar todos!

Quando ele entendeu isso, voltou ao Egito e assumiu as rédeas da situação.

3- Precisamos nos abrir para o Senhor moldar o nosso caráter

Caráter é um conjunto de características. No decorrer do nosso desenvolvimento, acabamos deixando que os ambientes que frequentamos, que nossa criação e que nossos traumas definam nossa personalidade e qual será o nosso destino!

Moisés não era egípcio e também não era reconhecido como hebreu. Ele era o filho adotivo da filha do Faraó. Sua identidade não estava bem definida. Como ele poderia, diante daquela dura realidade, assumir uma posição de liderança? Porque o propósito de Deus é soberano!

O nosso histórico só pode interromper a história que o Senhor tem para nós se permitirmos! O fracasso e o sucesso dependem de nossas escolhas!

Gálatas 6: 7 a 9: “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna. E não nos canse de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos.”

Jesus morreu? Morreu! Foi injustiçado? Foi! Foi humilhado? Foi! Mas, ao terceiro dia, Ele venceu e ressuscitou!

Só é vencido pela morte quem não quer sair da sepultura! A situação pela qual você está passando não define quem você é, mas suas reações, sim!

Êxodo 3.10: Vem, agora, e eu te enviarei a Faraó, para que tires o meu povo, os filhos de Israel, do Egito. Então, disse Moisés a Deus: Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel? Deus lhe respondeu: Eu serei contigo; e este será o sinal de que eu te enviei: depois de haveres tirado o povo do Egito, servireis a Deus neste monte.”

Quem tem respondido por você? Sua fé ou seu fracasso? Seu histórico de derrota ou sua história com Deus?

Não desista dos planos que Ele tem para a sua vida! Retome sua posição e vá à luta, porque maior do que este gigante que se levantou é aquele que habita em você!

Salmos 46.10: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus...”

Isaías 1.19: “Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra.”

Lucas 1.9 e 10: “E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á.”

Não importa o que você pode, mas o que Ele pode através de você! Supere seus fracassos, levante, assuma sua posição e ande de acordo com os propósitos de Deus!

quinta-feira, 2 de setembro de 2021

A fé nos leva a viver o impossível!


Olá querido internauta, que sempre está ligadinho no meu blog! Nada melhor do que meditar na Palavra de Deus! Ela é o nosso alimento diário!

O “Pensamento do Dia” está baseado no sexto estudo da “Primavera” da “Bíblia da Mulher de Bem com a Vida”.

Vamos começar, meditando em 1 Samuel! Vamos falar um pouquinho sobre Ana, mãe do profeta Samuel! Ana era uma mulher estéril, que, apesar de muito amada e honrada pelo seu marido, sofria constantes afrontas e humilhações!

Para vocês entenderem a dimensão das dificuldades que ela enfrentava, vou explicar como funcionava naquela época. Quando o homem se casava com uma mulher estéril, para poder dar continuidade à família, ele poderia ter outra mulher... Nem preciso dizer que foi assim com Ana, não é mesmo?

Ana ia para a Casa do Senhor e sempre chorava, por causa das humilhações que sofria... De ver a outra oferecer a seu marido tudo o que ela não podia... Em vez de se alegrar com o carinho que tinha...

Ficar se comparando aos outros não resolve seu problema! Cada um tem uma missão na terra. Mesmo a outra podendo ter filhos, Ana era a favorita! Era mais honrada e amada!

Posso falar uma coisa? Talvez, vocês fiquem chocados, mas Ana sofria porque não tinha fé. Essa era a fonte dos problemas!

Na verdade, ela nunca enxergou que, na Casa de Deus, ela poderia encontrar o caminho da transformação. Ela achava que não adiantava orar. Sabe quando você só frequenta, mas não ouve a palavra? Entra e sai do culto do mesmo jeito? Só bate cartão na igreja?

Quantas vezes, Ana não orou para que Deus desse a ela um filho? Quantas vezes ela não orou para que seu marido não precisasse casar com outra? Quantas vezes ela não orou para engravidar primeiro?

Mas sabe o que aconteceu? A outra teve mais de um filho, e Ana não teve nenhum. O maior erro dela foi não enxergar o lugar da bênção! Apesar de ir à igreja, ela não enxergava que, por meio da boca do profeta, ou, por meio de uma comunhão profunda com Deus, ela poderia achar o caminho da vitória.

Quantas vezes você vai à igreja, tem uma religião, mas carrega dor, mágoa e frustração, porque Deus não te atende? Parece que Deus ouve a oração de todos, mas não presta atenção na sua. Isso é mentira!!!

Posso ser sincera? Você se chateou, porque Deus não te atendeu na hora que você achou que Ele tinha que atender! Por causa disso, você deixou de orar, perdeu a fé. Você deixou o inimigo roubar uma arma poderosa de vitória para a sua vida. Quem desiste, no meio do caminho, é perdedor!

Você parou de louvar, de fazer votos no altar, porque Deus não atendeu as suas expectativas. Mas sabe de uma coisa? Nós somos aqueles que, pela perseverança, alcançamos a promessa!

Em Hebreus 10, está escrito que Deus não se agrada daqueles que retrocedem. O inimigo quer que nada seja completo na sua vida. Ele quer você vá à igreja, sem fé. Ele quer que você vá para a igreja, e não se abra para receber a palavra profética.

Quer entender melhor? Leia comigo Hebreus 10.35 a 39: “Não lanceis fora, pois, a vossa confiança, que tem uma grande recompensa. Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Pois ainda em bem pouco tempo aquele que há de vir virá, e não tardará. Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que creem para a conservação da alma.”.

Em nome de Jesus, você vai ficar firme. Você vai voltar para a Casa do Senhor, mas vai para sair, verdadeiramente, transformado. Comece esta semana de uma forma diferente!

Creia no Senhor e estará seguro, creia nos profetas e prosperareis! Não dá mais para ficar do jeito que você está! Em vez de se lamentar, louve. Em vez de reclamar, clame ao Senhor. A oração do justo muito pode em seus efeitos. Uma palavra pode mudar o rumo da tua vida.

Ana viveu um grande milagre, quando entendeu isso. Ela não teve somente um filho, teve um grande profeta de Deus, Samuel!


Pense nisso!