Páginas

terça-feira, 31 de julho de 2018

Vencendo a acusação!


Oi, queridos internautas! Como é bom poder compartilhar com vocês os ensinamentos que o Senhor tem me dado.

Sabe, a internet nem sempre é utilizada para nos aproximar de Deus. Sendo bem sincera, é mais um instrumento de fofoca, do que de estudos e informações relevantes. Ficamos o dia todo em redes sociais, sabemos tudo sobre todos, mas não conhecemos o único que pode mudar o curso da nossa história, Jesus Cristo!

Por isso eu sempre procuro deixar uma mensagem aqui. Você vai “curtir”, meditar e “compartilhar". Combinado?

Hoje, eu quero te ensinar a vencer as acusações do inimigo!

Sabe de uma coisa? O inimigo é especialista em acusar. Uma das estratégias que ele adota para fazer isso é usar pessoas próximas de você, com comentários, insinuações, só para te aprisionar emocionalmente ao seu passado!

Mas vamos encarar de outra forma! Será que Deus não está permitindo isso para te enriquecer? Sabe por quê? Foi dessa forma que Ele fez com o povo de Israel. No momento de maior dificuldade, eles alargaram as estacas da tenda, ou seja, aumentaram seu território. 

Com esta linha de raciocínio, eu quero te convidar a meditar comigo em Isaías 54.1 e 2:Cante alegremente, ó estéril, que não deste à luz; exulta com alegre canto e exclama, tu que não tivestes dores de parto; porque mais são os filhos da mulher solitária do que os filhos da casada, diz o Senhor. Alarga o espaço da tua tenda; estenda-se o toldo da tua habitação, e não o impeças; alonga as tuas cordas e firma bem as tuas estacas.”.

O inimigo quer te impedir de avançar, de expandir, de ter desenvolvimento pessoal e de viver a primeira bênção que Deus derramou sobre o homem, após sua criação: crescer e multiplicar.

O inimigo quer justamente que você diminua, quer te colocar, de preferência, em uma cama de depressão, e que você perca tudo, de tal forma, que você tenha a sensação de ter desaprendido a viver.

Em nome de Jesus, você não vai fazer o que ele quer. Você vai fazer o que Deus quer. Comece hoje perguntando: “Qual será a vontade de Deus para a minha vida?”.

Na página 69 do livro “Vivendo de Bem com a Vida”, eu escrevi a seguinte mensagem:

“Tenha como base as verdades espirituais. Você sabia que, quando nos falta sabedoria para coordenar, realizar, enfrentar, vencer sejam quais forem as situações, desde as mais simples até as mais complexas, devemos pedir a Deus, que Eles nos provê? Para que realmente não nos esqueçamos disso; esse direito de provisão está registrado na Bíblia: se algum de nós precisar de sabedoria, é só pedir que Ele dará sem pedir nada em troca. Há uma diferença muito grande entre ler, saber o que está escrito na Bíblia e praticar.

A Bíblia é a verdade que, por séculos, tem se mantido sem alterações. Seja você da religião que for, precisa ter sua vida fundamentada em verdades inabaláveis, que aguentam todo o tipo de situação, sem se alterar. Eu encontrei isso na Bíblia. Interajo com ela. Acusada? Nem pensar! De bem com a vida e ainda grata por ter tantas coisas para fazer. Coisas que dão sentido e valor à minha vida e ainda abençoam e edificam a vida de muitos.

Se você está debaixo do peso esmagador da acusação, busque libertação por meio da oração ou indo a um lugar onde a Palavra esteja sendo pregada pra se sentir melhor, renovada, esclarecida, mesmo que através de uma exortação de Deus que venha corrigir a rota dos seus pensamentos, atitudes, reações, conclusões. Enfim, de toda a sua vida.”

Então, é assim que a gente vive o crescimento e a multiplicação. Isso ocorre quando buscamos, em Deus, sabedoria para entender o propósito de cada uma das coisas que estão acontecendo conosco.

Já parou pra pensar por que usam o timoneiro no navio? Para corrigir a rota, não é verdade? Tenha esse dispositivo dentro de você. Reflita: “Será que é esse o pensamento que eu tenho pensar?” ou “Será que é esse o sentimento que eu tenho que sentir?”.

