Páginas

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Não seja mais o seu pior inimigo



Apocalipse 12.10: “Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o Reino de Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus.”

Queridos, quantas vezes, nós somos mais severos, mais cruéis conosco do que com outras pessoas?

Sabe o porquê disso? Nós já somos perdoados por Deus, mas a gente não se perdoa. Nós achamos que não somos merecedores de nada. Achamos que, por causa de um passado, por causa de um erro, por causa de uma cilada de Satanás – você cedeu e caiu em um pecado – você não vai mais ter direito de estar na presença do Senhor.

Para você, acabou! Mas a Palavra de Deus diz: Com o Senhor, está o perdão, para que Ele seja temido! E quem é o acusador? É Satanás!

Pior do que cair é ficar prostrado! Não seja o seu pior inimigo, não alimente mais pensamentos destrutivos, não dê mais ocasião para o diabo te acursar.

Olha! Só não tem jeito mesmo, para quem não se arrepender!

Aqueles que não se arrependem, que se escondem atrás de justificativas, que ficam arranjando culpados... Para eles não tem jeito mesmo! Mas se nós nos arrependermos e confessarmos os nossos pecados, o Senhor é fiel e justo, para nos perdoar e nos justificar de toda injustiça!

Olha, muitas coisas poderiam ser melhores, se simplesmente deixássemos o nosso orgulho de lado e admitíssemos: “Desculpe, eu errei! O meu coração me enganou! Eu estava errado, mas eu quero uma oportunidade para concertar o que fiz.”.

Não existe nada mais decepcionante do que você conversar com alguém que está errado e ainda se sente o ser mais injustiçado do mundo! Fica de cara feia, se justificando, se fazendo de vítima!

Precisamos entender que o Senhor é perdoador, mas é necessário que a gente se humilhe.

Se você já se arrependeu, se humilhou na presença do Senhor, já confessou o seu pecado e já restaurou o seu altar de adoração, sinta-se leve!

Não se deixe mais abater pelo acusador! Aquele que se humilha diante da poderosa mão do Senhor, no tempo certo, Deus o exalta, o coloca por cabeça.

É o que está escrito, em Tiago 4.6: “Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.”.

As coisas vão dar certo para você, sim! Você já confessou o seu pecado ao Senhor? Já se arrependeu? Já pediu perdão? Então, você já fez a sua parte. Agora, se a outra pessoa envolvida na história não aceitou, isso é problema dela! Mas você escolheu estar limpo, diante do altar de Deus!

Se o pecado conseguiu te levar para longe da Casa de Deus, volte! É tempo de receber o amor do Pai, que cobre multidão de pecados e viver a glória da segunda casa!

Pense nisso!

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Quando tropeçamos em nossas palavras!


Jó 42.7 a 9: “Tendo o SENHOR falado estas palavras a Jó, o SENHOR disse também a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti e contra os teus dois amigos; porque não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó.

Tomai, pois, sete novilhos e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós. O meu servo Jó orará por vós; porque dele aceitarei a intercessão, para que eu não vos trate segundo a vossa loucura; porque vós não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó.

Então, foram Elifaz, o temanita, e Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita, e fizeram como o SENHOR lhes ordenara; e o SENHOR aceitou a oração de Jó.”

Muitas vezes, você não entende por que o Senhor não atende suas orações, seu choro e o seu clamor. Parece que os ouvidos d´Ele estão atentos para todos, menos para você. Por que isso acontece?

Eu vou responder este questionamento com duas perguntas: Quais palavras você tem escolhido para se comunicar com Deus? Quais palavras você tem usado para definir o seu relacionamento com Ele?

Sabe, querido leitor, na Bíblia, está escrito que de uma mesma fonte não podem jorrar águas doces e águas amargas.

A história de Jó e de seus amigos mostram o quanto o nosso comportamento pode influenciar no nosso relacionamento com Deus. Muitas vezes, os seus comportamentos têm criado um verdadeiro abismo entre você e o Senhor!

Por que as orações dos “amigos” de Jó não eram atendidas? Porque eles eram maledicentes... Achavam-se no direito de julgar o Senhor. Eles só tinham palavras duras e pesadas.

Existem muitas pessoas que são doces, gentis uns amores, mas, em seus momentos de descontrole, colocam tudo a perder. Suas bocas, de uma hora para outra, tornam-se instrumentos letais de destruição.

“Mas, Bispa, eu só falei a verdade!”. Este argumento não justifica tanta agressividade. Não temos o direito de destruir ninguém.

Muitas mulheres me procuram para justificarem seus momentos de loucura: “Bispa, a senhora não entende. Meu marido, simplesmente, não trabalha! Por isso eu falo dessa maneira com ele!”.

