Páginas

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Como conquistar uma família feliz?

Às vezes, nos sentimos azaradas perto de outras pessoas que tiraram a “sorte” e têm uma família maravilhosa. Mas será mesmo? Será que é tudo uma questão de sorte? Não! Famílias bem-sucedidas não acontecem por acaso. É preciso combinar energia, talento, vontade, visão e determinação do casal. As coisas que realmente importam demandam tempo, reflexão, planejamento e definição de prioridades, sempre baseados na visão de Deus para o nosso casamento, para nossa família. É necessário trabalhar nisso e fazer sacrifícios. Você precisa querer e pagar o preço.

Pagar o preço diz respeito, entre outras coisas, a desenvolver algumas qualidades que você deve ter. Por exemplo, você precisa saber ouvir, ser do tipo que aprende sempre, ser um estudante perpétuo, não se cansar de fazer perguntas, estimulando o cérebro das pessoas da família. Valorize também as diferenças! Seja coerente e procure viver todos os princípios que você ensina. Tenha aquela humildade que toca, transforma e suaviza o coração, fazendo com que os outros queiram ser iguais a você. Seja o idealista do tipo que inspira e desperta o desejo de realizar e elevar os outros. Seja trabalhador e guerreiro! 

Ufa!!! Parece até uma missão impossível ser tudo isso, não é mesmo? E ainda tem mais... Também é importante ser coerente com os propósitos de Deus para sua família. Quando estamos vivendo de acordo com as nossas crenças, lutando para seguir a direção certa, geralmente, nossos filhos aceitam nossos valores.

Mas, veja bem! Apesar de tudo isso, ainda assim, o que faz a diferença em famílias bem-sucedidas é corrigir a rota, ou seja, entender o motivo de Deus ter te dado uma família e ver se ela ainda se encontra dentro destes propósitos ou, de repente, se perdeu... até mesmo com as bênçãos e com o que Deus já acrescentou! 

Eu diria que boas famílias, até mesmo, as melhores ficam fora da rota 90% do tempo. O segredo é que elas têm um senso de distinção, têm consciência do propósito e chamado de Deus para elas como família; conhecem o caminho da comunhão com Deus e de como ouvir Sua voz continuamente para saber qual será o próximo passo, o que precisa ser reavaliado e mudado e estão sempre corrigindo o destino. O que isso significa? Significa que o fato de não abrirem mão de estarem na presença de Deus, de nunca avançarem no tempo que é do Senhor, no dia que é do Senhor , antes buscam honrá-lo e estão abertas para ouvir Sua voz e serem guiados por Ele. É isso que lhes garante o sucesso como família.

Os membros de uma família feliz realmente creem no Senhor e, por isso, desfrutam da segurança de Suas promessas nas horas críticas, de dor, de perdas, de decepções entre eles. E mais, creem em Seus profetas, por isso, prosperam em suas ações para acertar e corrigir o rumo das situações que vão se apresentando. Traduzindo: 2 Crônicas 2:20 não é para eles só um versículo bonito que decoraram, mas sim a sua verdade praticada. Assim, podem retomar o plano de voo inicial, as metas, onde querem e devem levar suas casas e filhos. O sucesso de sua família depende da visão, do plano e da habilidade para corrigir o curso.

Quando você e sua família saem da rota, isto é, apresentam problemas, a solução está na visão, no plano, coragem e disposição de continuar corrigindo o curso quantas vezes forem necessárias. Isso significa habilidade para renovar-se, desculpar-se, começar de novo e fortalecer as relações. Não compare sua família com nenhuma outra. Por mais parecidas que sejam as situações, não são. 

Muitas vezes, pensamos que as outras famílias são perfeitas, enquanto a nossa está destroçada. Contudo, todos têm seus próprios desafios e sua própria cruz para carregar. Sua visão de futuro tem que ser bem maior do que os problemas. Em outras palavras, sua capacidade de vislumbrar um futuro melhor tem que ser mais poderosa do que todo o sofrimento acumulado no passado ou qualquer dificuldade do presente. 

A visão deve ser maior do que a bagagem, a ponto de determinar o que deve ser carregado e o que deve ser eliminado. Por isso, hoje mesmo, junto com o amor da sua vida, pare e escreva uma Declaração de Missão Familiar – os valores e propósitos devem estar contidos nesta declaração –. 

