Páginas

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Escolha ser livre


Números 13: 30 a 33 “Então, Calebe fez calar o povo perante Moisés e disse: Eia! Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela. Porém os homens que com ele tinham subido disseram: Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós.

E, diante dos filhos de Israel, infamaram a terra que haviam espiado, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra que devora os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura. Também vimos ali gigantes (os filhos de Anaque são descendentes de gigantes), e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos.”

Esse é o tipo de escravidão que você mesmo se impõe. É uma questão de escolha, não de condição!

Vou citar um exemplo! Recentemente, eu aconselhei uma moça que perdeu a mãe. Sabe, queridos, despedir-se de alguém que você ama não é nada fácil. Ninguém é substituível. Mas nós temos uma escolha! Ou escolhemos sofrer aquela perda a ponto de ficarmos enfermos, como foi o caso dela, ou podemos clamar: “Senhor, ensina-me a viver sem essa pessoa. Ensina-me a viver de forma diferente! Eu não quero que a pessoa que foi o motivo da minha alegria seja o motivo do meu sofrimento!”.

A felicidade está em nossas mãos, está ao nosso alcance. Existem pessoas que não se abrem nem para serem consoladas. Ainda que Deus tenha muitas alegrias e portas abertas, elas se convenceram de que a vida acabou.

Sua mente vira escrava desta situação, e você não admite ser livre!

Existem mulheres que falam: “Meu marido foi embora. Eu não admito ser feliz sem ele!”. Elas se tornam escravas desta perda e pagam com suas próprias vidas, sem ao menos se darem conta de que Deus tem outros caminhos.

Na passagem que lemos no início do Pensamento do Dia, vemos um povo que havia recebido uma promessa de Deus. Mas, para eles, havia só possibilidade de vitória se eles enfrentassem um povo menor. Eles achavam que não teriam condições de enfrentar os mais fortes. Eles eram escravos desta ideia fixa. Mas, no Senhor, a vitória já estava garantida.

Não aja da mesma forma. Seja livre para crer que Deus tem o melhor! Quebre com toda a escravidão e limitação da sua vida.

Faça de Isaías 54 a sua verdade! Alargue o seu entendimento! Não feche mais as portas que Deus abriu.

Não imponha mais condições, aceite ser feliz. Existe felicidade além daquilo que nos tornava dependentes de pessoas ou situações.

Nem sempre as coisas que a gente quer vão realmente deixar a gente feliz!

Para comprovar esta afirmação, eu fiz um teste. Em um dos cultos em que eu ministro, eu perguntei: “Quem aqui já deu graças a Deus porque Ele não atendeu todas as suas orações?”. Quase todos levantaram a mão!

Confie no Senhor. Os caminhos d'Ele são mais altos que os nossos! O que Ele tem é maior do que nossa capacidade ou condição!


Pense nisso!