Páginas

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Escolha ser livre


Números 13: 30 a 33 “Então, Calebe fez calar o povo perante Moisés e disse: Eia! Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela. Porém os homens que com ele tinham subido disseram: Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós.

E, diante dos filhos de Israel, infamaram a terra que haviam espiado, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra que devora os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura. Também vimos ali gigantes (os filhos de Anaque são descendentes de gigantes), e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos.”

Esse é o tipo de escravidão que você mesmo se impõe. É uma questão de escolha, não de condição!

Vou citar um exemplo! Recentemente, eu aconselhei uma moça que perdeu a mãe. Sabe, queridos, despedir-se de alguém que você ama não é nada fácil. Ninguém é substituível. Mas nós temos uma escolha! Ou escolhemos sofrer aquela perda a ponto de ficarmos enfermos, como foi o caso dela, ou podemos clamar: “Senhor, ensina-me a viver sem essa pessoa. Ensina-me a viver de forma diferente! Eu não quero que a pessoa que foi o motivo da minha alegria seja o motivo do meu sofrimento!”.

A felicidade está em nossas mãos, está ao nosso alcance. Existem pessoas que não se abrem nem para serem consoladas. Ainda que Deus tenha muitas alegrias e portas abertas, elas se convenceram de que a vida acabou.

Sua mente vira escrava desta situação, e você não admite ser livre!

Existem mulheres que falam: “Meu marido foi embora. Eu não admito ser feliz sem ele!”. Elas se tornam escravas desta perda e pagam com suas próprias vidas, sem ao menos se darem conta de que Deus tem outros caminhos.

Na passagem que lemos no início do Pensamento do Dia, vemos um povo que havia recebido uma promessa de Deus. Mas, para eles, havia só possibilidade de vitória se eles enfrentassem um povo menor. Eles achavam que não teriam condições de enfrentar os mais fortes. Eles eram escravos desta ideia fixa. Mas, no Senhor, a vitória já estava garantida.

Não aja da mesma forma. Seja livre para crer que Deus tem o melhor! Quebre com toda a escravidão e limitação da sua vida.

Faça de Isaías 54 a sua verdade! Alargue o seu entendimento! Não feche mais as portas que Deus abriu.

Não imponha mais condições, aceite ser feliz. Existe felicidade além daquilo que nos tornava dependentes de pessoas ou situações.

Nem sempre as coisas que a gente quer vão realmente deixar a gente feliz!

Para comprovar esta afirmação, eu fiz um teste. Em um dos cultos em que eu ministro, eu perguntei: “Quem aqui já deu graças a Deus porque Ele não atendeu todas as suas orações?”. Quase todos levantaram a mão!

Confie no Senhor. Os caminhos d'Ele são mais altos que os nossos! O que Ele tem é maior do que nossa capacidade ou condição!


Pense nisso!

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Das luz ou das trevas?


1 Tessalonicenses 5: 8 “Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação”.

Existem pessoas que são das trevas. Existem pessoas que, literalmente, são do mal. Existem pessoas que acham que vão resolver seus problemas prejudicando os outros.

Eu vou dar alguns exemplos. Existem mulheres que miram em quem está casado e acham que vão resolver sua vida, tirando o marido da outra.

Existem pessoas que acham que vão resolver suas vidas, dando um golpe em outras.

Existem pessoas que acham que vão resolver suas vidas, apropriando-se de resultados alheios.

Agora, você que é do dia, seja sóbrio! É o que a Palavra de Deus nos ensina.

Sabe o que é ser sóbrio? É ser uma pessoa que não se deixa levar pelo desespero.

Você realmente acha que essa síndrome do pânico vai solucionar a sua vida? Você acha mesmo que se enxergar dentro do mal vai te ajudar?

Você ainda não percebeu que o desespero, o medo e a loucura fazem com que você jogue o que você tem de melhor no lixo?

Quantas vezes nós já ouvimos pessoas dizerem: “No desespero, eu joguei tudo para o alto!”,  “No desespero, coloquei tudo a perder!”, No desespero, fiz uma loucura!”.

Seja sóbrio! Como? Chegando com um coração sincero na presença de Deus: “Senhor, tenha misericórdia de mim! Eu estou passando por essa situação! Eu estou me sentindo dessa forma!”.