Sabe, o que eu respondo: “Veja bem, querida, se você não cooperou com suas palavras. Você o incentivou? Não! Você sempre o julgou, o condenou, o acusou e o humilhou. Você sempre fez questão de mostrar que você é melhor do que ele! Você sabia que nossas palavras têm poder? E que nós nos alimentamos daquilo que nós falamos?”.

Provérbios 18.20 e 21: “Do fruto da boca o coração se farta, do que produzem os lábios se satisfaz. A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.”

Para que os amigos de Jó não sofressem as consequências das palavras que eles haviam proferido, foi necessário que eles entregassem um sacrifício a Deus.

Na verdade, aquela oferta teria que ser consagrada a Jó, porque ele era digno.

Eu quero, por meio deste texto, mostrar que suas atitudes podem, sim, quebrar o poder daquelas palavras e comportamentos destrutivos.

A atitude de louvar a Deus e de se submeter à Sua vontade vai te libertar deste peso de acusação.

Se você perdeu tudo e acha não há mais motivos para viver, levante-se e entregue sua vida a Jesus Cristo. Levante-se e reassuma sua posição de filho amado, porque é isso que você é!

Deixe o passado definitivamente para trás. Querido leitor, não adianta mais ficar com aquela história: “Deus, o que eu fiz para que tudo isso acontecesse comigo?”.

Mude de oração: “Deus, mostra-me o caminho para que eu possa viver a restituição que o Senhor tem para mim. Deus, mostre-me o caminho para que tudo isso o que aconteceu comigo se transforme em um grande testemunho, para que a minha vida, em vez de mostrar assolações e desgraças, mostre o Deus de amor a quem eu sirvo e a misericórdia que restitui e abençoa!”.

O Senhor, hoje, te fala: “Existe, sim, um caminho! Existe, sim, uma vida além dessa dor!”.  O caminho é Jesus Cristo, que nos torna adoradores de coração limpo e puro. Ele nos leva a ter atitudes que fecham a boca do devorador e que trazem uma verdadeira mudança de sorte para nossas vidas.

Receba esta palavra e levante-se para quebrar esse ciclo de céus fechados, onde as orações não são respondidas. Levante-se para viver um tempo de bênçãos, libertação e restituição, a exemplo do que aconteceu com Jó.

Jó 42.10 a 13: “Mudou o SENHOR a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o SENHOR deu-lhe o dobro de tudo o que antes possuíra.

Então, vieram a ele todos os seus irmãos, e todas as suas irmãs, e todos quantos dantes o conheceram, e comeram com ele em sua casa, e se condoeram dele, e o consolaram de todo o mal que o SENHOR lhe havia enviado; cada um lhe deu dinheiro e um anel de ouro.

Assim, abençoou o SENHOR o último estado de Jó mais do que o primeiro; porque veio a ter catorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de bois e mil jumentas. Também teve outros sete filhos e três filhas.”


Pense nisso!

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Chegou a hora do basta!


Olá, tudo bem? Hoje, eu tenho uma palavra que, com certeza, vai mudar os seus conceitos.

Quero te convidar a meditar comigo em Salmo 19.14: “As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, Senhor, rocha minha e redentor meu.”.

Você está cansado de errar? Você está cansado de cometer as mesmas loucuras, do mesmo jeito? De sempre ficar nervoso pelo mesmo motivo? De sempre chorar pelo mesmo problema? Chegou a hora de mudar, né? Deus nos chamou para andarmos em novidade de vida!

Eu conheço pessoas que têm uma capacidade indescritível de se meter em confusão! O motivo? Falar dos outros e “cuidar” de problemas que não são seus.

O que eu mais me impressiona são os argumentos de pessoas assim: “Mas, Bispa, ele falou mesmo!”.

Sabe qual é a minha resposta: "Se falou ou não, você não precisa repassar! Se você não pode ajudar, não atrapalhe!".

Muitas vezes, as pessoas não te procuram para contar seus problemas, por mais que você seja inteligente e domine a Bíblia, porque elas sabem que você é um ‘boca mole’.

Você, mesmo sabendo disso, não se contém, vai lá e fala mesmo! Sabe o que acontece? Mesmo que as suas intenções sejam as melhores, você leva a fama de fofoqueiro, e não importa se foi o outro que falou. No final, sobra pra você!

Você abre a boca, cria polêmica, mas, depois, não aguentas as consequências do que você falou.

Pare e reflita nisso!

Outra característica que prejudica muito é a inconstância. Ela te deixa cheio de projetos inacabados. Ou seja, você não evolui em nada!

