Páginas

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Como ter paz em tempos de guerra?

2 Reis 6: 15 a 20 “Tendo-se levantado muito cedo o moço do homem de Deus e saído, eis que tropas, cavalos e carros haviam cercado a cidade; então, o seu moço lhe disse: Ai! Meu senhor! Que faremos? Ele respondeu: Não temas, porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles. Orou Eliseu e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos para que veja.

O SENHOR abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu. E, como desceram contra ele, orou Eliseu ao SENHOR e disse: Fere, peço-te, esta gente de cegueira. Feriu-a de cegueira, conforme a palavra de Eliseu. Então, Eliseu lhes disse: Não é este o caminho, nem esta a cidade; segui-me, e guiar-vos-ei ao homem que buscais.

E os guiou a Samaria. Tendo eles chegado a Samaria, disse Eliseu: Ó SENHOR, abre os olhos destes homens para que vejam. Abriu-lhes o SENHOR os olhos, e viram; e eis que estavam no meio de Samaria.”

O rei da Síria resolveu fazer guerra contra Israel. Tudo aquilo que ele planejou, o Senhor revelava ao profeta Eliseu, que, por sua vez, dava as devidas orientações ao rei de Israel.

O rei da Síria ficou enfurecido e começou a desconfiar da existência de um traidor. Os generais garantiram que não havia nenhum homem que tivesse coragem de trai-lo e explicou a verdadeira estratégia do povo inimigo.

Ao saber da existência do profeta Eliseu, o rei convocou um exército e pediu sua cabeça.

O primeiro passo foi cercar o monte que Eliseu morava. O segundo, foi vasculhar todas as casas da região. Ao ver aquele cenário pré-guerra, o ajudante de Eliseu ficou desesperado.

Eliseu, com toda a calma do mundo, disse: “Não temas, porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles”.

Eliseu pediu a Deus para que visão de seu ajudante fosse aberta! Depois disso, aquele homem passou a enxergar o mundo espiritual e viu que, entre o exército da Síria e eles, havia um exército de anjos, cavalos e carros de fogo, para defendê-los.

O profeta, então, orou e disse: “Fere, peço-te, esta gente de cegueira!”. E o Senhor o atendeu!
Eliseu, então, conduziu o exército inimigo ao centro da cidade, alegando que os levaria para o encontro do homem que eles tanto procuravam.

Depois de conduzi-los ao ponto estratégico, Eliseu pediu a Deus para que os olhos daqueles homens assassinos fossem abertos. O Senhor, mais uma vez, o atendeu. De repente, eles se depararam com o exército de Israel, que estava de prontidão.

O rei de Israel quis aproveitar a oportunidade para aniquilá- los, mas o profeta o repreendeu, dizendo: “Você vai fazer isso com quem o teu braço tiver alcançado. Você alimentará estes homens, e, antes de dispensá-los, você vai dizer: ‘Eu podia tê-los matado, mas Deus foi misericordioso com vocês!’”.

Sabe o que aconteceu depois? Enquanto Eliseu viveu, não houve mais guerra entre a Síria e Israel. O povo, finalmente, viveu um tempo de paz!
Sabe, queridos, nós estamos vivendo dias tão difíceis. Dias em que a gente se vê cercado de atrocidades! São más notícias para todos os lados. Você olha para o lado, tem uma pessoa desanimada! Você olha para o outro, tem alguém murmurando! Você assiste o noticiário, e parece que a TV sangra de tanta violência! É como se um abismo chamasse outro abismo!

Parece que os valores bons ficaram pelo caminho. Ninguém mais se respeita, ninguém mais se tolera! Nas redes sociais, então, a gente vê cada crueldade. Fica nítido o desejo que algumas pessoas têm de destruírem as outras! É um absurdo!

Vimos isso até entre pessoas cristãs! Muitas, inclusive, falando mal de alguém que já as abençoou. No primeiro erro, vem a enxurrada de críticas e indiretas! As pessoas se valem mais dos erros do que dos acertos! E você, ao ver toda esta loucura, fica aterrorizado, pois tem medo de ser o próximo alvo.