Ore com sinceridade! “Ah, Bispa. A senhora quer que eu fale com o vento?”. Você vai falar, de repente, com quem você nunca falou! “Ah, então, eu vou virar crente!”

Desde quando, religião muda alguém? O que munda é quem mudou a história. E quem mudou a história tem um nome: Jesus Cristo!

Ele não dividiu a história porque era rico, porque era bonito, porque nasceu no melhor bairro, porque estudou nas melhores escolas, mas porque era o Filho de Deus! Jesus se entregou como uma oferta, mas ressuscitou. É Ele quem vai mudar a sua história!

Ele não está na cruz! Ele está vivo. E todo aquele que O buscar O encontrará.

Nós conquistamos a sobriedade quando estamos conectados com Deus. Quando estamos sóbrios, os comentários já não nos perturbam mais, as pressões já não nos desesperam mais!

Hoje, eu quero te fazer um convite!

Venha renascer em Cristo! Venha para a igreja. Você vai receber uma oração. Você vai sair revestido com a couraça da fé. Esta fé te fará ter a atitude de buscar mais a Deus.

Você vai vestir o capacete da esperança da salvação. Blinde sua mente com pensamentos que vêm do alto.

Se você fizer deste versículo a tua verdade, independente das circunstâncias, você sairá mais que vencedor!


Pense nisso!

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Soberania em tempos de incerteza


Daniel era de família nobre. Ele e outros jovens foram levados para a Babilônia, como escravos.

O local já havia passado por vários imperadores e fortes governantes. Por conta disso, era um ambiente de muita intranquilidade, porque os maiorais, simplesmente, caiam do dia para a noite. Foi o caso de Nabucodonosor, Nabonido, Belsazar, Dario e o próprio Ciro.

Em meio à essa loucura, qual era a segurança de Daniel? Sua comunhão com Deus!

Cada um destes imperadores passou, mas Daniel permaneceu e presidiu sobre a Babilônia em todos eles. Algo muito raro!

Quando duas empresas se fundem, a que domina, que é a que comprou a companhia que estava mais defasada, acaba demitindo os novos colegas de trabalho, principalmente aqueles que estão em cargos de confiança. Raramente, alguém se salva. A empresa “dominante” já vem com o seu staff e impõe um novo ritmo.

Daniel conseguir manter um cargo de confiança durante muitos impérios. Quais eram seus diferenciais? Sabedoria e comunhão com Deus! Essas duas marcas o cobriram de honra, império atrás de império.

Neste cenário de perturbação, Daniel teve uma visão, um sonho, um pressentimento... que ele sabia que vinha de Deus, mas não tinha a revelação.

O que seria agora? Cova dos leões? O que seria agora? Fornalha de fogo ardente? O que seria agora? Um rei que teve um sonho e queria que alguém o revelasse? O que poderia vir agora?

Então, ele pegou essa perturbação, essa incerteza, e se absteve dos manjares do reino, de comidas consagradas, daquilo que poderia trazer qualquer tipo de prazer e buscou a Deus.

Ele sabia que somente o Senhor poderia protegê-lo de tudo. Sabe de uma coisa? O problema não é o problema em si! O problema é o que se passa no nosso campo de batalha, ou seja, nossa mente: temores, traumas, loucuras e, até mesmo, aquilo que o problema nos faz enxergar de mal.

Daniel não se conformou com isso e se valeu da arma espiritual do jejum. E é isso que nós estamos fazendo. Nós estamos nos consagrando.

É menos de tudo e mais de Deus! É menos de tudo e mais igreja, mais louvor, mais adoração, mais oração, mais consagração, mais da Palavra de Deus...

A nossa solução está naquele que é o caminho, verdade e vida: Jesus Cristo!

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Deus traz à existência o que não existe


Romanos 4: 17 “...como está escrito: Por pai de muitas nações te constituí.), perante aquele no qual creu, o Deus que vivifica os mortos e chama à existência as coisas que não existem.”

Há muitas pessoas que entram em crise e deixam de confiar em Deus, porque se deparam com situações totalmente opostas às promessas do Senhor.

Elas se sentem enganadas, traídas, usadas, frustradas e acabam trilhando o caminho da incredulidade. Tornam-se, muitas vezes, destruidoras da fé, principalmente da fé alheia.

Por que isso ocorre? Porque elas não sabem lidar com as promessas do Senhor.

