Páginas

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Quando tropeçamos em nossas palavras!


Jó 42.7 a 9: “Tendo o SENHOR falado estas palavras a Jó, o SENHOR disse também a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti e contra os teus dois amigos; porque não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó.

Tomai, pois, sete novilhos e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós. O meu servo Jó orará por vós; porque dele aceitarei a intercessão, para que eu não vos trate segundo a vossa loucura; porque vós não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó.

Então, foram Elifaz, o temanita, e Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita, e fizeram como o SENHOR lhes ordenara; e o SENHOR aceitou a oração de Jó.”

Muitas vezes, você não entende por que o Senhor não atende suas orações, seu choro e o seu clamor. Parece que os ouvidos d´Ele estão atentos para todos, menos para você. Por que isso acontece?

Eu vou responder este questionamento com duas perguntas: Quais palavras você tem escolhido para se comunicar com Deus? Quais palavras você tem usado para definir o seu relacionamento com Ele?

Sabe, querido leitor, na Bíblia, está escrito que de uma mesma fonte não podem jorrar águas doces e águas amargas.

A história de Jó e de seus amigos mostram o quanto o nosso comportamento pode influenciar no nosso relacionamento com Deus. Muitas vezes, os seus comportamentos têm criado um verdadeiro abismo entre você e o Senhor!

Por que as orações dos “amigos” de Jó não eram atendidas? Porque eles eram maledicentes... Achavam-se no direito de julgar o Senhor. Eles só tinham palavras duras e pesadas.

Existem muitas pessoas que são doces, gentis uns amores, mas, em seus momentos de descontrole, colocam tudo a perder. Suas bocas, de uma hora para outra, tornam-se instrumentos letais de destruição.

“Mas, Bispa, eu só falei a verdade!”. Este argumento não justifica tanta agressividade. Não temos o direito de destruir ninguém.

Muitas mulheres me procuram para justificarem seus momentos de loucura: “Bispa, a senhora não entende. Meu marido, simplesmente, não trabalha! Por isso eu falo dessa maneira com ele!”.

Sabe, o que eu respondo: “Veja bem, querida, se você não cooperou com suas palavras. Você o incentivou? Não! Você sempre o julgou, o condenou, o acusou e o humilhou. Você sempre fez questão de mostrar que você é melhor do que ele! Você sabia que nossas palavras têm poder? E que nós nos alimentamos daquilo que nós falamos?”.

Provérbios 18.20 e 21: “Do fruto da boca o coração se farta, do que produzem os lábios se satisfaz. A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.”

Para que os amigos de Jó não sofressem as consequências das palavras que eles haviam proferido, foi necessário que eles entregassem um sacrifício a Deus.

Na verdade, aquela oferta teria que ser consagrada a Jó, porque ele era digno.

Eu quero, por meio deste texto, mostrar que suas atitudes podem, sim, quebrar o poder daquelas palavras e comportamentos destrutivos.

A atitude de louvar a Deus e de se submeter à Sua vontade vai te libertar deste peso de acusação.

Se você perdeu tudo e acha não há mais motivos para viver, levante-se e entregue sua vida a Jesus Cristo. Levante-se e reassuma sua posição de filho amado, porque é isso que você é!

Deixe o passado definitivamente para trás. Querido leitor, não adianta mais ficar com aquela história: “Deus, o que eu fiz para que tudo isso acontecesse comigo?”.

Mude de oração: “Deus, mostra-me o caminho para que eu possa viver a restituição que o Senhor tem para mim. Deus, mostre-me o caminho para que tudo isso o que aconteceu comigo se transforme em um grande testemunho, para que a minha vida, em vez de mostrar assolações e desgraças, mostre o Deus de amor a quem eu sirvo e a misericórdia que restitui e abençoa!”.

O Senhor, hoje, te fala: “Existe, sim, um caminho! Existe, sim, uma vida além dessa dor!”.  O caminho é Jesus Cristo, que nos torna adoradores de coração limpo e puro. Ele nos leva a ter atitudes que fecham a boca do devorador e que trazem uma verdadeira mudança de sorte para nossas vidas.

Receba esta palavra e levante-se para quebrar esse ciclo de céus fechados, onde as orações não são respondidas. Levante-se para viver um tempo de bênçãos, libertação e restituição, a exemplo do que aconteceu com Jó.

Jó 42.10 a 13: “Mudou o SENHOR a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o SENHOR deu-lhe o dobro de tudo o que antes possuíra.

Então, vieram a ele todos os seus irmãos, e todas as suas irmãs, e todos quantos dantes o conheceram, e comeram com ele em sua casa, e se condoeram dele, e o consolaram de todo o mal que o SENHOR lhe havia enviado; cada um lhe deu dinheiro e um anel de ouro.

Assim, abençoou o SENHOR o último estado de Jó mais do que o primeiro; porque veio a ter catorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de bois e mil jumentas. Também teve outros sete filhos e três filhas.”


Pense nisso!

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Chegou a hora do basta!


Olá, tudo bem? Hoje, eu tenho uma palavra que, com certeza, vai mudar os seus conceitos.

Quero te convidar a meditar comigo em Salmo 19.14: “As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, Senhor, rocha minha e redentor meu.”.

Você está cansado de errar? Você está cansado de cometer as mesmas loucuras, do mesmo jeito? De sempre ficar nervoso pelo mesmo motivo? De sempre chorar pelo mesmo problema? Chegou a hora de mudar, né? Deus nos chamou para andarmos em novidade de vida!

Eu conheço pessoas que têm uma capacidade indescritível de se meter em confusão! O motivo? Falar dos outros e “cuidar” de problemas que não são seus.

O que eu mais me impressiona são os argumentos de pessoas assim: “Mas, Bispa, ele falou mesmo!”.

Sabe qual é a minha resposta: "Se falou ou não, você não precisa repassar! Se você não pode ajudar, não atrapalhe!".