Por exemplo, existem pessoas que toda hora estão mudando de emprego, porque não aguentam isso, não aguentam aquilo.... E ainda reclamam na frente de todo mundo. O máximo que você vai conseguir, agindo desta forma, é manchar sua carteira de trabalho.

Sabe por que você passa pela mesma luta? Porque você sempre tropeça na sua língua e, ainda por cima, vem com aquele papo: “Não sei por que Deus permite!”.

Antes de Deus te ajudar, você precisa se ajudar! Você já imaginou se Ele prosperasse tudo o que você fala? Existem mães, que ao olharem para a prova do filho, em vez de conversar e procurar saber o que aconteceu, fazem um terrorismo com a criança: “Olha essa nota! Moleque burro! Sua única obrigação na vida é estudar. Você é um vagabundo!”.

Imagine se Deus levar isso em consideração? O que seria do seu filho? Em vez de julgar e amaldiçoar, incentive, ajude-o! Tenho certeza de que o resultado da próxima prova será melhor! Procure saber o que está tirando a concentração dele e tome uma atitude.

Imagine, então, se Deus prosperasse aqueles seus lamentos em dias de depressão: “Por que Deus não me mata de uma vez?”, “Ninguém me ama!”, “Sou a pessoa mais infeliz da terra”....?

Chegou a hora de mudar de discurso e de atitude

Comece fazendo com que as palavras que saem dos seus lábios sejam agradáveis a Deus! Se o seu filho não está indo bem na escola, ore por ele: “Senhor, meu filho tem dificuldades em aprender, mas eu creio que o dom da sabedoria vem de Ti! Deus, abençoe meu filho com este dom!”.

Em vez de pedir que Deus te mate, ore: “Senhor, me dá a vitória que o Senhor deu a Davi!”.

Você pensa que vencer aquele gigante era fácil? O exército inteiro tinha medo de Golias! Ninguém tinha coragem de enfrentá-lo!

Mas Davi foi ousado e teve o discurso que agradou a Deus: “Quem é esse monstro, incircunciso filisteu? Quem é ele pra afrontar o exército de Deus?”.

O segredo é fazer com que os teus pensamentos e as tuas palavras vençam aquilo que veio te matar!

Pode fazer um comparativo. Você já reparou que as pessoas que só falam mal dos outros, reclamam e amaldiçoam são mais infelizes?

Já as pessoas que falam do amor Deus, dos seus milagres e das bênçãos que Ele tem pra derramar são mais leves.

Quando seu pensamento e o seu discurso mudam, o ambiente muda também! Com este posicionamento, Deus também te dá criatividade e estratégias. Você passará a enxergar as coisas de uma forma diferente. Como Davi, que conseguiu enxergar naquela pedra uma arma devastadora.

Eu quero finalizar o pensamento de hoje com dois versículos:

“A língua serena é a árvore da vida, mas a perversa quebranta o espírito” – Provérbios 15: 4.

“Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e medicina para o corpo”. – Provérbios 16: 24


Pense nisso!

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Não fuja, supere!


Lucas 24. 45 a 49: “Então, lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras; e lhes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia e que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão de pecados a todas as nações, começando de Jerusalém.

Vós sois testemunhas destas coisas. Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.”

Jesus estava explicando aos seus discípulos que já estava registrado, nas Escrituras Sagradas, a missão que Deus tinha para Ele na terra: padecer e, ao terceiro dia, ressuscitar dentre os mortos.

Naquele momento, eles foram libertos da dor, das frustrações, do sentimento de abandono e da incompreensão relacionada aos planos superiores do Senhor.

Eles foram consolados e iluminados em seu entendimento. Eles perceberam que Jesus estava cumprindo a revelação dada aos profetas e, acima de tudo, cumprindo a vontade do Pai.

Jesus estava mostrando que eles estavam revestidos de autoridade para cumprir a missão que o Senhor também tinha lhes reservado na terra e que parte desta missão estava Jerusalém.

Sabe o que Jerusalém representava para eles? Um local de confronto, desprezo, zombaria, perseguição e de dor, mas muita dor. Foi o local em que Jesus foi condenado injustamente e crucificado. Meu Deus! Por que eles teriam que permanecer ali? Por que não ficar em Cafarnaum, onde eles tiveram tantas experiências boas? Por que ficar, justamente, no local da falta de reconhecimento?

Porque, querido leitor, Jesus Cristo não chama ninguém para, depois, deixá-lo traumatizado. Pelo contrário, no lugar da nossa vergonha, Ele tem para nós a dupla honra! Ele tem cura e libertação.