Por que, afinal de contas, Deus nos dá promessas?

1- Para que a gente resista no dia mau e mantenha os olhos no autor e consumador da fé.

A fé precisa ser provada!

Abraão e Sara receberam a promessa de que teriam um filho, mas ambos não tinham condições físicas para isso; mesmo assim, Abraão continuou acreditando, e a promessa se manifestou.

A promessa não depende de suas condições físicas, financeiras e sociais. Deus chama à existência as coisas que não existem, e ponto! O milagre vem de Deus, não dos homens ou de circunstâncias.  

2- Para que saibamos que o mal, a adversidade, a perseguição não são definitivos, mas passageiros, e logo abrirão espaço para que as promessas se manifestem!

O que vence o mundo é a nossa fé.

3- Para que sejam bússolas em nossa caminhada. Assim não andaremos por vista, mas por fé.

4- Para que mantenhamos nossa comunhão com Deus, pois só assim seremos capacitados em dons e entendimento espiritual para vivermos as promessas.


Pense nisso!

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Cansei de errar!


Olá, tudo bem? Hoje, eu tenho uma palavra que, com certeza, vai mudar os seus conceitos.

Quero te convidar a meditar comigo em Salmo 19.14: “As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, Senhor, rocha minha e redentor meu.”.

Você está cansado de errar? Está cansado de cometer as mesmas loucuras? De sempre ficar nervoso pelo mesmo motivo? De sempre chorar pelo mesmo problema? Chegou a hora de mudar, né? Deus nos chamou para andarmos em novidade de vida!

Eu conheço pessoas que têm uma capacidade indescritível de se meter em confusão! O motivo? Falar dos outros e “cuidar” de problemas que não são seus.

O que eu mais me impressiona são os argumentos de pessoas assim: “Mas, Bispa, ele falou mesmo!”.

Sabe qual é a minha resposta: "Se falou ou não, você não precisa repassar! Se você não pode ajudar, não atrapalhe!".

Muitas vezes, as pessoas não te procuram para contar seus problemas, por mais que você seja inteligente e domine a Bíblia, porque elas sabem que você é um ‘boca mole’.

Você, mesmo sabendo disso, não se contem, vai lá e fala mesmo! Sabe o que acontece? Mesmo que as suas intenções sejam as melhores, você leva a fama de fofoqueiro, e não importa se foi o outro que falou. No final, sobra pra você!

Você abre a boca, cria polêmica, mas, depois, não aguentas as consequências.

Pare e reflita nisso!

Outra característica que prejudica muito é a inconstância. Ela te deixa cheio de projetos inacabados. Ou seja, você não evolui em nada!

Por exemplo, existem pessoas que toda hora estão mudando de emprego, porque não aguentam isso, não aguentam aquilo.... E ainda reclamam na frente de todo mundo. O máximo que você vai conseguir, agindo desta forma, é manchar sua carteira de trabalho.

Sabe por que você passa pela mesma luta? Porque você sempre tropeça na sua língua e, ainda por cima, vem com aquele papo: “Não sei por que Deus permite!”.

Antes de Deus te ajudar, você precisa se ajudar! Você já imaginou se Ele prosperasse tudo o que você fala? Existem mães, que ao olharem para a prova do filho, em vez de conversar e procurar saber o que aconteceu, fazem um terrorismo com a criança: “Olha essa nota! Moleque burro! Sua única obrigação na vida é estudar. Você não serve pra nada mesmo!”.

Imagine se Deus levar isso em consideração? O que seria do seu filho? Em vez de julgar e amaldiçoar, incentive-o, ajude-o! Tenho certeza de que o resultado da próxima prova será melhor! Procure saber o que está tirando a concentração dele e tome uma atitude.

Imagine, então, se Deus prosperasse aqueles seus lamentos em dias de depressão: “Por que Deus não me mata de uma vez?”, “Ninguém me ama!”, “Sou a pessoa mais infeliz da terra”....?

Chegou a hora de mudar de discurso e de atitude

Comece fazendo com que as palavras que saem dos seus lábios sejam agradáveis a Deus! Se o seu filho não está indo bem na escola, ore por ele: “Senhor, meu filho tem dificuldades para aprender, mas eu creio que o dom da sabedoria vem de Ti! Deus, abençoe-o com este dom!”.