Muitas vezes, as pessoas não te procuram para contar seus problemas, por mais que você seja inteligente e domine a Bíblia, porque elas sabem que você é um ‘boca mole’.

Você, mesmo sabendo disso, não se contém, vai lá e fala mesmo! Sabe o que acontece? Mesmo que as suas intenções sejam as melhores, você leva a fama de fofoqueiro, e não importa se foi o outro que falou. No final, sobra pra você!

Você abre a boca, cria polêmica, mas, depois, não aguentas as consequências do que você falou.

Pare e reflita nisso!

Outra característica que prejudica muito é a inconstância. Ela te deixa cheio de projetos inacabados. Ou seja, você não evolui em nada!

Por exemplo, existem pessoas que toda hora estão mudando de emprego, porque não aguentam isso, não aguentam aquilo.... E ainda reclamam na frente de todo mundo. O máximo que você vai conseguir, agindo desta forma, é manchar sua carteira de trabalho.

Sabe por que você passa pela mesma luta? Porque você sempre tropeça na sua língua e, ainda por cima, vem com aquele papo: “Não sei por que Deus permite!”.

Antes de Deus te ajudar, você precisa se ajudar! Você já imaginou se Ele prosperasse tudo o que você fala? Existem mães, que ao olharem para a prova do filho, em vez de conversar e procurar saber o que aconteceu, fazem um terrorismo com a criança: “Olha essa nota! Moleque burro! Sua única obrigação na vida é estudar. Você é um vagabundo!”.

Imagine se Deus levar isso em consideração? O que seria do seu filho? Em vez de julgar e amaldiçoar, incentive, ajude-o! Tenho certeza de que o resultado da próxima prova será melhor! Procure saber o que está tirando a concentração dele e tome uma atitude.

Imagine, então, se Deus prosperasse aqueles seus lamentos em dias de depressão: “Por que Deus não me mata de uma vez?”, “Ninguém me ama!”, “Sou a pessoa mais infeliz da terra”....?

Chegou a hora de mudar de discurso e de atitude

Comece fazendo com que as palavras que saem dos seus lábios sejam agradáveis a Deus! Se o seu filho não está indo bem na escola, ore por ele: “Senhor, meu filho tem dificuldades em aprender, mas eu creio que o dom da sabedoria vem de Ti! Deus, abençoe meu filho com este dom!”.

Em vez de pedir que Deus te mate, ore: “Senhor, me dá a vitória que o Senhor deu a Davi!”.

Você pensa que vencer aquele gigante era fácil? O exército inteiro tinha medo de Golias! Ninguém tinha coragem de enfrentá-lo!

Mas Davi foi ousado e teve o discurso que agradou a Deus: “Quem é esse monstro, incircunciso filisteu? Quem é ele pra afrontar o exército de Deus?”.

O segredo é fazer com que os teus pensamentos e as tuas palavras vençam aquilo que veio te matar!

Pode fazer um comparativo. Você já reparou que as pessoas que só falam mal dos outros, reclamam e amaldiçoam são mais infelizes?

Já as pessoas que falam do amor Deus, dos seus milagres e das bênçãos que Ele tem pra derramar são mais leves.

Quando seu pensamento e o seu discurso mudam, o ambiente muda também! Com este posicionamento, Deus também te dá criatividade e estratégias. Você passará a enxergar as coisas de uma forma diferente. Como Davi, que conseguiu enxergar naquela pedra uma arma devastadora.

Eu quero finalizar o pensamento de hoje com dois versículos:

“A língua serena é a árvore da vida, mas a perversa quebranta o espírito” – Provérbios 15: 4.

“Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e medicina para o corpo”. – Provérbios 16: 24


Pense nisso!

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Onde está Deus?


Salmos 145.14 a 19: “O SENHOR sustém os que vacilam e apruma todos os prostrados. Em ti esperam os olhos de todos, e tu, a seu tempo, lhes dás o alimento. 

Abres a mão e satisfazes de benevolência a todo vivente. Justo é o SENHOR em todos os seus caminhos, benigno em todas as suas obras. 

Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade. Ele acode à vontade dos que o temem; atende-lhes o clamor e os salva.”

Uma das frases que eu ouço com muita frequência é: ‘Onde está Deus?’. ‘Onde estava Deus,  quando meu filho ficou doente?’, ‘Onde estava Deus, quando minha filha sofreu aquele acidente?’, Onde estava Deus, quando meu marido morreu? Por que Ele permitiu isso?’.

Quando você deixa esses questionamentos invadirem o seu coração com ódio, revolta e mágoa, você  passa a fazer exatamente a vontade de espíritos malignos, que vieram para te roubar e te destruir. Roubar o que? Você acha mesmo que o diabo precisa do seu relógio, do seu carro ou do seu casamento? Não! Ele quer roubar sua relação com Deus!

Ao não se relacionar com Deus e dar lugar à ira, você abre um grande espaço na sua vida para o inimigo agir! Você acaba se tornando uma pessoa amarga, incrédula e zombadora das coisas de Deus!

Você pode ver que as pessoas incrédulas são as mais duras de coração! Geralmente, são materialistas, egoístas e de difícil convivência! Tudo tem um preço, inclusive, elas!

São pessoas desprovidas de esperança! Porque acham que Deus as frustrou! Ou porque, simplesmente, não têm fé!

E o mais paradoxal é que, em todas as situações difíceis, elas atribuem a culpa a Deus!

É até cômico! Elas não buscam a Deus, gritam aos quatro ventos que não acreditam em Deus e, quando passam por um momento de aflição, são as primeiras a culpá-Lo.

Pessoas assim andam de engano em engano.

Salmo 42.7: “Um abismo chama outro abismo, ao fragor das tuas catadupas; todas as tuas ondas e vagas passaram sobre mim.”

Pessoas assim podem ter tudo nada vida, mas continuam incompletas!