A visão precisa ser compartilhada e aceita  por todos. É como montar um grande quebra-cabeça em grupo. É necessário que todos tenham em mente a figura completa para que usem os mesmos critérios para tomar decisões, pois, se os critérios e valores forem diferentes, o caso está instaurado. Mas, se todos estiverem de acordo e seguindo a mesma direção, esse pequeno batalhão – sua família – saíra vitorioso em todas as batalhas.

Ser uma família bem sucedida não é ter ausência de problemas, mas é ter problemas, vencê-los e permanecer ainda mais unida e fortalecida, depois de tudo.


“Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao pai senão por mim”- João 14: 16.

Quero finalizar o post de hoje com um convite! A igreja Renascer em Cristo realizará um Encontro de Casais no Thermas Olímpia Resort! Serão dias de comunhão, ministrações e de renovação! Vale a pena investir neste tempo!

O Apóstolo e eu estamos casados há 37 anos e temos muitas experiências para compartilhar!

No site www.igospel.org.br, tem todas as informações! Faça hoje mesmo sua inscrição! 

A família é um plano de Deus, por isso, não entregue os pontos!

terça-feira, 7 de abril de 2015

Será que você entende o seu papel de esposa?

Apesar de nós, mulheres, termos sido criadas em natureza igual aos homens, fomos criadas diferentes em fonte e função: Adão foi criado pelo pó da terra, mas a mulher foi criada a partir de uma costela tirada do homem (Gênesis 2: 21 a 23). Nossos corpos físicos são diferentes e suas funções na reprodução, também.

Sabemos que a mulher tem um propósito diferente. Ela foi criada por Deus para ser uma “auxiliadora idônea”, mas a disposição contrária a esse propósito traz inimizade dentro de casa, traz inimizade dentro da família e faz com que você perca a constituição espiritual.

Disposição contrária significa aquela rebeldia que ainda quer se justificar: “Eu não vou me submeter ao meu marido, porque ele é um banana!”. “Eu não vou me submeter a ele, porque ele é louco.”. Disposição contrária, portanto, é uma maneira de entender as coisas que são contrárias a você mesma e, por consequência, aos planos de Deus para sua vida. Isto te leva a ter atitudes que combinam com os propósitos do inimigo.

Eu quero falar para as casadas agora! Tem mulher que fala assim: “Bispa, eu não amo mais meu marido!”. Ah, é? Então, a culpa é sua. Não é difícil identificar quando o homem casado está bem ou mal acompanhado. Sabe como? É simples: basta ver se casou e piorou ou se casou e ficou melhor, cresceu, desenvolveu, ama mais a Deus...

Mesmo que seu marido seja mais tímido ou mais devagar, ele será melhor se você o honrar. Ou você é daquelas que dizem: “Ah! Mas eu que tive essa ideia, né?”. “Quem falou isso pra ele fui eu!”. Quer dizer, ele não tem mérito nenhum. Você faz dele alguém que não tem mérito nenhum, ou seja, um “banana” mesmo. Mas, quando você o conheceu, alguma coisa ele deveria ter para você ter se casado com ele. O que era mesmo? Tem mulher que nem lembra mais...

O exemplo oposto deste tipo de esposa é Abigail. Ela foi uma mulher que a Bíblia descreve como formosa, sensata e que era casada com um homem loco, com “Nabal” – nome que significa 'filho de Belial' –. Esse marido era duro e maligno em todo o seu trato. Apesar de tudo o que ela teve que suportar ao lado desse endemoninhado, a história descrita em 1 Samuel 25 mostra que Abigail sempre cumpriu seu papel de auxiliadora idônea. Sua tarefa era unir, mas sem interferir e nem se sobressair na união, sem estragar nada, sem possuir nada. Como ela conseguiu isso? Ela não se contaminou com a loucura do marido, nem assumiu seu comportamento.

Muitos casais costumam competir entre si, mas a Bíblia nos ensina que devemos nos subordinar aos nossos maridos, o que não é fácil muitas vezes. O que fazer? Competir ou cooperar com Deus e com Sua obra? Derrotar ou compartilhar a vitória nesse sentimento maravilhoso de que como um casal somos imbatíveis juntos? Qual é melhor? O importante não é competir, é interagir.