Tem gente que vai ao “Encontro de Casais” e, em vez de aproveitar aquele momento para restaurar o relacionamento, começa a lembrar de tudo que é um bom motivo para fazer daquele momento um inferno. Existem pessoas que tiram férias de tudo, menos das brigas.

Tem gente que sai de viagem para ficar doente. Eu vejo, nas caravanas para Israel, pessoas levando muitos remédios. Dá até vontade de perguntar: “Você veio para ficar doente ou veio para a peregrinação?”.

Então, em nome de Jesus, busque corrigir sua rota. Comece identificando se os seus pensamentos e sentimentos vão te ajudar a ter um dia de vitória. Busque a Deus, não caia no laço do inimigo que quer te paralisar. Busque solução no Senhor, porque Ele vai te visitar grande glória e você vai viver muitas bênçãos.

Procure se consertar, receba o perdão que vem de Deus e deixe que Ele ilumine o teu caminho. Alargue as estacas, tome atitudes que tenham significando para este dia. Seja dirigido pelo Espírito Santo e não por magoas, dores, enfermidades ou crises financeiras.

Pense nisso!

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Eu pensei que a amizade fosse verdadeira!


Salmos 55.21: “A sua boca era mais macia que a manteiga, porém no coração havia guerra; as suas palavras eram mais brandas que o azeite; contudo, eram espadas desembainhadas.”.

Quando poderíamos imaginar que aquela amiga que ligava todos os dias, que só faltava adivinhar nossos pensamentos, que sempre esteva ali apoiando, nos dando razão em tudo e nos chamando de irmãs era só uma ilusão?

Quem poderia imaginar que esta pessoa que você amava tanto, na realidade, era só sua amiga por conveniência? O limite da amizade eram os seus próprios interesses. E você, por outro lado, deu o seu melhor.

E pensar que por esta fulana você até começou a questionar sua fé e as pessoas que realmente abençoaram sua vida com frutos concretos e permanentes! Sabe, pior do que inimigos declarados são aqueles que se vestem de amigos e entram em nossas vidas, de tal forma que vão nos dominando, nos tornando dependentes de suas opiniões e aprovações para tudo. Pessoas que usam elogios para maquiarem sua inveja e o desejo de manipular tudo o que é seu.

Todos já passaram por isso! Quantas vezes, você já foi levado por aquela fala mansa, elogios, palavras de incentivo e foi surpreendido com uma traição? É a falsidade que sempre existiu e sempre existirá.

Infelizmente, o convívio com estes tipos de pessoas é inevitável! Ser surpreendido por elas, nem sempre!
Existem alguns segredinhos básicos para lidarmos com esse tipo de situação e não sermos presas fáceis:

1-Tenha como amigos somente os amigos de Deus

A base do amor é o respeito! Quem tem problemas em respeitar sua fé, sua igreja, suas autoridades e suas entregas não é a pessoa ideal para te aconselhar.

Essas pessoas estão realmente preocupadas com você ou com o dinheiro e com o destino que você está dando a ele, assim como Judas? (João 12.1 a 8).

2-Busque do Senhor discernimento, sabedoria e não abra seus tesouros!

O rei Ezequias, por confiar nas pessoas erradas, foi roubado em tudo (2 Reis 20.12 a 18).

3- Mantenha sua relação com Deus inabalável e tenha maturidade

Entenda que, a qualquer momento, Satanás pode encher o coração de pessoas que estão dispostas a te vender por 30 moedas de prata.

4- Confie na justiça de Deus

A ira do homem não produz a justiça de Deus. Mantenha-se integro, honesto e temente ao Senhor!

5-Assim como está em Mateus 10: 16, seja simples como a pomba e prudente como a serpente!


Pense nisso!

sexta-feira, 20 de julho de 2018

O que os outros vão falar realmente importa?


O Pensamento do Dia de hoje está em 2 Samuel 6: 12 a 23.

Sabe, eu acredito que grande maioria de nós cresceu ouvindo: “Menina (o), que vergonha! O que vão falar de você?”... “Faça isso e você vai ver o que todo mundo vai falar” ... “Olha o que você está fazendo! Todo mundo está olhando”...