Nos piores momentos da nossa vida, a tendência é nos afastarmos de Deus! Isso é um grande erro! É nestes momentos que devemos nos apegar mais a Ele.

Cale esses pensamentos destrutivos! Encerre essa agitação que está abalando seus sentimentos! Cesse este choro!  Depois de acalmar essa tempestade interior, você vai clamar o nome Jesus!

O nome de Jesus tem poder! Invoque com sinceridade, acreditando! Não invoque como se fosse um teste! Invoque para sentir Sua presença!

Não importa onde você esteja! Não importa a sua condição! Se você fizer isso, Ele vai encher o seu interior! Ele vai limpar seus sentimentos e invadir o teu ser com a paz que excede todo o entendimento.

No versículo 19 da passagem que lemos no início do nosso estudo, está escrito: “Ele acode à vontade dos que o temem; atende-lhes o clamor e os salva.”.

Zele pela sua relação com Deus!

Tem um louvor do Marcelo Aguiar que mostra exatamente o sentimento que devemos ter. Vou postar um trechinho:

Se quiser levar tudo o que eu tenho
Pode levar, veio de tuas mãos
Mas deixe-me apenas com o meu coração
Porque foi aonde você pôs a mão
E me curou, e me curou!

Há salvação para aqueles que acreditam! Há salvação para aqueles que buscam ao Senhor! Há salvação para aqueles que meditam na Palavra de Deus e fazem dela sua verdade!

Na Bíblia, há milhares de promessas, mas não está escrito que não passaríamos por aflições! Pelo contrário, está escrito que, em todas elas, devemos ter bom ânimo!

O Senhor vai nos livrar, nos salvar e nos acudir!

No capítulo 145 do livro de Salmos, tem mais uma promessa: “O SENHOR guarda a todos os que o amam!”.

Chegou o dia do desemprego? Não vai te faltar nada, e o Senhor vai abrir uma porta maior!

Chegou o dia da enfermidade? Você terá forças! O Senhor vai fazer com que tudo coopere para o seu bem!

Chegou o dia da pior perda da sua vida? Será um ‘Até breve!’ Não te faltará consolo! Não te faltará a presença de Deus! Ele vai enxugar todas as suas lágrimas e manifestará um novo dia, com novas alegrias!

O Senhor vai te ensinar a viver sem essa pessoa! As lembranças não serão de dor, mas de todos os momentos felizes que você passou com ela!

O Senhor vai fazer raiar no seu coração um novo dia, com novas esperanças, com novas perspectivas... Eu posso falar isso com convicção, porque eu vivo isso! Eu quero repartir com você este consolo!

Haverá bom futuro! Sua esperança no Senhor não será envergonhada!


Pense nisso!

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Você é mais forte do que pensa!



Daniel 1.6 a 8: “Entre eles, se achavam, dos filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael e Azarias. O chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel, o de Beltessazar; a Hananias, o de Sadraque; a Misael, o de Mesaque; e a Azarias, o de Abede-Nego.

Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; então, pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não contaminar-se.”

Veio o grande cativeiro, e os príncipes foram arrastados até a Babilônia.  Sabe, queridos, as lutas vêm para desorganizar nossa vida, para nos tirar do eixo. 

Vou citar um exemplo bem simples! O que acontece quando você vai ao mercado sem saber o que tem na despensa da sua casa? Você acaba comprando o que está sobrando e deixa de levar o que você realmente precisava.

Por causa da desorganização, gastamos nossos recursos e nossa energia desnecessariamente. E, ainda por cima, ficamos com um grande prejuízo.

As lutas vêm para que você também deixe de enxergar o Senhor. Do que você mais precisa no meio da luta? De Deus, é claro! A última coisa que você precisa é ficar confuso. A última coisa que você precisa é ficar incrédulo, porque o que vence o mundo é a nossa fé. Só se aproxima de Deus quem tem fé!

Mantenha sua fé, porque as lutas vêm para mudar o seu nome, assim como mudaram o nome de Daniel (para Beltessazar), Hananias (para Sadraque), Misael (para Mesaque) e de Azarias (para Abednego), na Babilônia. 

O inimigo quer mudar o seu nome. Quer que você seja conhecido como endividado, abandonado, azarado, estéril, doente, incapaz...

Em nome de Jesus, você não é nada isso. Você vai se levantar e buscar ao Senhor. Você não vai deixar que esta luta de contamine. Não permita mais que estas lutas te deixarem sem chão.

O que vai prevalecer é o nome que Deus te deu. Você é amado! Tão amado, que Ele entregou Seu único filho para te salvar, te livrar e te fazer viver a diferença!

Sabe, quiseram mudar o nome de Daniel, mas não conseguiram. Ele se manteve firme no propósito de ser aquilo que Deus determinou. Sabe o que quer dizer Daniel? "O Senhor é o meu juiz".

Todos os reis da Babilônia caíram, e Daniel permaneceu. Da mesma forma, esta enfermidade não vai permanecer, esta perseguição não vai permanecer, essa crise financeira não vai permanecer, essa loucura não vai permanecer...

Deus é o seu juiz. Ele vai julgar em seu favor!

Pense nisso!

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Não fuja, supere!


Lucas 24. 45 a 49: “Então, lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras; e lhes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia e que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão de pecados a todas as nações, começando de Jerusalém.

Vós sois testemunhas destas coisas. Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.”

Jesus estava explicando aos seus discípulos que já estava registrado, nas Escrituras Sagradas, a missão que Deus tinha para Ele na terra: padecer e, ao terceiro dia, ressuscitar dentre os mortos.

Naquele momento, eles foram libertos da dor, das frustrações, do sentimento de abandono e da incompreensão relacionada aos planos superiores do Senhor.

Eles foram consolados e iluminados em seu entendimento. Eles perceberam que Jesus estava cumprindo a revelação dada aos profetas e, acima de tudo, cumprindo a vontade do Pai.