Jesus estava mostrando que não podemos fugir daquilo que nós temos que enfrentar! Se for para entrar no local da dor, do desprezo, da vergonha, da falta de amor, entre em oração e crendo que as promessas que o Senhor tem para a sua vida são superiores.

Neste lugar onde você perdeu, sofreu, foi envergonhado, perseguido, anulado, onde te deram como morto, Deus vai derramar sobre você o poder do Espírito Santo, de tal forma, que você superará todos os traumas e, ainda, será reconhecido como aquele a quem Deus que honrar. 

Não é fácil viver na casa onde fomos maltratados. Não é fácil permanecer em um emprego onde fomos humilhados. Não é fácil investir em um relacionamento que só nos trouxe tristeza.

Não é fácil, depois de anos, continuar crendo, mas, hoje, no meio destas incertezas, o Senhor te fala: “Não será fácil, mas será leve, porque eu vou te revestir de poder e autoridade. É aí, neste lugar,  que você vai receber minha promessa! Persevere, ore, jejue, clame... Porque aquele que vem virá e não tardará!”.

Pense nisso e receba esta palavra como resposta de Deus para a sua vida!

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

O que importa é renascer!


João 3.1 a 7: “Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. Este, de noite, foi ter com Jesus e lhe disse: Rabi, sabemos que és Mestre vindo da parte de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não estiver com ele. A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, voltar ao ventre materno e nascer segunda vez? Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: o que importa é nascer de novo.”

Esta passagem mostra uma conversa que Jesus teve com Nicodemos, um homem influente e estudioso. Ele conhecia tudo sobre as escrituras sagradas, mas não vivia nada!

Queridos, sinceramente, o que adianta eu conhecer algo que não funciona na minha vida? O que adiante ter uma religião, se ela não me liga a Deus? Se ela não me torna uma pessoa melhor?

Eu tenho que buscar ter um contato verdadeiro com o Senhor. Tenho que buscar ser transformado. Era exatamente isso que Jesus queria que Nicodemos entendesse. O Senhor mostrou que aquele homem só poderia viver o que estava na Bíblia, se ele nascesse de novo, ou seja, se ele recebesse vida em seu interior.

Sabe, queridos, existem muitas pessoas que estão mortas por dentro. Elas apenas existem! A vida que aquele homem tinha não era suficiente para que ele pudesse discernir as verdades espirituais. 

É como se você estivesse diante de uma pessoa morta no caixão e dissesse: “Olha, eu já encontrei a solução para todos os seus problemas!”, “Já encontrou uma maneira de você se reconciliar com sua família!”. “Já descobri como você pode ser curado desta enfermidade!”. 

Essa pessoa terá alguma reação? Obviamente, não! Assim também é aquele que não tem vida no espírito. Ele não tem vida para viver a cura que Deus tem, não tem vida para viver a bênção da família, não tem vida para ser transformado, não tem vida para ser bem-sucedido. Mas tem vida para de destruir, tem vida para falar mal dos outros, tem divida para se afundar mais ainda em um vício, tem vida para se endividar, tem vida para arrebentar com sua família...

Enquanto a gente não entender que algo em nossa vida precisa mudar, nunca sairemos deste marasmo! Enquanto a gente não entender que é necessário nascer de novo, nada vai mudar. Não tem como ter resultados diferentes agindo da mesma maneira. Mas, quando você se abre para mudar, você vive o melhor da terra. Entregue sua vida para Jesus, peça para Ele te ensinar.

Talvez, você esteja pensando: “Eu tenho motivos para ser assim!”. Será mesmo? Talvez, você esteja, honestamente, enganado! Talvez, você esteja se iludindo, acreditando que uma mentira é a verdade ou não está enxergando onde você está errando. Talvez, você esteja desgastado por uma situação que te jogou ladeira abaixo.

Venha renascer em Cristo! Deus tem uma nova vida para você! Ele te amou de tal maneira, que entregou seu único filho, para que você tenha a vida eterna!


Pense nisso!

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Até quando?



Romanos 8.17: “Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e coerdeiros com Cristo; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados.”

Como você tem passado os dias maus? Como você tem enfrentado as injustiças e as calamidades?

Existem situações na nossa vida que somente uma intervenção divina pode solucioná-las. Mas, nós, muitas vezes, não ajudamos.

“Por que comigo, Senhor?”. Você acha mesmo que adianta fazer este tipo de pergunta?

Enquanto você estiver neste questionamento, você ficará distante de Deus.

“Como assim, Bispa? Eu me apegar a Deus? Como é que Ele permite que essas coisas aconteçam comigo?”.

Desta forma, você acaba brigando com o único que pode resolver e transformar a sua história. No final, você ficou com quem? Ficou só com o seu problema.