Estas e tantas outras frases que expressam a mesmíssima preocupação acabam por se tornar, muitas vezes, um grande problema em nossa vida. A necessidade de aprovação por parte de outras pessoas nos impede de ter censo crítico próprio, de discernimos qual a opinião que é realmente importante e a quem desejamos, por fim, agradar.

Mical, apesar de ser filha de um rei e de ser a esposa do maior rei que Israel já teve (Davi), por se preocupar tanto com as aparências e o que os outros iriam falar, acabou tendo um fim terrível: perdeu o amor, a atenção e admiração do próprio marido. 

Davi, ao entrar com a Arca de Deus em Jerusalém, a procurou para trazer aquela bênção ao lar deles, mas Mical o desprezou, porque ele estava dançando e, por dar mais valor a opinião dos outros do que a de Deus, morreu estéril.

Aquilo que fez com que Mical desprezasse o rei Davi era tudo o que ela precisava para se a mulher mais feliz da Terra: a bênção de se alegrar por ter de volta a Arca da Aliança, mas não! Ela estava mais preocupada em dar satisfações aos servos, servas e aos nobres da época!

É um absurdo o que a nossa baixa autoestima faz conosco! Simplesmente, ela é quem dita as regras! Ela decide se você vai ou não à determinada festa, se você vai ou não à praia, se você tem bom  desempenho no trabalho ou não... ela até define como serão seus relacionamentos: se serão prazerosos, cheios de insegurança ou infrutíferos, como acabamos de ler!

Quando buscamos, em primeiro lugar, agradar a Deus, ter as reações e atitudes que Ele espera que tenhamos em cada situação, seja esta boa ou ruim, acabamos por ser honrados sempre, ainda que tenhamos por um tempo que enfrentar críticas e comentários.

Se você tem sido assolado por essa necessidade absurda de aprovação dos outros, e isso tem te consumido, o caminho da sua libertação está em Jesus! Busque n´Ele razão para viver! Busque se alegrar o que o agrada, a despeito de comentários e olhares maldosos!

Evite saber ou procurar saber o que estão falando de você. Se, em seu interior, você tem paz em Deus e a sua consciência está tranquila, ainda que por um tempo você venha a sofrer danos com comentários, cheios de inveja, o reconhecimento de Deus virá e Ele mesmo vai te honrar, diante dos homens, assim como está no Salmo 91!


Pense nisso e lembre-se: opiniões alheias não são verdades absolutas! 

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Escolha viver este dia da melhor maneira possível


Sabe, estamos vivendo dias de loucura e de cobranças. Pressão, metas no trabalho, mudanças hormonais, crises existenciais, faculdade, ministério, educação dos filhos, cuidar da casa, dar atenção ao marido e ainda andar sempre com a aparência impecável. 

Ser a primeira a acordar, a última a dormir e ter jogo de cintura para lidar com situações inesperadas.

Mas, por incrível que pareça, eu acredito que a maior dificuldade das mulheres é encontrar um ponto de equilíbrio, conseguir administrar seus sentimentos e impulsos. Vou te falar uma coisa: é possível e não é tão difícil!

Hoje, eu quero deixar algumas dicas para que você possa passar por todas as situações de extrema pressão de bem com a vida, assim como Deus me ensinou! Pare tudo o que você está fazendo e preste atenção nesta dica de amiga:

Só tem um jeito de você ser uma mulher de bem com a vida, em uma sociedade carregada de loucuras: se reencontrando e se reconciliando consigo mesma, e isso só é possível, quando você tem um encontro com Deus.

A missão de ser mulher

Por meio da comunhão com Deus, você passa a ter a imagem e semelhança d’Ele, ou seja, você volta a ser aquilo que Deus projetou para sua vida. Você passa a ter paz na missão que Ele te designou.

É algo natural, não tem segredo. Não importa o que esteja acontecendo, quando você tem comunhão com Deus, você tem paz. Nada te remove da sua posição. Você deixa de se sentir uma condenada, excluída, mal amada e castigada.