Jesus estava mostrando que eles estavam revestidos de autoridade para cumprir a missão que o Senhor também tinha lhes reservado na terra e que parte desta missão estava Jerusalém.

Sabe o que Jerusalém representava para eles? Um local de confronto, desprezo, zombaria, perseguição e de dor, mas muita dor. Foi o local em que Jesus foi condenado injustamente e crucificado. Meu Deus! Por que eles teriam que permanecer ali? Por que não ficar em Cafarnaum, onde eles tiveram tantas experiências boas? Por que ficar, justamente, no local da falta de reconhecimento?

Porque, querido leitor, Jesus Cristo não chama ninguém para, depois, deixá-lo traumatizado. Pelo contrário, no lugar da nossa vergonha, Ele tem para nós a dupla honra! Ele tem cura e libertação.

Jesus estava mostrando que não podemos fugir daquilo que nós temos que enfrentar! Se for para entrar no local da dor, do desprezo, da vergonha, da falta de amor, entre em oração e crendo que as promessas que o Senhor tem para a sua vida são superiores.

Neste lugar onde você perdeu, sofreu, foi envergonhado, perseguido, anulado, onde te deram como morto, Deus vai derramar sobre você o poder do Espírito Santo, de tal forma, que você superará todos os traumas e, ainda, será reconhecido como aquele a quem Deus que honrar. 

Não é fácil viver na casa onde fomos maltratados. Não é fácil permanecer em um emprego onde fomos humilhados. Não é fácil investir em um relacionamento que só nos trouxe tristeza.

Não é fácil, depois de anos, continuar crendo, mas, hoje, no meio destas incertezas, o Senhor te fala: “Não será fácil, mas será leve, porque eu vou te revestir de poder e autoridade. É aí, neste lugar,  que você vai receber minha promessa! Persevere, ore, jejue, clame... Porque aquele que vem virá e não tardará!”.

Pense nisso e receba esta palavra como resposta de Deus para a sua vida!

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Mais forte do que nunca!


Neemias 8: 10b “... Portanto não vos entristeceis, porque a alegria do Senhor é a nossa força.”

O caminho é árduo e difícil, mas com a alegria do Senhor e muita fé, venceremos e destruiremos as muralhas. 

Se o mar não se abrir, andaremos sobre as águas, porque servimos a um Deus vivo, o Todo-Poderoso, amável, admirável, bondoso, justo, maravilhoso, o Pai Eterno.

Em Isaías 54: 14, está escrito que nenhuma arma poderá nos derrotar, e que toda a boca que se levantar contra nós, em juízo, será condenada. Esta é a herança dos servos do Senhor e a nossa justiça vem d´Ele. Ele promete nos amar eternamente. Somo suas ovelhas amadas e queridas.

Quando aceitamos a Jesus Cristo como nosso único Senhor e Salvador, adquirimos uma linda marca que nos distingue do restante da multidão. Ele diz para cada um de nós: “Tu és meu servo, e a ti escolhi e não te rejeitarei. Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus. Eu te esforço, te ajudo, te sustento com a minha forte mão”.

Isto quer dizer que iremos passar por situações em que vamos ter medo, muito medo, que podemos até ficar em estado de choque – que é mais ou menos, o que quer dizer o termo “pasmado” – Mas a promessa é: “Não se deixe levar por esta situação! Eu estou com você.”.

Nos momentos de fraqueza, Jesus Cristo nos faz fortes e renova a nossa disposição. Este é o segredo da nossa vitória.

Não há nada mais frustrante do que você machucar, ferir, falar mal de alguém, e vê-lo em pé, alegre, como se nada houvesse acontecido!

Só que, agora, isto tem que ser verdadeiro!

Mas, Bispa, como eu vou me alegrar numa situação dessas? Alegre-se na esperança de que o teu Deus é fiel, e que isto não vai ficar deste jeito.

Deve ter algum propósito para essa situação, que você nem consegue explicar, pela dor e sofrimento que está sentindo. Entretanto, ao pensar na vitória e na honra que virá através de tudo isso, é possível se alegrar! Portanto, alegre-se no Senhor!

Levante-se! Tire essa “cara de choro”, porque maior do que o problema é aquele que habita em você!

Quero finalizar o Pensamento de hoje com 2 Coríntios 4: 17 “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz, para nós, eterno peso de glória, acima de toda comparação.”.


Pense nisso!

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

O que importa é renascer!


João 3.1 a 7: “Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. Este, de noite, foi ter com Jesus e lhe disse: Rabi, sabemos que és Mestre vindo da parte de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não estiver com ele. A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, voltar ao ventre materno e nascer segunda vez? Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: o que importa é nascer de novo.”

Esta passagem mostra uma conversa que Jesus teve com Nicodemos, um homem influente e estudioso. Ele conhecia tudo sobre as escrituras sagradas, mas não vivia nada!

Queridos, sinceramente, o que adianta eu conhecer algo que não funciona na minha vida? O que adiante ter uma religião, se ela não me liga a Deus? Se ela não me torna uma pessoa melhor?

Eu tenho que buscar ter um contato verdadeiro com o Senhor. Tenho que buscar ser transformado. Era exatamente isso que Jesus queria que Nicodemos entendesse. O Senhor mostrou que aquele homem só poderia viver o que estava na Bíblia, se ele nascesse de novo, ou seja, se ele recebesse vida em seu interior.

Sabe, queridos, existem muitas pessoas que estão mortas por dentro. Elas apenas existem! A vida que aquele homem tinha não era suficiente para que ele pudesse discernir as verdades espirituais. 

É como se você estivesse diante de uma pessoa morta no caixão e dissesse: “Olha, eu já encontrei a solução para todos os seus problemas!”, “Já encontrou uma maneira de você se reconciliar com sua família!”. “Já descobri como você pode ser curado desta enfermidade!”. 