Em vez de pedir que Deus te mate, ore: “Senhor, me dá a vitória que o Senhor deu a Davi!”.

Você pensa que vencer aquele gigante era fácil? O exército inteiro tinha medo de Golias! Ninguém tinha coragem de enfrentá-lo!

Mas Davi foi ousado e teve o discurso que agradou a Deus: “Quem é esse monstro, incircunciso filisteu? Quem é ele pra afrontar o exército de Deus?”.

O segredo é fazer com que os teus pensamentos e as tuas palavras vençam aquilo que veio te destruir!

Pode fazer um comparativo. Você já reparou que as pessoas que só falam mal dos outros, reclamam e amaldiçoam são mais infelizes?

Já as pessoas que falam do amor Deus, dos seus milagres e das bênçãos que Ele tem pra derramar são mais leves.

Quando seu pensamento e o seu discurso mudam, o ambiente muda também! Com este posicionamento, Deus também te dá criatividade e estratégias. Você passará a enxergar as coisas de uma forma diferente. Você será como Davi, que conseguiu enxergar naquela pedra uma arma devastadora.

Eu quero finalizar o pensamento de hoje com dois versículos:

Provérbios 15.4: “A língua serena é a árvore da vida, mas a perversa quebranta o espírito.”

Provérbios 16.24: “Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e medicina para o corpo.”


Pense nisso!

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Liberte-se!


Gênesis 13.14 a 18: “Disse o SENHOR a Abrão, depois que Ló se separou dele: Ergue os olhos e olha desde onde estás para o norte, para o sul, para o oriente e para o ocidente; porque toda essa terra que vês, eu ta darei, a ti e à tua descendência, para sempre.  

Farei a tua descendência como o pó da terra; de maneira que, se alguém puder contar o pó da terra, então se contará também a tua descendência.  Levanta-te, percorre essa terra no seu comprimento e na sua largura; porque eu ta darei. 

E Abrão, mudando as suas tendas, foi habitar nos carvalhais de Manre, que estão junto a Hebrom; e levantou ali um altar ao SENHOR.”

Hoje em dia, eu tenho um visto uma malignidade acometendo muitas pessoas. Trata-se de um espírito de derrota e de desânimo.

São pessoas que, simplesmente, acham que não vale mais pena lutar! Deixaram de sonhar e não têm mais forças para se levantar. Muitas, inclusive, pensam em morte.

Vejo este mal se manifestando em todas as idades! Vejo muitos jovens sem perspectiva de futuro. Em vez de trabalhar e estudar, ficam o dia todo em um quarto escuro.

Às vezes, o que te deixou prostrado foi uma situação de perda.

Sabe, queridos, Abraão passou por uma situação que poderia tê-lo deixado assim! Ló, o sobrinho a quem ele tanto amou e criou como um filho, simplesmente, decidiu ir embora!

Em vez de se deprimir, sabe o que Abraão fez? Buscou ao Senhor!       

O fato de você ter sido abandonado e injustiçado por quem você tanto amou não quer dizer que você foi esquecido por Deus.

Hoje, eu vou deixar três conselhos para você vencer este espírito de morte:

Em primeiro lugar, não desista de você!

Você foi criado e gerado por Deus para cumprir uma missão aqui na terra. Ainda há vitórias para sua vida

Desligue-se de todas as malignidades que estão te corroendo. Desligue-se emocionalmente e espiritualmente do que te faz mal!

O inimigo quer que você faça desta situação de perda o teu deus! 

Saia do ambiente de dor e destruição.

Em segundo lugar, buque ao Senhor e peça para que Ele te ensine a caminhar!

Peça para que ele te ensine a viver sem essa pessoa ou sem este bem que você perdeu.

Em terceiro lugar, vá para a igreja!

É um ambiente de fé que traz o novo de Deus e um milagre do Senhor sobre sua vida.

Entregue sua vida a Jesus Cristo e caminhe com a certeza de que dias melhores ainda estão por vir!


Pense nisso!

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Será que existe amor verdadeiro?


Cantares 8.6 e 7: “Põe-me como selo sobre teu coração, como selo sobre teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura, o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, são veementes labaredas.

As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens da sua casa pelo amor, seria de todo desprezado”.