Você, de repente, não tem mais problema com pessoas que possuem outros tipos de missões, que muitas vezes, aos seus olhos, não são tão complicadas como as suas ou, simplesmente, não requerem uma entrega como a sua exige.

Seja bem resolvida

Então, querida, é primordial você ter um encontro com Deus. Sabe, foi por meio do evangelho que eu aprendi a lidar comigo mesma! Eu não me suportava, de tão complicada que eu era. Mas sabe de uma coisa? Quando aceitamos a Jesus e buscamos um relacionamento com Ele, nós quebramos toda barreira de inimizade interior.

Você deixa de ser sua própria inimiga e deixa de questionar coisas do tipo: “Ai meu Deus! Por que eu ainda não casei?”. De problemática, você passa a ser uma mulher bem resolvida: “Olha, eu não casei, porque eu ainda não encontrei a pessoa certa” ; “Eu não casei, porque eu não quero, porque eu tenho que estudar, viajar, aproveitar outras fases da minha vida” ; “Eu não casei, porque ainda não é o tempo certo, mas eu estou bem! Embora eu passe por muitas cobranças, eu vou esperar o tempo de Deus. Eu sei que Ele tem o melhor pra mim!”

Tem gente que tem uma crise terrível por causa de sua aparência: “Ai meu Deus, por que eu não sou magra?” ; “Por que meu cabelo é assim?” ; “Por que eu não sou mais alta? Para com isso! O que atrai um servo de Deus é uma postura digna e não um padrão de beleza.

Quando você está bem com Deus, você acaba ficando de bem consigo mesma. De repente, aquelas coisas que você utilizava para se maltratar e se punir deixam de fazer parte da sua vida. Você começa a ser a sua melhor amiga, a se cuidar, a se fazer bem. 

A comunhão com Deus nos faz ter o filtro do Espírito Santo. Você começa a discernir tudo o que vem para tirar sua paz! Você passa a identificar os planos do inimigo e adquiri autoridade para expulsar toda perturbação da sua vida.

Sabe de uma coisa? O homem e a mulher foram criados para se relacionarem com Deus todos os dias. Eva pecou, porque perdeu o foco. Quando você se mantém focada, a serpente pode chegar com todos os tipos de argumentos: “Você é trouxa!”; “Você poderia ganhar mais se aceitasse tal proposta!” ; “Tem um lado que você não conhece. Você está sendo enganada!” ; “Você está se submetendo a um trabalho escravo!”.

Vamos combinar uma coisa? “Pode ser tudo isso, mas é melhor do que o que você tem para oferecer! Vou continuar onde estou!”. Quando você mantém o foco, nenhuma pressão ou falatório te destroem. Aquilo que falam não tem nada a ver com você, tem a ver com a perspectiva de quem fala! A boca fala do que está cheio o coração.

O que dizem não muda quem você é

O importante é você saber quem você é, o que você está fazendo da sua vida e o que Deus está falando ao seu respeito. Esta é a opinião mais importante. Em vez de ficar fuçando no Facebook e no Twitter, o que seus inimigos falam de você, mude seu conceito e reflita: “O que será que Deus pensa de mim? Será que eu estou no centro da vontade d’Ele?”.

Porque se você tiver a certeza de que está agradando a Deus e estiver debaixo de autoridades constituídas por Ele, você terá paz e prosperará em todas os seus caminhos, segundo o que está escrito em 2 Crônicas 20.20: “Crede no Senhor vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis.".

Com essa consciência, você consegue tomar uma posição sábia contra aquelas situações assombrosas, terríveis e absurdas! Sabe aquelas situações que acontecem para deixar qualquer uma deprimida? Podem até se manifestar, mas você não vai perder o controle.


Você vai se posicionar e vai acreditar no livramento do Senhor. A tua base precisa ser Jesus Cristo! Você precisa renascer para adquirir a mente de Cristo e possuir o mesmo sentimento que habitava n’Ele! É o que Paulo diz em Filipenses 2.5: “Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus.”.

Pense nisso! Ser feliz é uma escolha! Escolha viver este dia da melhor maneira possível!

terça-feira, 17 de julho de 2018

Eu não aguento mais estar sozinho


Gênesis 1.18: “disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só, far-lhe-ei uma auxiliadora.”.