Sabe, o Senhor cuida de cada um de nós! Ele dá ordem aos seus anjos ao nosso respeito, para que nos guarde em todo o caminho. É o que está escrito no Salmo 91. Tire o dia para meditar nele!

Se você está só enxergando um cenário de guerra, tenho alguns conselhos:

1º) Vá para a igreja e receba a oração do sacerdote!

As escamas do medo e das más notícias vão cair dos seus olhos. Você vai começar a enxergar que a misericórdia de Deus é maior na sua vida e poderosa, para te dar livramentos sobrenaturais.

2º) Peça a Deus estratégias!

Em vez de sair brigando com todo mundo, em vez de se destruir, busque ao Senhor! A solução vem do autor e consumador da nossa fé!

3º) Aquiete seu coração!

Nada de fazer justiça com suas próprias mãos, porque Deus está conduzindo esta situação para melhor!

Tudo depende de como você enxerga as situações. Se você enxergar pela fé, debaixo de uma autoridade espiritual que orou por você em santidade, o mal que veio se transformará em bem! Deus transforma maldição em bênção.

Pense nisso!

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Livramento na fornalha!

Daniel 3: 16 a 30 “Responderam Sadraque, Mesaque e Abede-Nego ao rei: Ó Nabucodonosor, quanto a isto não necessitamos de te responder. Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste. 

Então, Nabucodonosor se encheu de fúria e, transtornado o aspecto do seu rosto contra Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, ordenou que se acendesse a fornalha sete vezes mais do que se costumava.

Ordenou aos homens mais poderosos que estavam no seu exército que atassem a Sadraque, Mesaque e Abede-Nego e os lançassem na fornalha de fogo ardente. Então, estes homens foram atados com os seus mantos, suas túnicas e chapéus e suas outras roupas e foram lançados na fornalha sobremaneira acesa. Porque a palavra do rei era urgente e a fornalha estava sobremaneira acesa, as chamas do fogo mataram os homens que lançaram de cima para dentro a Sadraque, Mesaque e Abede-Nego.

Estes três homens, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, caíram atados dentro da fornalha sobremaneira acesa. Então, o rei Nabucodonosor se espantou, e se levantou depressa, e disse aos seus conselheiros: Não lançamos nós três homens atados dentro do fogo? Responderam ao rei: É verdade, ó rei. Tornou ele e disse: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, sem nenhum dano; e o aspecto do quarto é semelhante a um filho dos deuses.  Então, se chegou Nabucodonosor à porta da fornalha sobremaneira acesa, falou e disse: Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, servos do Deus Altíssimo, saí e vinde! Então, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego saíram do meio do fogo.

Ajuntaram-se os sátrapas, os prefeitos, os governadores e conselheiros do rei e viram que o fogo não teve poder algum sobre os corpos destes homens; nem foram chamuscados os cabelos da sua cabeça, nem os seus mantos se mudaram, nem cheiro de fogo passara sobre eles. 

Falou Nabucodonosor e disse: Bendito seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, que enviou o seu anjo e livrou os seus servos, que confiaram nele, pois não quiseram cumprir a palavra do rei, preferindo entregar o seu corpo, a servirem e adorarem a qualquer outro deus, senão ao seu Deus.  

Portanto, faço um decreto pelo qual todo povo, nação e língua que disser blasfêmia contra o Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego seja despedaçado, e as suas casas sejam feitas em monturo; porque não há outro deus que possa livrar como este. Então, o rei fez prosperar a Sadraque, Mesaque e Abede-Nego na província da Babilônia.

Nabucodonosor ficou tão enlouquecido pelo poder, que mandou construírem uma imagem de si mesmo e ordenou que, em uma determinada hora do dia, as pessoas se curvassem perante ela e a adorassem.

No governo, havia três sátrapas – Sadraque, Mesaque e Abede-Nego – que não cumpriram a determinação do rei.

Como sempre tem aqueles focoqueiros que vivem em função da vida dos outros, logo, eles foram delatados.  Nabucodonosor ficou furioso e tirou satisfação. Para vê-los curvando-se, o rei deu-lhes uma segunda chance. Mas Sadraque, Mesaque e Abede-Nego mantiveram-se firmes em sua decisão.