O sentimento de cooperação e de concordância faz com que as nossas atitudes sejam benéficas tanto para nós mesmas quanto para a nossa família, trabalho, igreja ou quaisquer outros relacionamentos que nos envolvam, de modo que eles nos beneficiem em igual quantidade, porque estão reconciliados com Deus e Seus propósitos para cada uma de nós. Abigail só conquistou o que desejava, porque conciliou uma visão com uma tarefa. Uma visão sem tarefa é apenas um sonho; uma tarefa sem visão é um trabalho árduo.

Você precisa enxergar qual é o seu papel e executá-lo. Pare de se iludir! Se você quiser viver um casamento de sonhos, terá que trabalhar para isso, terá que construí-lo, lutando e não abrindo mão do seu papel conferido por Deus: o de auxiliadora idônea! Pense nisso! 

Quero finalizar o post de hoje com um convite! A igreja Renascer em Cristo realizará um Encontro de Casais no Thermas Olímpia Resort! Serão dias de comunhão, ministrações e de renovação! Vale a pena investir neste tempo!

O Apóstolo e eu estamos casados há 37 anos e temos muitas experiências para compartilhar! 

No site www.igospel.org.br, tem todas as informações! Faça hoje mesmo sua inscrição! 

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Páscoa é reconhecer Jesus em sua vida

João 20: 1 “No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu que a pedra estava revolvida”.

A ressurreição aconteceu no primeiro dia da semana, ou seja, no domingo, o dia do Senhor. O Cordeiro pascal havia ressuscitado, como Ele próprio havia predito.

Em João 2:19, Jesus disse: “Destruí este santuário, e, em três dias, o reconstruirei.”.

A ressurreição de Cristo é para os cristãos a marca do ápice da vitória de Jesus e o marco da saída do estado da escravidão para a liberdade.

O que aconteceu no sepulcro é o que Deus quer que aconteça com você!

Em primeiro lugar, Páscoa é tempo de enxergar a luz de Cristo!

A Bíblia relata que Maria Madalena se aproximou do túmulo e o encontrou vazio. Ao ver que Jesus não estava lá, ela começou a chorar. Nesse momento, ela viu dois grandes anjos!

Páscoa é ter visões! Páscoa é sair de um estado de morte espiritual para ter vida com Deus! É sair da escravidão, que só te faz enxergar desgraça, e ver a luz do Senhor, que te faz enxergar os mensageiros de Deus e muitos milagres!

Páscoa é receber uma maneira diferente de enxergar a vida! Isso vai te trazer experiências maravilhosas com o Espírito Santo!

Olha, nada vai te impedir de viver milagres, depois que o espírito de ressurreição entrar em você.

Em segundo lugar, Páscoa é reconhecer Jesus em sua vida

Maria Madalena teve a visão, mas não estava totalmente consolada. De repente, ela olhou para trás e viu alguém, a quem ela julgou ser o jardineiro. Ela disse: “Se o senhor pegou o corpo do meu Mestre, me diga onde está! Eu vou cuidar dele.”.

De repente, Jesus disse: “Maria!”. Ao ouvir aquela voz, ela caiu em si e viu que era Jesus! Jesus em Seu lugar de dor, em Seu lugar de carência, em seu lugar de tristeza...

Hoje, é necessário que você reconheça Jesus na sua vida!  A relação de amizade que Ele estabelece no livro de João nos leva a uma tomada de posse, no sentido de reconhecer o Senhor Jesus em todas as situações das nossas vidas.

Talvez você ache que o Senhor te abandonou, porque você está passando por um momento difícil! Não! Ele está com você!

Mesmo que você não reconheça, Ele está presente! Mesmo que você não veja, Ele está presente!

Em terceiro lugar, Páscoa é ouvir o som da ressurreição

Quando Maria Madalena ouviu a voz de Jesus, é como se aquele cenário de morte, de tristeza, de depressão caísse por terra! Veio sobre ela a luz!

Hoje, ouça a voz de Deus! Ele te fala: “Eu te amo! Eu tenho planos para tua vida! Eu não te criei para você viver nesse ambiente onde nada florece! Eu te criei para ter um relacionamento com você!”.

Venha renascer em Cristo! Saia desse lugar de dor, saia desse lugar de choro, venha ouvir a voz de Deus através da Palavra ministrada, venha andar em comunhão!

Na igreja, você vai ter visão de anjos! Vai receber forças para vencer a tristeza, a morte, a traição, a mágoa e a loucura. No lugar de tudo isso, Deus vai derramar sobre você o Espírito Santo, que é o nosso consolador!

Pense nisso!