Páginas

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

"Eu me basto!". Será?



Romanos 1: 28 a 31 “E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem coisas inconvenientes, cheios de toda injustiça, malícia, avareza e maldade; possuídos de inveja, homicídio, contenda, dolo e malignidade; sendo difamadores, caluniadores, aborrecidos de Deus, insolentes, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais, insensatos, pérfidos, sem afeição natural e sem misericórdia.”

Sentimentos como estes tomam conta da sua vida, quando você despreza o conhecimento de Deus.

“Eu, Bispa? Conhecer Deus? Você acha mesmo que eu preciso d’Ele? De jeito nenhum! Eu me basto!”.

É mesmo? Se você é tão esperto, tente acrescentar mais um dia na sua vida!

Você é tão incrível, tão espetacular, então, por que o seu filho tem tantos problemas? Você é tão bom, então, por que o seu casamento está desabando? Por que você não consegue cuidar da sua família? Por que você está amarrando nesta cama de depressão. Por que você precisa tomar remédios para dormir? Este conhecimento todo e esta autossuficiência realmente estão resolvendo todos os seus problemas?

A vontade de Deus é boa, perfeita e agradável. Ela só se manifesta na sua vida, quando você O reconhece e O busca: “Não aguento mais errar. Senhor, qual é o seu jeito?”.

Nem sempre virá a resposta que você quer. Talvez, Ele fale: “O meu jeito é você perdoar aquele que te fez mal!”. Ou, até mesmo, o que Ele falou para o jovem rico, na passagem bíblica de Mateus 19: 16 a 24: “Vai, vende os teus bens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me.”.

Aquele jovem foi o único que saiu da presença de Deus sem solução. Ele continuou atormentado e com medo da morte. Ele não entendeu que sua garantia de vida eterna estava em Deus, não nas riquezas.

Querido, abra mão dessa raiva, desse ódio, dessa malícia, desse desejo de matar e dessa inveja..., comece fazendo uma oração: “Senhor, coloque sua luz em mim! Eu quero ser transformado. Eu entrego minha vida nas tuas mãos. Jesus, escreva a minha história. Eu não posso e nem quero mais errar. Ensina-me a viver!”.

Humilhe-se! Quando eu falo em humilhação não estou me referindo à vergonha, mas ao ato de se sujeitar à vontade de Deus! Assim, você receberá o Espírito Santo, que o ensinará todas as coisas.

Pense nisso!