Hoje, eu quero te fazer uma pergunta: “O que mais está faltando acontecer para você se apegar a Deus? Qual outra perda que você precisa sofrer para se apegar a Deus? Qual desgraça ainda precisa acontecer para você se apegar a Deus?”.

Então, em nome de Jesus, hoje mesmo, você vai se reconciliar com o Senhor. Venha renascer em Cristo. Se com Ele sofremos, com Ele, também seremos glorificados. Comece, fazendo uma oração: “Senhor Jesus, eu não sei se o outro não merece estar bem; essa é a vida dele. Eu não quero mais ficar me comparando aos outros. Mas eu sei que eu preciso de um milagre na minha vida. Ensina-me a enfrentar esta adversidade. Ensina-me a ser uma pessoa melhor.”.

Humilhe-se na presença de Deus; Ele vai se compadecer e mudar a sua sorte. A sua autossuficiência não te levará a lugar nenhum. Você precisa e depende, sim, do Senhor! Não brigue mais com a solução!

Olhe para Deus e enxergue que aquele que enviou o seu único filho para te salvar está contigo. Se você buscá-lo, em espírito e em verdade, você o encontrará!

Romanos 8.32: “Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?”

Deus, de maneira nenhuma, despreza um coração contrito e honesto.

Eu quero terminar este Pensamento dividindo minha experiência com você:

Quando a gente passa por um sofrimento, junto com Jesus, somos consolados, somos iluminados e recebemos um entendimento do céu sobre o porquê deste sofrimento. Este sofrimento se transforma em uma grande experiência com Deus. A experiência marca a gente de tal forma, que, mesmo na tempestade, a gente vai sendo conduzido pelo Senhor de forma abençoada. A gente sai do dia do sofrimento com uma nova vida, com novas perspectivas. Ficamos mais sensíveis, mais humanos...

Entregue este sofrimento nas mãos de Deus e peça para Ele te ensinar, te transformar, para que a glória do Senhor e o milagre possam se manifestar na tua vida!

Você tem um milagre para viver? Então, não se “embarace” mais nos problemas, nos questionamentos e nas incertezas; olhe para Jesus, apegue-se a Ele. Assim, você viverá além do que você sonhou ou imaginou.

Pense nisso!

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Pior do que cair é ficar prostrado


Salmo 145.14 a 21: “O Senhor sustém os que vacilam e apruma todos os prostrados. Em ti esperam os olhos de todos, e tu, a seu tempo, lhes dás o alimento. Abres a mão e satisfazes de benevolência a todo vivente. 

Justo é o Senhor em todos os seus caminhos, benigno em todas as suas obras. Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade. Ele acode à vontade dos que o temem; atende-lhes o clamor e os salva. 

O Senhor guarda a todos os que o amam; porém os ímpios serão exterminados. Profira a minha boca louvores ao Senhor, e toda carne louve o seu santo nome, para todo o sempre.”

Sabe, queridos, eu costumo dizer que pior do que cair é ficar prostrado. Pior do que errar é se conformar e ainda se condenar ao pior!

Talvez, você tenha feito diversas tentativas e chegou à conclusão de que é melhor desistir de tudo, inclusive de você mesmo!

Não entregue os pontos!

Em primeiro lugar, quem vai te reerguer é o Senhor. Então, não tente fazer o trabalho d’Ele! Abra-se para que Deus se manifeste. Você lembra do primeiro milagre que Jesus realizou? Foi em uma festa de casamento! Sabe o que faltava naquele casamento?

Com certeza, não faltou Jesus, porque Ele esteva entre os convidados! Na verdade, faltava eles se abrirem para que Cristo fosse o Senhor daquele casamento e Senhor daquela situação!

Sabe por que você caiu e não consegue se levantar? Porque você tem lutado com sua própria força. Nós temos ministrado todos os dias sobre o poder de um voto, sobre o poder de um jejum, sobre o poder da oração... A hora que você se esforçar e se valer também de uma arma espiritual, você será completamente fortalecido!

Deus é quem vai te levantar! Deus é quem vai te reerguer! Ele é quem vai te ensinar a estar de pé e a não cair mais nessa cilada do inferno! Ele é quem vai transformar essa fraqueza em honra!

Em nome de Jesus, você não pode ficar nesta situação de calamidade! Você vai contribuir para o plano de Deus e vai se santificar. Nisso, você começará a fortalecer seus elos!

O primeiro passo para a santificação é confessar o seu pecado e se arrepender de verdade! Enquanto você se preocupa somente em ficar se justificando, você não encontrará um caminho de arrependimento! Quando você assume os seus erros e se dispõe a mudar, Deus te honra!

