Páginas

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Você está pronto para viver a glória da segunda casa?



João 11.1 a 6: “Estava enfermo Lázaro, de Betânia, da aldeia de Maria e de sua irmã Marta. Esta Maria, cujo irmão Lázaro estava enfermo, era a mesma que ungiu com bálsamo o Senhor e lhe enxugou os pés com os seus cabelos. Mandaram, pois, as irmãs de Lázaro dizer a Jesus: Senhor, está enfermo aquele a quem amas.

Ao receber a notícia, disse Jesus: Esta enfermidade não é para morte, e sim para a glória de Deus, a fim de que o Filho de Deus seja por ela glorificado. Ora, amava Jesus a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro. Quando, pois, soube que Lázaro estava doente, ainda se demorou dois dias no lugar onde estava.”

Aquela morte era necessária para que um novo homem nascesse! Depois de sair daquela sepultura, Lázaro nunca mais foi o mesmo! Ele precisava encerrar um ciclo para iniciar outro – da morte para a ressurreição.

O que nos impede de fechar um ciclo com chave de ouro?

1- A dor

Só é transformado quem tem autoridade sobre as perdas, frustrações e a dor! Precisamos ter consciência de que nada é “contra nós”, mas “para nós”. Nada acontece para a nossa destruição, mas para a nossa evolução. Lembre-se de que estamos dentro dos propósitos de Deus.

Qual é o objetivo de Satanás? Roubar, matar e destruir!

Se essa dor está roubando sua alegria de viver, matando sua fé e destruindo seus sonhos, é sinal de que o plano que o inimigo tem para a sua vida está se cumprindo.

Dor é um alerta, é sinal de que precisamos de cura! Enquanto ela dominar, não haverá espaços para a manifestação da glória da segunda casa!

Quando perdemos o controle de nossas emoções, perdemos o controle das situações. Precisamos transformar esta dor em atitudes de fé! Em vez de ser dominado pelo desespero, determine-se a vencê-lo, busque solução em Jesus Cristo! Transforme suas fraquezas em fortalezas; assim, você não será mais conhecida pelo sofrimento, mas pela superação!

Essa situação não é para a morte, mas para a manifestação da glória de Deus! O Senhor quer que você ressuscite para uma vida melhor!
 
2- O medo

João 11.7 e 8: “Depois, disse aos seus discípulos: Vamos outra vez para a Judéia. Disseram-lhe os discípulos: Mestre, ainda agora os judeus procuravam apedrejar-te, e voltas para lá?”

O nosso medo expõe nossas fraquezas e nos paralisa diante dos desafios! Precisamos aprender a confiar em Deus e a andar pela fé porque a voz do medo sempre traz uma lembrança de desgraça!

Filipenses 4.13: “Tudo posso naquele que me fortalece!”

Salmos 112.7: “Não temerá más notícias; seu coração está firme, confiante no Senhor.”

Só vence o medo quem tem atitudes de fé! Pode ser difícil para você, mas para Deus não é! Medo é sinal de que Ele vai lutar por você!

2 Crônicas 20.1 a 3, 14 e 15: “Depois disto, os filhos de Moabe e os filhos de Amom, com alguns dos meunitas, vieram à peleja contra Josafá. Então, vieram alguns que avisaram a Josafá, dizendo: Grande multidão vem contra ti dalém do mar e da Síria; eis que já estão em Hazazom-Tamar, que é En-Gedi.

Então, Josafá teve medo e se pôs a buscar ao SENHOR; e apregoou jejum em todo o Judá.Então, veio o Espírito do SENHOR no meio da congregação, sobre Jaaziel, filho de Zacarias, filho de Benaia, filho de Jeiel, filho de Matanias, levita, dos filhos de Asafe, e disse: Dai ouvidos, todo o Judá e vós, moradores de Jerusalém, e tu, ó rei Josafá, ao que vos diz o SENHOR. Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão, pois a peleja não é vossa, mas de Deus.”

2 Timóteo 1.7: “Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação.”
 
3- A vergonha

Muitas vezes, não conseguimos avançar por causa das acusações dos erros e dos fracassos do nosso passado!

Muitas vezes, temos vergonha porque existem pessoas que colocam um jugo em cima de nós! De repente, viramos reféns da opinião alheia.

Muitas vezes, temos vergonha da nossa aparência, da nossa condição social ou do nosso status de relacionamento!

A situação pela qual você está passando não define quem você é! Não importa de onde você veio, mas para onde Deus vai te levar!

O que pensam de você não muda quem você! Se você errou, peça para que o Senhor te perdoe e te ensine a caminhar de uma maneira diferente. Ele tem um recomeço de paz para você!  Onde você foi humilhado, o Senhor vai te justificar e te honrar!

Isaías 61.7: “Em lugar da vossa vergonha tereis dupla honra...”

Isaías 1.19: “Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra.”
 
4- As frustrações

Hebreus 10.36: “Pois tendes necessidade da perseverança para que, tendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa.”

Fracassado não é aquela que passa por lutas, mas é aquele que desiste!

João 11.19 a 21: “Muitos dentre os judeus tinham vindo ter com Marta e Maria, para as consolar a respeito de seu irmão. Marta, quando soube que vinha Jesus, saiu ao seu encontro; Maria, porém, ficou sentada em casa. Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se estiveras aqui, não teria morrido meu irmão.”

Marta estava frustrada porque Jesus não havia chegado a tempo de curar seu irmão. Em vez de buscar um consolo e uma solução, tirou satisfações com Ele. Ela estava aprisionada em suas vaidades, em sua arrogância, em sua necessidade de dar explicações.

Ficar revoltado e desesperado não resolve! Se Deus permitiu que você passasse por esta situação, tenha paz, porque tudo vai cooperar para o seu bem!

Jesus não chegou a tempo de propósito? Jesus deixou Lázaro morrer de propósito? Jesus os deixou sofrer de propósito? Não... Mas com um propósito!

Nossa vaidade, nossa necessidade de dar explicações e nossa necessidade de ter tudo sob controle paralisam o mover de Deus.

Tiago 4.6: “Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.”

João 11.23 a 30 e 39 a 45: “Declarou-lhe Jesus: Teu irmão há de ressurgir. Eu sei, replicou Marta, que ele há de ressurgir na ressurreição, no último dia. Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto?

Sim, Senhor, respondeu ela, eu tenho crido que tu és o Cristo, o Filho de Deus que devia vir ao mundo. Tendo dito isto, retirou-se e chamou Maria, sua irmã, e lhe disse em particular: O Mestre chegou e te chama. Ela, ouvindo isto, levantou-se depressa e foi ter com ele, pois Jesus ainda não tinha entrado na aldeia, mas permanecia onde Marta se avistara com ele.

Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias. Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus? Tiraram, então, a pedra. E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou porque me ouviste. Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste.

E, tendo dito isto, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora! Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir. Muitos, pois, dentre os judeus que tinham vindo visitar Maria, vendo o que fizera Jesus, creram nele.”