Essa pessoa terá alguma reação? Obviamente, não! Assim também é aquele que não tem vida no espírito. Ele não tem vida para viver a cura que Deus tem, não tem vida para viver a bênção da família, não tem vida para ser transformado, não tem vida para ser bem-sucedido. Mas tem vida para de destruir, tem vida para falar mal dos outros, tem divida para se afundar mais ainda em um vício, tem vida para se endividar, tem vida para arrebentar com sua família...

Enquanto a gente não entender que algo em nossa vida precisa mudar, nunca sairemos deste marasmo! Enquanto a gente não entender que é necessário nascer de novo, nada vai mudar. Não tem como ter resultados diferentes agindo da mesma maneira. Mas, quando você se abre para mudar, você vive o melhor da terra. Entregue sua vida para Jesus, peça para Ele te ensinar.

Talvez, você esteja pensando: “Eu tenho motivos para ser assim!”. Será mesmo? Talvez, você esteja, honestamente, enganado! Talvez, você esteja se iludindo, acreditando que uma mentira é a verdade ou não está enxergando onde você está errando. Talvez, você esteja desgastado por uma situação que te jogou ladeira abaixo.

Venha renascer em Cristo! Deus tem uma nova vida para você! Ele te amou de tal maneira, que entregou seu único filho, para que você tenha a vida eterna!


Pense nisso!

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Lutas ou oportunidades?



Atos 15.22: “Então, pareceu bem aos apóstolos e aos presbíteros, com toda a igreja, tendo elegido homens dentre eles, enviá-los juntamente com Paulo e Barnabé, a Antioquia: foram Judas, chamado Barsabás e Silas, homens notáveis entre os irmãos.”

Ainda que você, aos olhos humanos, esteja em desvantagem e sem perspectiva de mudança de vida, em Romanos 8.28, está escrito que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus e daqueles que são chamados segundo o Seu propósito.

Enxergue, hoje, esta situação como uma oportunidade que Deus está te dando para mostrar ao mundo a sua vitória. O Senhor te fará um referencial a outros, te dará notabilidade, destaque e, por consequência, a liderança que vem do Espírito.

Quando encaramos os problemas e não nos afogamos em murmurações, nas drogas, no álcool, na depressão... Deus nos concede uma capacidade realizadora, de tal maneira que um de nós vale por mil e dois, por dez mil. Ele tem como uma das bênçãos espirituais a sabedoria que vem dos céus.

Tiago 1.5: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.”

Deus tem liderança e notabilidade para sua vida, porém isso depende de sua fé e atitude diante das situações. O Senhor Jesus nos diz: “Vós sois luz do mundo e sal da terra”. Deus quer te honrar para que o mundo reconheça em você a presença do Espírito Santo de Deus.

O Apóstolo Paulo nos adverte, dizendo que não podemos ignorar os intentos do diabo. 

2 Coríntios 2.11: “Para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios.”

O inimigo quer te diminuir, subtrair, te destruir e a melhor forma de conseguir isso é tocando em seus sentimentos. É colocando pessoas para te criticar, julgar e desanimar.

Se o trabalho de Satanás é esse, o trabalho do Senhor é de nos restaurar, abençoar e acrescentar.

O grande problema é que não sabemos respeitar o tempo.  Em Eclesiastes 3, está escrito que há tempo para todas as coisas debaixo do céu. Há tempo de semear e a há tempo de colher. Entre um e outro, há um intervalo.

A única forma de realmente sermos notados, reconhecidos é nos levantando na força e na sabedoria que vêm de Deus, enfrentando, perseverando e buscando ao Senhor.

O reconhecimento vem por meio de vitórias que temos nos reverses, problemas, carências e assolações pelas quais passamos.

Passamos, muitas vezes, por tribulações, mas precisamos ter a certeza de que não estamos andando para trás. Pode ser incompreensível, mas você está debaixo da Palavra de Neemias 13.2, que diz que o Senhor transforma a maldição em benção, para que Seu nome seja glorificado em nossas vidas.


Persevere! Lembre-se! Esta luta, vergonha ou enfermidade veio para que, através de você, todos vejam a Glória de Deus. Pense nisso!

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Foi bom esperar!


Gênesis 15. 1 a 6: “Depois destes acontecimentos, veio a palavra do SENHOR a Abrão, numa visão, e disse: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande. Respondeu Abrão: SENHOR Deus, que me haverás de dar, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer? 

Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro.

A isto respondeu logo o SENHOR, dizendo: Não será esse o teu herdeiro; mas aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro. Então, conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade. Ele creu no SENHOR, e isso lhe foi imputado para justiça.”

Eu sempre tenho o costume de falar sobre o poder da ressurreição, mas, desta vez, eu quero destacar a história de Abraão, também conhecido com “pai da fé”.

A sepultura de Abraão era sua própria casa. Ali, até então, estava enterrado o maior sonho dele: ter um filho com Sara, seu grande amor.

Por que Abraão pode ser considerado um exemplo de fé? Porque ele deu ouvidos a um Deus que ele não conhecia. Ele deu ouvidos ao Deus que os pais dele não serviam.

Para todos, poderia ser uma loucura, mas Abraão tinha convicção de que, mesmo estéril, Sara poderia dar a ele um filho.

Os anos passaram, e Deus continua reafirmando sua promessa... E Sara? Continuava estéril. Cada dia, humanamente falando, eles estavam mais distantes de realizar seu maior sonho. Eles já estavam avançados de idade. 

O desespero, então, bateu à porta: “E se Deus não me der um filho de Sara? A cada dia, vou ficando sem forças. Estou envelhecendo. Daqui a pouco, eu posso ficar infértil. E se Deus não realizar a promessa?”.

O Senhor disse a ele: “Não temas”. Abraão creu, e isso lhe foi imputado por justiça.

O Senhor é o nosso escudo. A recompensa pela sua perseverança virá!