Existem algumas palavras e promessas na Bíblia que, às vezes, você lê e questiona: Será que isso existe mesmo? Será que alguém pode colocar outra pessoa como um selo em seu coração? Será que é possível ter o nosso coração totalmente protegido? Será que é possível preservar o amor, a disposição, a doação e o cuidado?

Será que realmente as muitas águas não poderiam apagar o amor? Uma enfermidade, uma morte, uma dificuldade financeira, um levante, uma perseguição, calunias, difamações, dias de guerra, dias de luta, dias de ganhar, dias de perder, dias de muito choro, dias de muita alegria...? Será que realmente, em meio a tantos impedimentos, o amor pode prevalecer?

Sabe, certo dia, eu resolvi assistir um filme que me recomendaram... Para ser bem sincera, não consegui assistir até o final, pois era ruim demais. Dizem que ele ganhou um Oscar. Te garanto que foi na categoria “Chatice”.

Mas não vou negar que teve um trecho que me chamou a atenção, de tão absurdo que era! O ator estava conversando com a atriz sobre uma carta que ele escreveu aos 20 anos de idade. Essa carta só poderia ser lida quando ele chegasse aos 40. Quando completou essa idade, ele decidiu abri-la. Nela, estava escrito: “Eu sou você com 20 nos de idade. Eu espero que, ao ler esta carta, você já esteja divorciado!”.

Como pode? Que sonho é esse? Ele não estava nem casado e já pensou em se divorciar? Olha, vou ser bem honesta! Uma pessoa que casa pensando no divórcio não pode ser normal! Eu, que sou normal, não posso compactuar com isso! Depois daquela cena, o filme acabou pra mim!

É absurdo? É! Mas, infelizmente, muitas pessoas vivem essa realidade. Assumem, como verdade, costumes e determinados conceitos que divergem com a realidade que Deus tem para nós.

Eu quero dizer que todas as palavras que estão na Bíblia são verdadeiras. Quem escreveu viveu e presenciou! Eu também sou testemunha dessa veracidade! Eu tenho um selo no meu coração! O selo do meu coração chama-se Estevam, uma pessoa integra, séria, limpa, um homem que me faz sonhar todos os dias, que faz meus olhos brilharem, que me protege, que me guarda, que me honra, que é fiel em todas as suas atitudes, amoroso e um verdadeiro poeta.

São tantas as qualidades que ele possui, que as pessoas até duvidam. Mas é a verdade da minha vida! Ele escreveu uma história de amor no meu coração e me ensinou a andar pelo caminho do amor.

Sua fidelidade, sua integridade, sua limpeza, seu caráter, sua firmeza de convicções me fazem acreditar na humanidade. Estar com ele é tão bom, ele é o meu melhor amigo, o amor da minha vida! Ele me fez sonhar desde os 13 anos de idade, quando me pediu em namoro; e é assim até hoje! O que falar da voz que sempre está ao meu lado para me incentivar, pra me ensinar, me motivar e me mostrar o caminho? Meu desejo é ser cada dia melhor pra ele e honrá-lo em todos os seus caminhos!

As muitas águas, com certeza, não podem apagar um grande amor! E ainda que alguém viesse e desse todos os reinos da face da terra, certamente, seria desprezado por este grande amor! São mais 41 anos que eu vivo essa verdade, em nosso casamento!

Que o meu testemunho sirva para você entender que a Bíblia não é um livro de utopias e promessas vazias! São verdades que podem se manifestar! Abra-se para vivê-las! O que me uniu ao Apóstolo foi o nosso amor pelo evangelho e pelo Senhor! Nossa prioridade sempre foi o altar! Este é o segredo para viver um grande e verdadeiro amor! Busque, em primeiro lugar, o Reino de Deus!


Pense nisso!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Reconciliação é se abrir pra renascer!


2 Coríntios 5.18 a 20 “Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação. 

De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus.”

Só podemos nos reconciliar com Deus, quando temos uma aliança com Ele.

Às vezes, ao olharmos para algumas áreas de nossas vidas, nos deparamos com um cenário de destruição, uma verdadeira loucura. Tem tudo para dar certo, mas dá tudo errado!

Pode ser, por exemplo, que você tenha o casamento perfeito. Seu marido e seus filhos são lindos e saudáveis, mas o ambiente que vocês vivem é uma confusão. Vocês se amam, mas não se suportam. O que aconteceu? Você não deixou a bênção de Deus entrar na sua família. Vocês não estão reconciliados com Ele.