Eles disseram: “Ó Nabucodonosor, quanto a isto não necessitamos de te responder. Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste!”.

Assim como a lei ordenara, o rei mandou que os lançassem na fornalha e que ela fosse aquecida sete vezes mais.

Olha, a coisa estava tão séria, que ao se aproximarem da fornalha e sentirem a fumaça, os homens mais fortes do reinado morreram. Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, por outro lado, não! Só de entrarem naquela fornalha, já era para eles terem morrido carbonizados.

Nabucodonosor ficou impressionado ao ver, na fornalha, quatro homes passeando. Ele disse que o aspecto do quarto homem era semelhante ao dos filhos dos deuses.

O rei, então, os chamou, e eles saíram do meio do fogo totalmente ilesos. Suas roupas estavam intactas. Nem aquele cheiro de fumaça eles tinham.

Ao presenciar aquele milagre, Nabucodonosor não teve outra alternativa, a não ser reconhecer o poder do verdadeiro Deus! Ele fez um novo decreto, e Sadraque, Mesaque e Abede-nego prosperassem na província.

Talvez, hoje, você esteja em um fogo cruzado. Talvez você esteja vivendo situações desesperadoras.

Vivemos dias em que existem homens imbuídos de poder intimidando as pessoas! Cada vez que você assiste o noticiário, você pensa em se curvar. São imagens aterrorizadoras que te fazem perder a esperança. E, então, vêm aquelas frases que ecoam no seu interior: “Curve-se, porque haverá uma terrível crise. Curve-se, porque o índice de violência aumentou. Curve-se, porque você tem o risco de perder tudo o que você construiu durante anos.

Queridos, ainda que as notícias sejam alarmantes, você pode, a partir de hoje, tomar um novo rumo e renascer em Cristo!

Chegou a hora de dar um basta nessa situação! Assim como Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, você não vai se curvar diante das ameaças do inferno! Pelo contrário, você vai clamar pelo poder de Deus!

A sua timidez, seu medo e aquilo que te amarrava são as únicas coisas que essa crise vai destruir. Você é livre!

Quando você vai à igreja, ouve a palavra de Deus, louva, faz votos no altar, tem uma vida de oração, o Senhor dá ordem aos anjos ao teu respeito, para que te guardem em todo o caminho.

Está fornalha ardente não vai mostrar sua vergonha, suas fraquezas, sua desgraça, suas perdas, mas o anjo do Senhor que está ao seu lado. Você sairá ileso desta situação!

Existe um caminho nesta fornalha, e este caminho é Jesus! Com ele, você caminhará em liberdade!

O ano de maior crise será o período que Deus vai mais te abençoar. Você vai terminar 2015, testificando o poder do Senhor!

Busque solução em Deus, e você sairá desta fornalha (desemprego, enfermidade, solidão, perseguição...) sem sofrer nenhum dano e ainda vai prosperar em todos os seus cmainhos.


Pense nisso!

quarta-feira, 29 de julho de 2015

As lutas não podem definir sua vida!

Daniel 1: 6 a 8 “Entre eles, se achavam, dos filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael e Azarias. O chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel, o de Beltessazar; a Hananias, o de Sadraque; a Misael, o de Mesaque; e a Azarias, o de Abede-Nego.

Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; então, pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não contaminar-se.”

Veio o grande cativeiro, e os príncipes foram arrastados até a Babilônia.  Sabe, queridos, as lutas vêm para desorganizar nossa vida, para nos tirar do eixo.  

Vou citar um exemplo bem simples! O que acontece quando você vai ao mercado, mas sem saber o que tem na dispensa da sua casa? Você acaba comprando o que está sobrando e deixa de levar o que você realmente precisa.

Por causa da desorganização, gastamos nossos recursos e nossa energia desnecessariamente. E, ainda por cima, ficamos com um grande prejuízo.

As lutas vêm para que você também deixe de enxergar o Senhor. Do que você mais precisa no meio da luta? De Deus, é claro! A última coisa que você precisa é ficar confuso. A última coisa que você precisa é ficar incrédulo, porque o que vence o mundo é a nossa fé. Só se aproxima de Deus quem tem fé!