Não conte mais seus problemas, conte as estrelas do céu. Saia desta sepultura e olhe para o alto. Olhe para a grandiosidade do teu Deus!

Assim como Abraão, creia! Tire os "e se" do seu vocabulário! Abraão, querido internauta, não só teve um filho, como foi pai de nações!

Eu não sei qual obra o Senhor realizará na sua vida. Mas eu tenho certeza de que será no tempo certo e do jeito certo! As promessas d´Ele não podem falhar. 

Vale a pena, sim, esperar no Senhor.


Pense nisso!

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

É tarde demais! Será?


Hoje, eu quero falar com vocês sobre ansiedade! Eu vou usar como base uma das parábolas de Jesus mais conhecidas, a do Filho Pródigo.

Lucas 15.11 a 32: “ Continuou: Certo homem tinha dois filhos; o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me cabe. E ele lhes repartiu os haveres. Passados não muitos dias, o filho mais moço, ajuntando tudo o que era seu, partiu para uma terra distante e lá dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente. Depois de ter consumido tudo, sobreveio àquele país uma grande fome, e ele começou a passar necessidade. Então, ele foi e se agregou a um dos cidadãos daquela terra, e este o mandou para os seus campos a guardar porcos. Ali, desejava ele fartar-se das alfarrobas que os porcos comiam; mas ninguém lhe dava nada.

Então, caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm pão com fartura, e eu aqui morro de fome! Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus trabalhadores. E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou. E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho.

O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés; trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos; porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se. Ora, o filho mais velho estivera no campo; e, quando voltava, ao aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças. Chamou um dos criados e perguntou-lhe que era aquilo. E ele informou: Veio teu irmão, e teu pai mandou matar o novilho cevado, porque o recuperou com saúde.

Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo.  Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos; vindo, porém, esse teu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado. Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu. Entretanto, era preciso que nos regozijássemos e nos alegrássemos, porque esse teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.”


A culpa sempre traz ansiedade e preocupação. É uma verdadeira loucura!

De repente, você não se deu conta do casamento abençoado que você tinha e, por causa de uma ilusão, jogou tudo para o alto... De repente, você não se deu conta da importância do ministério para a sua vida e, por causa de alguns conflitos, abandonou tudo... De repente, você não se deu conta do emprego abençoado que você tinha e, por causa de um descontentamento, saiu chutando o balde...

Diversas situações nos trazem sentimentos de culpa, mas sabe de uma coisa? Só sentimentos de culpa não te levam para lugar algum... Como eu havia citado anteriormente, eles ainda vêm acompanhados pela ansiedade! É um tormento descomunal!

A culpa ter faz sentir indigno de se aproximar de Deus. Você acaba se projetando no mal. Para você, é o fim da linha!

O sentimento de culpa precisa produzir em você o arrependimento. O arrependimento começa quando você para de se justificar: “Errei por causa disso!”...  “Errei por causa dele!”... “Errei por causa daquilo!”... “Fui enganado!”... Mas você errou e ponto! Assuma a responsabilidade!

Seja prático: “Senhor, errei! Lave-me com o Teu sangue. Tenha misericórdia da minha vida. Senhor, me dê graça e forças para voltar!”.

Você errou como: mentindo, roubando, se prostituindo, prejudicando seu colega de trabalho? Então, é isso que você vai falar!

O arrependimento começa quando assumimos os nossos erros e confessamos ao Senhor. O próximo passo é ter atitudes de arrependimento!

Aquele jovem se humilhou para o pai. Sabe, muitas vezes, a gente subestima o poder da graça e do amor! Quem deu seu único filho já se entregou faz tempo. Na Palavra, está escrito que aquele que não poupou seu único filho, como não nos dará, junto com o Espírito Santo, todas as coisas? Não é só ser restituído, mas é receber uma transformação completa!

É ser transformado para não cair mais neste abismo e fazer deste erro uma oportunidade de ser restaurado, transformado e restituído.

Aquele moço assumiu seus erros e se humilhou: “Eu quero voltar, mas eu não mereço ser tratado como filho. Trate-me como um servo! Perdão, pai!”.

Sabe o que aconteceu? O pai o recebeu de braços abertos e com uma grande festa.

Aquele jovem recebeu roupas novas e um anel de autoridade! Autoridade para não cair mais, autoridade para assumir seus erros e autoridade para vencer a culpa!


Livre, perdoado e restituído, você passa a ter certeza de um futuro abençoado! 

Pense nisso!

terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Qual espírito habita em você?


Romanos 8.11: “Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita.”

Muitas vezes, a morte não atinge somente aqueles que partiram, mas também os que ficaram. Existem muitas pessoas que, após uma perda, ficam mortas por dentro. Elas não vivem mais, apenas existem.

Talvez, o seu caso seja diferente. Ninguém morreu, mas você foi magoado profundamente por alguém que sempre teve de você o melhor. Você foi traído, abandonado e esquecido. Com você, só ficou a dor!

Você não tem mais motivações, está deprimido. Não sai mais de casa, porque não consegue nem se levantar. A morte, simplesmente, se alojou em seu corpo, te deixando enfermo.

Hoje, eu quero te perguntar: Qual é o espírito que você quer que habite em você?  O espírito de vida ou o espírito de morte?

Por que estou perguntando? Porque é uma questão de escolha. Todas as pessoas passam por momentos difíceis. Mas cabe a nós escolher a forma como vamos passar por eles. As nossas atitudes vão expor se habita em nós a morte ou a vida!

Mateus 5.45: “... porque Ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos.”

Salmo 34.19: “Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas.”

João 16.33: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.”

Sabe, quando eu era pequena minha avó tinha o costume de dizer: “Fulana tem ‘espírito de porco!’. Ela se referia assim a pessoas que destruíam tudo o que estavam em sua volta. São pessoas que, por onde passam, deixam o ambiente pesado. São pessoas que acham defeitos em tudo!