Só quem realmente conhece e convive com a solidão sabe o que é isso! Tudo é com você. E, quando falo tudo, é tudo mesmo!

Às vezes, não é nem o caso de não se ter uma família ou amigos. Para ser bem direta: a situação, o grande problema é dormir e acordar sozinho, não ter ninguém para formar uma família, para fazer planos para o futuro, para dividir alegrias e choros... Ter “alguém” mesmo, entendeu?

Um grande amor que preenche nossos dias, que se preocupe com a gente nos detalhes e que a gente também se preocupe com ela (e), nas pequenas coisas... Alguém que tenha tudo a ver com você!

De repente, nesta solidão, todas as suas amigas ou amigos decidiram casar! É nestes momentos que vem aquele gemido, aquele clamor ou, até mesmo, um grito carregado de raiva e tristeza: “Deus, o Senhor não está vendo o meu sofrimento? Eu simplesmente não aguento mais estar sozinho!”.

Para você que se sente assim, posso te dizer que, antes mesmo de você sofrer esta solidão, Deus, no principio de tudo, quando fez o homem, viu que a solidão poderia trazer danos, traumas e dificuldades, até mesmo de desfrutar de todo aquele paraíso.

Diante disso, só nos resta concluir que problema não está em Deus. Por incrível que pareça, está em nós! É claro que, para falar sobre isso direito, eu precisaria escrever um livro, mas vou só enumerar algumas das coisas que podem estar te impedindo de viver este sonho de amor e de família:

1-Você tem medo de sofrer ou reviver situações da sua infância!

Então, você só se associa com pessoas que você tem certeza que não correrá o risco de amar, a ponto de casar... Neste caso, você precisa procurar uma igreja e ser ministrado, em cura interior.

2- Na realidade, você não quer, porque esta muito bem assim!

Está trabalhando, estudando, viajando... a mil por hora! Na verdade, você nem tem tempo para pensar nisso! O duro é a cobrança da família e os programas que você gostaria de fazer que só teria graça com mais um. Busque em Jesus a sua verdade! Assim você se reconciliará consigo mesmo!

3-Você teve alguém e, simplesmente, não deu certo!

Existem dois grandes problemas: manter um namoro, sabendo que não dará certo, pois você não consegue se desligar emocionalmente do relacionamento anterior ou não acreditar em mais ninguém. Você precisa de libertação!

4- Você está procurando alguém no lugar errado!

Lembro-me de uma moça que aconselhei, que posso chamar de “sedentária feliz”. Por conta disso, era “gordinha”, não fazia ginástica, dieta, caminhadas, ou coisa parecida... Mas só entrava em sites de relacionamentos de homens que tinham, como suas prioridades, a aparência, a prática de esportes, exercícios, suplementos alimentares... Resultado: não passava do primeiro encontro! E, ainda, voltava frustrada e decepcionada com Deus.

Tem pessoas que procuram relacionamentos duradouros em lugares de relacionamentos superficiais, como baladas e bares!

Você precisa entregar sua vida para Jesus, porque até agora o que tem dirigido sua vida é uma carência e um modismo!

5- você está no lugar errado!

Também baseada em minhas experiências de gabinete ministerial: havia uma moça que tinha um chamado, uma missão de Deus para pregar o evangelho, mas ela não queria, achava que não conseguiria, em fim... Sempre se escondia atrás da desculpa do trabalho e por aí vai...

Mas a pessoa que Deus tinha preparado para ela, porém, tinha em seu coração que encontraria sua esposa no altar da igreja pregando, louvando, ministrando...

Às vezes, quem aumenta o tempo da solidão somos nós mesmos. Cada um de nós, além de uma profissão, temos uma missão na Terra. Ao nos dispormos a cumpri-la, trabalhando para Deus, fazendo a vontade d´Ele, encentramos o que só Ele pode nos dar: o bom, perfeito e agradável!

Em suma, esta é uma área da sua vida estéril, simplesmente improdutiva e te faz sofrer a carência do “fruto” que ela deveria dar? Para vencer a esterilidade, seja em que área for, há algumas atitudes que você deve tomar:

1-Entregar sua vida para Jesus!