Precisamos entender que, para recebermos as bênçãos do Senhor, temos que entregar nossas vidas para Ele.

Para reverter este quadro:

Em primeiro lugar, faça as pazes com Deus e venha renascer em Cristo.

Isso mesmo! Tem muita gente que está brigada com o Senhor. Ao contrário do que você pensa, Deus não é responsável pelas situações horríveis que te aconteceram, Ele é responsável pelas respostas e pela restauração.

Quando eu faço as pazes com Deus, passo a ser um mensageiro desta reconciliação em todas as áreas.

Em segundo lugar, pegue todas as áreas da sua vida e coloque nas mãos do Senhor; faça uma aliança com Ele!

Aliança é concordância!

Chega de questionar Deus! Admita que você precisa de uma mudança de história! Admita que você precisa de uma restauração!

Nada de inveja, nada de crise, nada de loucura! É tempo de reconciliação!


Pense nisso!

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

A solução para todos os seus problemas!


João 5.1 a 9: “Passadas estas coisas, havia uma festa dos judeus, e Jesus subiu para Jerusalém. Ora, existe ali, junto à Porta das Ovelhas, um tanque, chamado em hebraico Betesda, o qual tem cinco pavilhões. 

Nestes, jazia uma multidão de enfermos, cegos, coxos, paralíticos [esperando que se movesse a água. Porquanto um anjo descia em certo tempo, agitando-a; e o primeiro que entrava no tanque, uma vez agitada a água, sarava de qualquer doença que tivesse].

Estava ali um homem enfermo havia trinta e oito anos.  Jesus, vendo-o deitado e sabendo que estava assim há muito tempo, perguntou-lhe: Queres ser curado? Respondeu-lhe o enfermo: Senhor, não tenho ninguém que me ponha no tanque, quando a água é agitada; pois, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Então, lhe disse Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda. Imediatamente, o homem se viu curado e, tomando o leito, pôs-se a andar. E aquele dia era sábado.”

O Tanque de Betesda era um lugar de pessoas muito enfermas. Para ter acesso àquele local, era necessário descer alguns degraus. Havia um homem que estava doente havia 38 anos. Ao se deparar com ele, Jesus perguntou: ‘Você quer ser curado?’.

Aquele homem estava naquela situação há tanto tempo, que achou que só havia uma fonte de cura. Ele achava que dependia de alguém para colocá-lo no tanque, no momento em que os anjos movimentavam as águas.

Muitas vezes, agimos assim. Atribuímos a solução da nossa vida a algo o a alguém. Não conseguimos enxergar que a solução está em Jesus Cristo.

Hoje, eu quero deixar um conselho: Pare de buscar solução em homens! Pare de buscar solução em valores materiais. 

Depois que Jesus Cristo orou por aquele homem, ele se enxergou curado e foi liberto!

Sabe, queridos, o segredo é buscar Jesus em primeiro lugar! Ele tem uma linda obra para realizar em sua vida! Busque-o de todo o coração, e você O encontrará!


Pense nisso!

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Eu perdoei, mas não consigo esquecer!


Falar sobre perdão é algo muito complexo. Mexe com feridas que ainda não cicatrizaram, traz dor e traz à memória situações mal resolvidas... Quem nunca passou por uma decepção? Quem nunca foi traído?

Até Jesus, um homem santo e irrepreensível, o Filho de Deus, o nosso resgatador... foi vítima da maldade e da injustiça humana.

Ser traído e enganado não são méritos de ninguém, mas o que diferencia uma pessoa de outra é a capacidade de perdoar!

As reações

Para muitos, o perdão é uma barreira intransponível. É como se fosse uma nódoa que fica impregnada em nós! É exatamente a partir desta nódoa que podem surgir muitas enfermidades, principalmente o câncer! “Que exagero, Bispa!”. Não é exagero! Isso é cientificamente comprovado.

Sentimentos reprimidos podem trazer outras doenças também, como alergias, asma, úlcera, hipertensão...

Talvez, você ache que a pessoa que te fez mal não mereça perdão, mas você merece ser liberto deste tormento! Você merece viver melhor! Você não merece ficar doente emocional e fisicamente por causa de alguém que só te fez mal! E é sobre isso que eu quero falar com vocês através deste post.

Eu quero provar que é possível dar a volta por cima e viver um novo tempo!