Pessoas assim matam todas as possibilidades de serem amadas! E, mesmo que alguém as ame, não conseguem conviver, porque têm o espírito crítico, odioso, perfeccionista...

Existem pessoas que são tomadas por um espírito de crueldade. Falam mal de todo o mundo, não conseguem se alegrar com nada!

Sabe, eu aprendi que quem determina o clima do nosso dia somos nós. No lado de fora, pode ter pancadas de chuva, mas, dentro de nós, o dia está iluminado e florido. Isso ocorre quando fazemos aliança com a vida, e não com a morte!

Hoje, você vai abrir o seu coração para o Senhor te curar, e essa cura se manifestará em todo o seu corpo!

Se você está doente porque perdeu o emprego... Se você está doente porque alguém te abandou... Se você está doente porque foi traído... entregue estas situações ao Senhor. Não deixe que isso tire de você a alegria de viver. Não deixe que uma fase determine como será o resto da sua vida... Deus tem muito mais para você!

Não se destrua mais! Quebre essa aliança com a morte e venha renascer em Cristo!


“Mas, Bispa, mesmo depois de tudo o que aconteceu comigo?”. Se habitar em você o espírito que ressuscitou Jesus Cristo entre os mortos, nada mais poderá tirar o brilho da sua vida, nada mais poderá afetar a sua saúde, nada mais poderá tiras suas forças, nada mais poderá tirar sua paz e nada mais poderá te afastar do amor de Deus. 

Pense nisso!

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Até quando?



Romanos 8.17: “Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e coerdeiros com Cristo; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados.”

Como você tem passado os dias maus? Como você tem enfrentado as injustiças e as calamidades?

Existem situações na nossa vida que somente uma intervenção divina pode solucioná-las. Mas, nós, muitas vezes, não ajudamos.

“Por que comigo, Senhor?”. Você acha mesmo que adianta fazer este tipo de pergunta?

Enquanto você estiver neste questionamento, você ficará distante de Deus.

“Como assim, Bispa? Eu me apegar a Deus? Como é que Ele permite que essas coisas aconteçam comigo?”.

Desta forma, você acaba brigando com o único que pode resolver e transformar a sua história. No final, você ficou com quem? Ficou só com o seu problema.

Hoje, eu quero te fazer uma pergunta: “O que mais está faltando acontecer para você se apegar a Deus? Qual outra perda que você precisa sofrer para se apegar a Deus? Qual desgraça ainda precisa acontecer para você se apegar a Deus?”.

Então, em nome de Jesus, hoje mesmo, você vai se reconciliar com o Senhor. Venha renascer em Cristo. Se com Ele sofremos, com Ele, também seremos glorificados. Comece, fazendo uma oração: “Senhor Jesus, eu não sei se o outro não merece estar bem; essa é a vida dele. Eu não quero mais ficar me comparando aos outros. Mas eu sei que eu preciso de um milagre na minha vida. Ensina-me a enfrentar esta adversidade. Ensina-me a ser uma pessoa melhor.”.

Humilhe-se na presença de Deus; Ele vai se compadecer e mudar a sua sorte. A sua autossuficiência não te levará a lugar nenhum. Você precisa e depende, sim, do Senhor! Não brigue mais com a solução!

Olhe para Deus e enxergue que aquele que enviou o seu único filho para te salvar está contigo. Se você buscá-lo, em espírito e em verdade, você o encontrará!

Romanos 8.32: “Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?”

Deus, de maneira nenhuma, despreza um coração contrito e honesto.

Eu quero terminar este Pensamento dividindo minha experiência com você:

Quando a gente passa por um sofrimento, junto com Jesus, somos consolados, somos iluminados e recebemos um entendimento do céu sobre o porquê deste sofrimento. Este sofrimento se transforma em uma grande experiência com Deus. A experiência marca a gente de tal forma, que, mesmo na tempestade, a gente vai sendo conduzido pelo Senhor de forma abençoada. A gente sai do dia do sofrimento com uma nova vida, com novas perspectivas. Ficamos mais sensíveis, mais humanos...

Entregue este sofrimento nas mãos de Deus e peça para Ele te ensinar, te transformar, para que a glória do Senhor e o milagre possam se manifestar na tua vida!

Você tem um milagre para viver? Então, não se “embarace” mais nos problemas, nos questionamentos e nas incertezas; olhe para Jesus, apegue-se a Ele. Assim, você viverá além do que você sonhou ou imaginou.

Pense nisso!

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Pior do que cair é ficar prostrado


Salmo 145.14 a 21: “O Senhor sustém os que vacilam e apruma todos os prostrados. Em ti esperam os olhos de todos, e tu, a seu tempo, lhes dás o alimento. Abres a mão e satisfazes de benevolência a todo vivente. 

Justo é o Senhor em todos os seus caminhos, benigno em todas as suas obras. Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade. Ele acode à vontade dos que o temem; atende-lhes o clamor e os salva. 

O Senhor guarda a todos os que o amam; porém os ímpios serão exterminados. Profira a minha boca louvores ao Senhor, e toda carne louve o seu santo nome, para todo o sempre.”

Sabe, queridos, eu costumo dizer que pior do que cair é ficar prostrado. Pior do que errar é se conformar e ainda se condenar ao pior!

Talvez, você tenha feito diversas tentativas e chegou à conclusão de que é melhor desistir de tudo, inclusive de você mesmo!

Não entregue os pontos!

Em primeiro lugar, quem vai te reerguer é o Senhor. Então, não tente fazer o trabalho d’Ele! Abra-se para que Deus se manifeste. Você lembra do primeiro milagre que Jesus realizou? Foi em uma festa de casamento! Sabe o que faltava naquele casamento?

Com certeza, não faltou Jesus, porque Ele esteva entre os convidados! Na verdade, faltava eles se abrirem para que Cristo fosse o Senhor daquele casamento e Senhor daquela situação!