Deixe que Ele seja realmente o teu Senhor, frequentando uma igreja, a prendendo e praticando a Palavra de Deus. Foi assim que Isaque venceu a esterilidade na terra que ele habitava!

2-Campanhas de jejum e oração!

Foi assim que Isaque venceu a esterilidade de sua mulher, que acabou não só engravidando, mas gerando gêmeos, em uma época em que nem de longe se sonhava com inseminação artificial ou coisa parecida.

Pense nisso!

sexta-feira, 6 de julho de 2018

A superação de Rute e Noemi


Rute 4: 13 a 22 “Assim, tomou Boaz a Rute, e ela passou a ser sua mulher; coabitou com ela, e o SENHOR lhe concedeu que concebesse, e teve um filho.  Então, as mulheres disseram a Noemi: Seja o SENHOR bendito, que não deixou, hoje, de te dar um neto que será teu resgatador, e seja afamado em Israel o nome deste. Ele será restaurador da tua vida e consolador da tua velhice, pois tua nora, que te ama, o deu à luz, e ela te é melhor do que sete filhos.

Noemi tomou o menino, e o pôs no regaço, e entrou a cuidar dele. As vizinhas lhe deram nome, dizendo: A Noemi nasceu um filho. E lhe chamaram Obede. Este é o pai de Jessé, pai de Davi.  São estas, pois, as gerações de Perez: Perez gerou a Esrom,  Esrom gerou a Rão, Rão gerou a Aminadabe, Aminadabe gerou a Naassom, Naassom gerou a Salmom, Salmom gerou a Boaz, Boaz gerou a Obede,  Obede gerou a Jessé, e Jessé gerou a Davi.

Esta passagem narra uma crise terrível que afetou Israel. 

Pressionado com aquela situação de calamidade, o marido de Noemi achou que a melhor alternativa seria fugir dali, assim como existem muitas pessoas que saem do Brasil em busca de novas perspectivas e oportunidades.

Ele e a família, então, se mudaram para outra região, mas o mal que aquele homem tanto temia o alcançou. Ele perdeu tudo o que tinha e morreu. Seus filhos também morreram, deixando suas mulheres – Rute e Orfa – em uma situação de vulnerabilidade. Por esse motivo, Noemi achou melhor que cada uma seguisse seu próprio rumo. 

De acordo com as leis daquela época, quando a mulher ficasse viúva, ela poderia se casar com o irmão do marido que morreu. Desta forma, as gerações se perpetuavam, mas Noemi não tinha mais filhos.

Voltando à história...

O que aconteceu depois? Realmente uma das noras, Orfa, seguiu o conselho de Noemi e foi embora, mas Rute decidiu permanecer, porque, independente das perdas, era fiel à família: “Onde você for, eu vou. O teu Deus é o meu Deus. O teu povo é o meu povo!”.  

As duas, então, decidem voltar para Belém, onde viveram, literalmente, como mendigas. Elas viviam das sobras das colheitas de outras pessoas. Mas, como os planos de Deus são surpreendentes, Rute foi parar no campo de Boaz, um homem muito rico. E, então, sua sorte começou a mudar. 

Aquele home enxergou todas as virtudes de Rute e decidiu abençoá-la. 

Chegando em casa, ela contou as boas novas para Noemi, que teve uma excelente ideia: “Aquele homem pode ser o nosso resgatador, porque ele é o nosso parente próximo. Eu não tenho mais filhos, mas ele pode resgatar. E o seu filho pode, inclusive ser meu neto!”. 

Rute, com sua fidelidade e dedicação, conquistou o coração de Boaz. Além de se casar com ela, Boaz conquistou o direito de ser seu resgatador. 

O primeiro filho do casal foi entregue para Noemi. Olha que deseixo emocionante esta história teve: A sogra sem filhos teve um neto através da nora!

Que maneira incrível que Deus escolheu para restituir Rute e Noemi. Depois de conhecer esta história, não tem como duvidar das promessas do Senhor.