Não enfrente essa barra sozinho! Não lute sozinho! Esteja na igreja, porque as portas do inferno não prevalecem contra ela.

Faça votos no altar que te façam ser lembrado diante do Senhor!

No Salmo que lemos no começo do nosso estudo, está escrito que perto está o Senhor de todos os que o invocam em espírito e em verdade! Essa verdade precisa estar presente nos nossos pensamentos, nos nossos sentimentos, nas nossas palavras e nas nossas atitudes.

Comece a andar pelo que você crê, não pelo que você sente, porque essa fé vence o mundo! 

Pense nisso!

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Cuidado com suas carências!


Hoje, eu quero falar sobre um dos grandes males do século 21, a ansiedade! Ela está intimamente ligada às nossas carências e ao nosso desejo de correspondê-las o mais rápido possível. A resultante disso é a precipitação. 

Quantas vezes, por conta de um desejo momentâneo, perdemos o que nos faria realizados para sempre? Na Bíblia, está escrito que não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado! 

Por medo de ficarem sozinhas, quantas mulheres acabam se relacionando com o homem errado? São submetidas à violência, ao jugo desigual, porque esperar no Senhor é muito pesado! Não é pior viver com o seu maior inimigo?

Hoje, eu quero dar um exemplo clássico de como a carência pode comprometer o futuro: Esaú e Jacó. A história destes dois irmãos está em Gênesis. Mas vamos meditar, hoje, no capítulo 25, do versículo 27 a 34:

“Cresceram os meninos. Esaú saiu perito caçador, homem do campo; Jacó, porém, homem pacato, habitava em tendas. Isaque amava a Esaú (pai), porque se saboreava de sua caça; Rebeca (mãe), porém, amava Jacó. Tinha Jacó feito um cozinhado, quando, esmorecido, veio do campo Esaú lhe disso: Peço-te que me deixes comer um pouco desse cozinhado vermelho, pois estou esmorecido.

Disse Jacó: Vende-me primeiro o teu direito de primogenitura. Ele respondeu: Estou a ponto de morrer; de que me aproveitará o direito de primogenitura? Então, disse Jacó: Jura-me, primeiro. Ele jurou e vendeu direito de primogenitura a Jacó. Deu, pois, Jacó a Esaú pão e cozinhado de lentilhas; ele comeu e bebeu, levantou-se e saiu. Assim, desprezou Esaú o seu direito de primogenitura”.

O que é ser primogênito? Na época, o primeiro filho tinha uma série de privilégios: tinha direito a mais terras, confiança dos pais, tinha uma herança maior...

Mas, espiritualmente falando, ser primogênito é ser abençoado em tudo, é ser protegido em todos os lugares, é ter a garantia de que quem o amaldiçoar será amaldiçoado, assim como aquele que o abençoar será abençoado, é ter vitória em todas as guerras, é ser próspero e bem-sucedido.

Tudo isso, Esaú tinha. Mas chegou o dia da carência, da necessidade, da fome... E, em vez de clamar ao Senhor e buscar outras alternativas, ele preferiu se entregar ao pensamento religioso e medíocre: O que adiante ter fé, se ela, agora, não está suprindo minha necessidade?

Este é o pensamento de quem não conhece a Deus e despreza os valores espirituais. A Palavra diz que Esaú se tornou um homem atormentado. Foram cinco minutos que comprometeram o resto de sua vida!

Aquele que não suporta uma provação, não suporta o dia mau e, por conta de um momento de carência, coloca a família, o casamento, o emprego e os amigos a perder e aquele que sempre se coloca em primeiro lugar nunca serão felizes. 

Quando estamos sob pressão, precisamos nos apegar a Deus com todas as forças! Em vez de botar tudo a perder, você vai fazer como Jesus: depois de 40 dias jejuando no deserto, Ele teve fome, mas não cedeu às tentações de Satanás. Foi provado e aprovado. Sabe o que aconteceu depois? Os anjos do Senhor o alimentaram.

Neste momento, quando você está passando pelo dia de provação, ore: "Senhor, ajude-me! Eu não vou me corromper.

Sabe, queridos, um erro não justifica outro.". Só por que o seu marido está te traindo, você vai traí-lo também?

Outro ponto importante: quando o seu irmão passar pelo dia de aflição, seja o seu apoio. Em Mateus 5.7 está escrito: "Bem aventurado os misericordiosos, pois alcançarão misericórdia.". Não podemos esquecer que a base do evangelho é o amor.

Fique firme! Escolha a bênção de Deus. Não seja como Esaú, que, para satisfazer uma carência, para entrar em vantagem, literalmente, vendeu a bênção de Deus.