Sabe por que você caiu e não consegue se levantar? Porque você tem lutado com sua própria força. Nós temos ministrado todos os dias sobre o poder de um voto, sobre o poder de um jejum, sobre o poder da oração... A hora que você se esforçar e se valer também de uma arma espiritual, você será completamente fortalecido!

Deus é quem vai te levantar! Deus é quem vai te reerguer! Ele é quem vai te ensinar a estar de pé e a não cair mais nessa cilada do inferno! Ele é quem vai transformar essa fraqueza em honra!

Em nome de Jesus, você não pode ficar nesta situação de calamidade! Você vai contribuir para o plano de Deus e vai se santificar. Nisso, você começará a fortalecer seus elos!

O primeiro passo para a santificação é confessar o seu pecado e se arrepender de verdade! Enquanto você se preocupa somente em ficar se justificando, você não encontrará um caminho de arrependimento! Quando você assume os seus erros e se dispõe a mudar, Deus te honra!

Não enfrente essa barra sozinho! Não lute sozinho! Esteja na igreja, porque as portas do inferno não prevalecem contra ela.

Faça votos no altar que te façam ser lembrado diante do Senhor!

No Salmo que lemos no começo do nosso estudo, está escrito que perto está o Senhor de todos os que o invocam em espírito e em verdade! Essa verdade precisa estar presente nos nossos pensamentos, nos nossos sentimentos, nas nossas palavras e nas nossas atitudes.

Comece a andar pelo que você crê, não pelo que você sente, porque essa fé vence o mundo! 

Pense nisso!

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Cuidado com suas carências!


Hoje, eu quero falar sobre um dos grandes males do século 21, a ansiedade! Ela está intimamente ligada às nossas carências e ao nosso desejo de correspondê-las o mais rápido possível. A resultante disso é a precipitação. 

Quantas vezes, por conta de um desejo momentâneo, perdemos o que nos faria realizados para sempre? Na Bíblia, está escrito que não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado! 

Por medo de ficarem sozinhas, quantas mulheres acabam se relacionando com o homem errado? São submetidas à violência, ao jugo desigual, porque esperar no Senhor é muito pesado! Não é pior viver com o seu maior inimigo?

Hoje, eu quero dar um exemplo clássico de como a carência pode comprometer o futuro: Esaú e Jacó. A história destes dois irmãos está em Gênesis. Mas vamos meditar, hoje, no capítulo 25, do versículo 27 a 34:

“Cresceram os meninos. Esaú saiu perito caçador, homem do campo; Jacó, porém, homem pacato, habitava em tendas. Isaque amava a Esaú (pai), porque se saboreava de sua caça; Rebeca (mãe), porém, amava Jacó. Tinha Jacó feito um cozinhado, quando, esmorecido, veio do campo Esaú lhe disso: Peço-te que me deixes comer um pouco desse cozinhado vermelho, pois estou esmorecido.

Disse Jacó: Vende-me primeiro o teu direito de primogenitura. Ele respondeu: Estou a ponto de morrer; de que me aproveitará o direito de primogenitura? Então, disse Jacó: Jura-me, primeiro. Ele jurou e vendeu direito de primogenitura a Jacó. Deu, pois, Jacó a Esaú pão e cozinhado de lentilhas; ele comeu e bebeu, levantou-se e saiu. Assim, desprezou Esaú o seu direito de primogenitura”.

O que é ser primogênito? Na época, o primeiro filho tinha uma série de privilégios: tinha direito a mais terras, confiança dos pais, tinha uma herança maior...

Mas, espiritualmente falando, ser primogênito é ser abençoado em tudo, é ser protegido em todos os lugares, é ter a garantia de que quem o amaldiçoar será amaldiçoado, assim como aquele que o abençoar será abençoado, é ter vitória em todas as guerras, é ser próspero e bem-sucedido.

Tudo isso, Esaú tinha. Mas chegou o dia da carência, da necessidade, da fome... E, em vez de clamar ao Senhor e buscar outras alternativas, ele preferiu se entregar ao pensamento religioso e medíocre: O que adiante ter fé, se ela, agora, não está suprindo minha necessidade?

Este é o pensamento de quem não conhece a Deus e despreza os valores espirituais. A Palavra diz que Esaú se tornou um homem atormentado. Foram cinco minutos que comprometeram o resto de sua vida!

Aquele que não suporta uma provação, não suporta o dia mau e, por conta de um momento de carência, coloca a família, o casamento, o emprego e os amigos a perder e aquele que sempre se coloca em primeiro lugar nunca serão felizes. 

Quando estamos sob pressão, precisamos nos apegar a Deus com todas as forças! Em vez de botar tudo a perder, você vai fazer como Jesus: depois de 40 dias jejuando no deserto, Ele teve fome, mas não cedeu às tentações de Satanás. Foi provado e aprovado. Sabe o que aconteceu depois? Os anjos do Senhor o alimentaram.

Neste momento, quando você está passando pelo dia de provação, ore: "Senhor, ajude-me! Eu não vou me corromper.

Sabe, queridos, um erro não justifica outro.". Só por que o seu marido está te traindo, você vai traí-lo também?

Outro ponto importante: quando o seu irmão passar pelo dia de aflição, seja o seu apoio. Em Mateus 5.7 está escrito: "Bem aventurado os misericordiosos, pois alcançarão misericórdia.". Não podemos esquecer que a base do evangelho é o amor.

Fique firme! Escolha a bênção de Deus. Não seja como Esaú, que, para satisfazer uma carência, para entrar em vantagem, literalmente, vendeu a bênção de Deus.

Quero finalizar o post de hoje, deixando registrado a passagem bíblica de Salmos 91.14 e 15: “Porque a mim se apegou com amor, eu o livrarei; pô-lo-ei a salvo, porque conhece o meu nome. Ele me invocará, e eu lhe responderei; na sua angustia, eu estarei com ele, livrá-lo-ei e o glorificarei.”.


Pense nisso!