Para isso, vou usar como exemplo a história de José!

Sentindo na pele

José era o filho preferido de Jacó. Por isso, era tão odiado por seus irmãos.

Por que ele era tão amado? Vou explicar!

Jacó teve duas esposas, Lia e Raquel. Raquel era a esposa que ele mais amou. Com ela, Jacó teve dois filhos, José e Benjamim.

Por ser filho de sua esposa amada, Jacó tinha uma ligação muito forte com José. E Benjamim? Benjamim era o mais novo. Em seu parto, Raquel acabou falecendo.

Bom, voltando à história...

Por conta dessa predileção, os irmãos de José tinham muito ódio dele. Além dessa forte ligação com o pai, José tinha muitos sonhos. Em dois deles, inclusive, ele chegou a governar sobre os irmãos, que ao saberem do sonho, passaram a odiá-lo ainda mais!

José também era o “informante” de Jacó. Tudo o que os irmãos faziam de errado, ele contava para o pai. Como se já não bastasse, Jacó deu a José uma linda túnica de linho, deixando os outros filhos mais revoltados!

Cheios de inveja e ódio, eles planejaram a morte de José.

No dia em que o plano seria colocado em ação, eles levaram o rebanho do pai para muito longe. Preocupado, Jacó pediu para José ir atrás dos irmãos e trazer notícias.

Ao ver José de longe, a vontade de matá-lo aumentou. Os irmãos, então, o pegaram, arrancaram e rasgaram a túnica que ele havia ganhado do pai e o espancaram.

Sabe o que eles fizeram depois?  Lançaram José em um poço e fizeram um banquete!

A crueldade não acabou por aí...

Eles ainda queriam matá-lo, mas Judá convenceu a todos de que vendê-lo seria melhor. E assim o fizeram! José foi vendido para uma caravana de Ismaelitas que levava escravos para o Egito.

Mesmo passando por tudo isso, José nunca se esqueceu de Deus! Isso é muito forte! Sabe, existem tantas pessoas que se afastam de Deus por causa da maldade humana, por causa de erros humanos! Não podemos misturar as coisas... O fato de você ter sido traído não quer dizer que Deus te abandonou.

A hora da virada!

No Egito, o Senhor mudou a história de José! Ele passou por mais loucuras, enganações e acabou na prisão do Faraó, ou seja, sem perspectiva nenhum de futuro.

Como é bom saber que o nosso futuro pertence a Deus e que Ele está no controle da nossa vida!

Depois de um tempo, porque ele interpretou um sonho do Faraó, José foi levantado como Governador do Egito. Ele, simplesmente, foi o segundo homem mais poderoso da terra.

O primeiro filho!

Deus restituiu José de tal forma, que lhe deu dois filhos, Manassés e Efraim

Sabe o que quer dizer Manassés? Deus me fez esquecer de todos os meus trabalhos e de toda a casa do meu pai (Gênesis 41: 51)

Quem fez José esquecer? Deus!!!

A maior vingança é ser feliz sem precisar prejudicar os outros

Então, se você foi traído por pessoas que você amou, por pessoas que deviam te ajudar, por pessoas próximas que arrebentaram com sua vida – quando eu falo “próximas”, eu me refiro à família e melhores amigos mesmo –, clame a Deus: “Senhor, ajuda-me a esquecer tudo o que eu passei! Eu não quero achar que essa pessoa está feliz com a minha dor e que eu não posso ser feliz! Consola-me, derrame o Teu bálsamo sobre minha vida e me faça uma pessoa feliz! Senhor, como vingança, dê-me uma alegria tão grande, a ponto de eu achar que, assim como aconteceu com José, essa traição me levará para um lugar melhor!”.

Se você buscar ao Senhor, Ele vai derramar essa capacidade de perdoar!

Você, então, vai se reconciliar, primeiramente, consigo mesmo, porque sua sorte e sua alegria não vão depender mais daquele que te fez mal!

Se ele está bem, se ele está mal, não importa, porque você estará tão bem que é o seguinte: águas passadas mesmo!!!!!

Vai ser uma transformação tão grande que você vai achar que a história que você viveu é de outra pessoa!

O segundo filho!

Ao alcançar esse perdão, você dará à luz a Efraim. Sabe o que quer dizer Efraim? Deus me fez próspero na terra da minha aflição (Gênesis 41:52)

Você vai esquecer esse passado de dor, e Deus vai te honrar na terra da sua aflição!