Quero finalizar o post de hoje, deixando registrado a passagem bíblica de Salmos 91.14 e 15: “Porque a mim se apegou com amor, eu o livrarei; pô-lo-ei a salvo, porque conhece o meu nome. Ele me invocará, e eu lhe responderei; na sua angustia, eu estarei com ele, livrá-lo-ei e o glorificarei.”.


Pense nisso!

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Uma fé inabalável!


O Pensamento do Dia está em 1 Coríntios 11.

Paulo diz: “Sejam meus imitadores, como sou de Cristo”. Isso não significa que seremos como aqueles humoristas que imitam as expressões, as vozes de pessoas famosas e até nos divertem com isso.

Na verdade, ele quis dizer: “Seja meu imitador nas minhas atitudes, na minha postura, nas minhas reações, nas minhas decisões, na minha maneira de viver, assim como eu sou de Jesus Cristo.”.

Vou pegar um fato isolado, para usar como exemplo. Quando Paulo estava no seu local de oração, apareceu uma moça possuída por um espírito de adivinhação. Ela começou a perturbá-lo todos os dias, atrapalhando aquele momento de consagração.

Essa situação durou por muito tempo; até que Paulo e Silas decidem tomar uma atitude e expulsam aquele demônio. Só que aquele espírito maligno era uma espécie de fonte de renda para aquela mulher. Ela era muito procurada para fazer adivinhações, e, por consequência, seus donos enriqueciam.

Por conta disso, Paulo e Silas foram acusados de forma injusta. O que eles fizeram de errado? Nada! Eles só estavam fazendo uma oração e libertando aquela mulher daquele espírito opressor.

Depois de serem açoitados, Paulo e Silas foram jogados em um cárcere. Qual seria a reação natural? Eles tinham todos os motivos para ficarem revoltados contra aquelas pessoas e, até mesmo, contra Deus. Mas, mesmo acorrentados, no fundo do calabouço, começaram a louvar.

A adoração deles foi algo tão forte, que tomou conta de todo o ambiente. Por volta da meia-noite, todos os grilhões foram rompidos sobrenaturalmente, e as portas do calabouço se abriram. O carcereiro ficou transtornado ao ver todos os prisioneiros livres e, por desespero, quis tirar sua própria vida. Mas Paulo o ministrou.

Que poder e autoridade são esses? Eles louvaram com todas as suas forças e trouxeram o milagre à existência! Eles foram injustiçados, humilhados, agredidos, mas guardaram a fé e fizeram dela o seu escudo!

É sobre isso que eu quero falar com você, querido internauta. Nos momentos de extrema pressão, nós revelamos nossas verdadeiras motivações e convicções. Esta história serve para fortalecer a igreja e aqueles que, por qualquer crítica, negam sua fé!

Por que algumas pessoas que falam que amam Jesus se perdem tão facilmente? Isso acontece, porque elas não têm autoridade! Sabe, em vez de só falarmos dos nossos problemas, precisamos falar mais sobre Deus!

Hoje é dia de você restaurar sua relação com o Senhor e zelar por ela. Jesus veio para nos salvar, nos dar poder e autoridade!

Se hoje você está vivendo “um dia daqueles”, está com um parente no hospital, cheio de contas para pagar, com uma sentença de morte, tenha a certeza de que Deus te dá poder e autoridade para você enfrentar qualquer situação.

O seu clamor, o seu louvor, o seu jejum, os seus votos no altar e a tua comunhão com a igreja fazem com que as portas do inferno não prevalecem contra a sua vida!

Foi assim que aconteceu com Paulo e Silas. Para sermos seus imitadores, precisamos resistir até as últimas consequências! Precisamos ser incorruptíveis e inabaláveis.

Sabe, a gente busca dinheiro, casamento, descanso, mas não buscamos ter autoridade em Jesus Cristo. Sabe por que precisamos dela?

Porque no Salmo 34.19 está escrito: “Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas!”. Isso quer dizer que Deus não nos livra da luta, mas no livra na luta! 

Não entregue os pontos! Aquele que te enviou é o mesmo que vai te direcionar, te proteger e trazer o livramento!

Se você está passando por uma adversidade, faça como Paulo e Silas: louve e clame ao Senhor. Não desista e, muito menos, se precipite. Porque Ele fez, Ele faz, e Ele fará!

Pense nisso!

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Relacionamentos que escravizam


Existem pessoas que dizem que te amam, mas, na verdade, sem você perceber, estão te sugando e te levando para o fundo do poço. São pessoas que te envolvem com um lindo discurso, mas, no final, te deixam com a pior parte: a traição, a mágoa, a tristeza, o engano... É sobre isso que eu quero falar hoje com vocês através deste post.