Sabe, aquele neto veio para restaurar tudo o que estava perdido. Aquela que Noemi não gerou deu-lhe um neto. E aquele neto foi avô de Davi, o maior rei da história de Israel, e, consequentemente, entrou para a genealogia de Jesus. 

Hoje, com base nesta história, eu quero deixar uma palavra para você!

Entregue seu caminho ao Senhor e confie, porque o fim da sua história não será a calamidade, não será esta perda ou a solidão, mas será um futuro glorioso, para você e para toda a sua família.

Pense nisso!

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Quem disse que é o fim da linha?


Provérbios 3.5 a 8: “Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal; será isto saúde para o teu corpo e refrigério, para os teus ossos.”

Em um de nossos cultos, nós lemos este texto e falamos sobre Daniel. Daniel era um homem que tinha todos os motivos para não querer caminhar mais com Deus! Ele era um príncipe e, de repente, foi colocado como escravo. Foi tirado de sua casa e, durante dois meses, foi arrastado até a Babilônia.

Chegando lá, para servir no palácio do rei, foi mutilado em seu corpo! Todos seus sonhos e projetos de vida desmoronaram diante dos seus olhos. Que futuro teria um homem escravo? Que futuro teria um homem cujo órgão reprodutor foi decepado?

Mas Daniel, em nenhum momento, considerou Deus o causador do seu mal! Pelo contrário, ele viu, no Senhor, a solução de todos os problemas.

Sabe, meu pai é advogado, e ele me ensinou que cada um interpreta a lei de uma forma diferente, ou seja, uma mesma lei pode absolver ou condenar alguém!

Na passagem que nós acabamos de ler, está escrito: "Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento!". O que isso quer dizer? Que, muitas vezes, somos enganados por nossas próprias deduções. 

Você acaba interpretando as situações da maneira que o inferno quer que você interprete! Por isso, existem tantas pessoas machucadas, assoladas, fora da igreja e culpando a Deus! Chegou a hora de dar um basta nesta situação!

Chega de fazer de Deus o culpado! Comece a fazer, d’Ele, a sua solução! Foi isso que Daniel fez! Ele não culpou Deus, porque teve que deixar sua casa, porque sua família foi destruída, porque seu povo foi assolado...

Ele não culpou Deus por ter sido arrastado até a Babilônia! Ou você acha que ele foi a cavalo? Não! Foi acorrentado como um prisioneiro!

No versículo 6, do terceiro capítulo de Provérbios, está escrito: "Reconheça a Deus em todos os seus caminhos!".

Esse, justamente, foi o segredo de Daniel!

Hoje, você vai começar a se posicionar como ele. Comece orando: “Deus, eu acho que o Senhor não está comigo, mas, se o Senhor estiver, ajude-me a enxergá-Lo!”.

Você vai ver que, apesar das dificuldades da vida, Deus tem te acompanhado! Se você não enxerga nada, pelo menos, enxergue a Deus! Ele está, através deste texto, falando para você: “Você pode estar machucado, abandonado, com a saúde comprometida, mas Eu estou contigo! Se você Me invocar, Eu te responderei!”.

Daniel pensou dessa forma e, ainda, jejuou! No meio de tantas incertezas, ele entregou uma oferta! O que ele tinha para entregar? Os banquetes do rei! Deus deu graça a ele. Em dez dias, ele já estava melhor que os outros príncipes.

Faça o mesmo! Não se conforme em estar nessa situação que você está! Não se conforme em ser essa pessoa assolada, magoada, aflita, invejosa e cheia de ódio! Mas levante-se e busque ao Senhor! Ele é a solução! Ele enviou Jesus para nos salvar! Salvar de quê? Dos nossos sentimentos, pensamentos e deduções!

No versículo 7, da passagem que eu citei acima, está escrito: "Não seja sábio aos seus próprios olhos!".  Você está distante de Deus e ainda acha que está certo? Para onde este caminho está te levando? Volte enquanto há tempo!
  
Seja o tempo bom ou ruim, favorável ou desfavorável, Deus vai te honrar, porque Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente!

Os grandes caem, mas aqueles que buscam a Deus, estes permanecem! Esta situação pela qual você está passando não é o fim da linha, mas o início de um tempo de vitórias!


Pense nisso!