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Uma história de fé e superação


Rute 4.13 a 22 “Assim, tomou Boaz a Rute, e ela passou a ser sua mulher; coabitou com ela, e o SENHOR lhe concedeu que concebesse, e teve um filho.  Então, as mulheres disseram a Noemi: Seja o SENHOR bendito, que não deixou, hoje, de te dar um neto que será teu resgatador, e seja afamado em Israel o nome deste. Ele será restaurador da tua vida e consolador da tua velhice, pois tua nora, que te ama, o deu à luz, e ela te é melhor do que sete filhos.

Noemi tomou o menino, e o pôs no regaço, e entrou a cuidar dele. As vizinhas lhe deram nome, dizendo: A Noemi nasceu um filho. E lhe chamaram Obede. Este é o pai de Jessé, pai de Davi.  São estas, pois, as gerações de Perez: Perez gerou a Esrom,  Esrom gerou a Rão, Rão gerou a Aminadabe, Aminadabe gerou a Naassom, Naassom gerou a Salmom, Salmom gerou a Boaz, Boaz gerou a Obede,  Obede gerou a Jessé, e Jessé gerou a Davi.

Veio uma crise terrível sobre Israel. O marido de Noemi achou que a melhor alternativa era fugir dali, assim como existem muitas pessoas que saem do Brasil em busca de novas perspectivas.

Ele se mudou com a família para outra região, mas o mal que ele tanto temia o alcançou. Aquele homem perdeu tudo o que tinha e morreu. Seus filhos também morreram, deixando duas mulheres – Rute e Orfa – viúvas.

Noemi achou melhor pedir que cada nora seguisse seu rumo.

De acordo com as leis da época, quando a mulher ficasse viúva, ela poderia se casar com o irmão do marido que morreu. Desta forma, as gerações se perpetuavam, mas Noemi não tinha mais filhos.

O que aconteceu depois? Realmente uma das noras, Orfa, seguiu o conselho da sogra e foi embora, mas Rute decidiu permanecer e disse: “Onde você for, eu vou. O teu Deus é o meu Deus. O teu povo é o meu povo!”.  

As duas, então, decidiram voltar para Belém. A condição de ambas era deplorável. Era como se fossem mendigas, estavam completamente na miséria.

Rute, literalmente, pegava esmolas. Aquela época era de colheita. E foi no campo de um homem muito rico que sua sorte começou a mudar. Ao saber de sua história, aquele homem a deixou colher mais frutos.

Chegando em casa, Rute contou as boas novas para Noemi, que teve uma excelente ideia: “Aquele homem pode ser o nosso resgatador porque ele é o nosso parente próximo. Eu não tenho mais filhos, mas ele pode te resgatar. E o seu filho pode, inclusive ser meu neto!”. Rute disse: “Então, me ensina, porque eu quero viver isso!”.

Rute conquistou o coração daquele homem. Ele se casou com ela, pagou o direito de ser seu resgatador. Depois de se casar, eles tiveram o primeiro filho, e aquele filho ela entregou para Noemi.

Olha que deseixo esta história teve: A sogra sem filhos teve neto através da nora!

Que maneira incrível que Deus escolheu para dar o sonho de Noemi. Depois de conhecer esta história, não tem como duvidar das promessas de Deus.

Foi algo tão forte o que aconteceu com aquela família que fizeram uma música para Noemi e disseram: “Muitas têm um filho, mas a tua nora é melhor do que sete filhos!”.

Sabe, aquele neto veio para restaurar tudo o que estava perdido.

Quantas vezes, ao passar por situações difíceis, a gente pensa: “Ah! Meu sonho acabou! Nunca mais eu vou ser feliz!”?

Eu quero te dar uma palavra de Deus hoje! Entregue seu caminho ao Senhor. Não entre nessas paranoias. Não considere o teu futuro a partir do teu momento, mas busque a Deus com todas as suas forças. Certamente, Ele te entregará além do que você sonhou.

O fim da sua história não é a calamidade, não é esta perda, não é a solidão...

Noemi viveu muito além do que sonhou!

Aquela que Noemi não gerou lhe deu neto. Aquele neto foi avô do rei Davi e entrou para a genealogia de Jesus.


Pense nisso!