Vamos começar nosso estudo com o exemplo de Sansão, que se deixou manipular por um falso amor:

Juízes 16. 15: “Então, ela lhe disse: Como dizes que me amas, se não está comigo o teu coração? Já três vezes zombaste de mim e ainda não me declaraste em que consiste a tua grande força. Importunando-o ela todos os dias com as suas palavras e molestando-o, apoderou-se da alma dele uma impaciência de matar.

Descobriu-lhe todo o coração e lhe disse: Nunca subiu navalha à minha cabeça, porque sou nazireu de Deus, desde o ventre de minha mãe; se vier a ser rapado, ir-se-á de mim a minha força, e me enfraquecerei e serei como qualquer outro homem. Vendo, pois, Dalila que já ele lhe descobrira todo o coração, mandou chamar os príncipes dos filisteus, dizendo: Subi mais esta vez, porque, agora, me descobriu ele todo o coração. Então, os príncipes dos filisteus subiram a ter com ela e trouxeram com eles o dinheiro.

Então, Dalila fez dormir Sansão nos joelhos dela e, tendo chamado um homem, mandou rapar-lhe as sete tranças da cabeça; passou ela a subjugá-lo; e retirou-se dele a sua força. E disse ela: Os filisteus vêm sobre ti, Sansão! Tendo ele despertado do seu sono, disse consigo mesmo: Sairei ainda esta vez como dantes e me livrarei; porque ele não sabia ainda que já o SENHOR se tinha retirado dele. Então, os filisteus pegaram nele, e lhe vazaram os olhos, e o fizeram descer a Gaza; amarraram-no com duas cadeias de bronze, e virava um moinho no cárcere. E o cabelo da sua cabeça, logo após ser rapado, começou a crescer de novo.”

Esse é o tipo de “amor” que escraviza. Existem muitos motivos que levam alguém a se submeter a este tipo de relacionamento. A baixa autoestima é o motivo mais comum. São pessoas que ouviram a vida toda críticas em relação à sua aparência ou porque acham que, para serem merecedoras de um grande amor, precisam se encaixar em um determinado padrão de beleza. Se acham gordas demais, magras demais, altas demais... não se aceitam, não conseguem enxergar suas virtudes e, por isso, acabam sempre entrando em uma barca furada.

Essa mistura de carência com baixa autoestima é extremamente perigosa. Quem está nesta condição acaba se entregando completamente a relações destrutivas e, muitas vezes, tornam-se reféns de chantagens emocionais: “Se você me ama de verdade, pague minha dívida!”... “Ah! Eu sempre sonhei em viajar para o exterior. Só você pode me ajudar.”... ”Para nosso relacionamento dar certo, você precisa fazer tal coisa.”...

Sem perceber, em nome do “amor”, elas acabam se entregando de tal forma, que ficam totalmente escravizadas. Acabam vivendo 100% em função do outro, ou seja, alunam totalmente suas vontades e planejamentos. Tornam-se um capacho e um joguete na mão do outro. Muitas, inclusive, são vítimas de constantes agressões, mas não abrem mão do relacionamento porque acham que não vão conseguir nada melhor.

Sansão chega até a surpreender porque ele poderia ter a mulher que quisesse, mas achava que só tinha direito à prostituta. Dalila o envolveu com suas palavras e caricias, a tal ponto que o cegou completamente. Ele acabou entregando para ela seu grande segredo e enfrentou sérias consequências: foi traído, humilhado e perdeu a força, sua maior virtude.

Eu não sei se, de repente, você tem sofrido com este sentimento que você classifica como amor! Eu não sei se você, em nome desta paixão desenfreada, tornou-se refém de um explorador e que, ainda por cima, perde a linha por qualquer motivo. O primeiro erro que você comete, já joga na sua cara: “Você tem que ser grata por eu ainda estar com você!”.

Saia deste laço de morte! Deus tem mais para sua vida!

Eu sei que você está sofrendo. Eu sei que seu coração é sincero, mas você precisa ser livre! Sansão amou Dalila, a ponto de abrir mão daquilo que era mais precioso para ele. Cuidado para você não fazer da pessoa que você ama o teu deus. Não inverta mais as prioridades.

Saia deste lugar de dor e escravidão!

Gálatas 5.1: “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.”

Deus tem para você dignidade, honra e alegria, ou seja, um amor verdadeiro – aquele que envolve respeito, doação, entrega, companheirismo, fidelidade, confiança, lealdade e carinho e muito respeito.


Pense nisso!