Mantenha sua fé, porque as lutas vêm para mudar o seu nome, assim como mudaram o nome de Daniel (para Beltessazar), Hananias (para Sadraque), Misael (para Mesaque) e de Azarias (para Abednego), na Babilônia.  

O inimigo quer mudar o seu nome. Quer que você seja conhecido como endividado, abandonado, azarado, estéril, doente, incapaz...

Em nome de Jesus, você não é nada isso. Você vai se levantar e buscar ao Senhor. Você não vai deixar que esta luta de contamine.

O que vai prevalecer é o nome que Deus te deu. Você é amado! Tão amado que Ele entregou seu único filho para te salvar, te livrar e te fazer viver a diferença!

É Ano de Daniel, quiseram mudar o nome dele, mas não conseguiram. Ele se manteve firme no propósito de ser aquilo que Deus determinou. Sabe o que quer dizer Daniel? O Senhor é o meu juiz.

Todos os reis da Babilônia caíram. Da mesma forma, esta enfermidade não vai permanecer, esta perseguição não vai permanecer, essa crise financeira não vai permanecer, essa loucura não vai permanecer...

Deus é o seu juiz. Ele vai julgar a seu favor! 

Pense nisso!

terça-feira, 28 de julho de 2015

Como lidar com as promessas de Deus?

Romanos 4: 17 “...como está escrito: Por pai de muitas nações te constituí.), perante aquele no qual creu, o Deus que vivifica os mortos e chama à existência as coisas que não existem.”

Há muitas pessoas que entram em crise e deixam de confiar em Deus, porque se deparam com situações totalmente opostas às promessas do Senhor.

Elas se sentem enganadas, traídas, usadas, frustradas e acabam trilhando o caminho da incredulidade. Tornam-se, muitas vezes, destruidoras da fé, principalmente da fé alheia.

Por que isso ocorre? Porque elas não sabem lidar com as promessas do Senhor.

Por que, afinal de contas, Deus nos dá promessas?

1- Para que a gente resista no dia mau e mantenha os olhos no autor e consumador da fé.

A fé precisa ser provada!

Abraão e Sara receberam a promessa de que teriam um filho, mas ambos não tinham condições físicas para isso, mesmo assim, Abraão continuou acreditando; e a promessa se manifestou.

A promessa não depende das suas condições físicas, financeiras e sociais. Deus chama à existência as coisas que não existem e ponto! O milagre vem de Deus, não dos homens ou de circunstâncias.  

2- Para que saibamos que o mal, a adversidade, a perseguição não são definitivos, mas passageiros, e logo abrirão espaço para que as promessas se manifestem!

O que vence o mundo é a nossa fé.

3- Para que sejam bússolas em nossa caminhada. Assim não andaremos por vista, mas por fé.

4- Para que mantenhamos nossa comunhão com Deus, pois só assim seremos capacitados em dons e entendimento espiritual para vivermos as Promessas.


Pense nisso!

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Ingratidão

Gênesis 13: 14 a 18 “Disse o SENHOR a Abrão, depois que Ló se separou dele: Ergue os olhos e olha desde onde estás para o norte, para o sul, para o oriente e para o ocidente;  porque toda essa terra que vês, eu ta darei, a ti e à tua descendência, para sempre. Farei a tua descendência como o pó da terra; de maneira que, se alguém puder contar o pó da terra, então se contará também a tua descendência. 

Levanta-te, percorre essa terra no seu comprimento e na sua largura; porque eu ta darei.  E Abrão, mudando as suas tendas, foi habitar nos carvalhais de Manre, que estão junto a Hebrom; e levantou ali um altar ao SENHOR.

Nós deveríamos estar mais preparados para a ingratidão. Já fomos advertidos, através da Palavra de Deus, que seria assim. 1 Timóteo 4 é um bom exemplo disso. Neste texto, está escrito que, nos últimos dias, os homens seriam egoístas, amantes de si mesmos e ingratos.

Abraão sofreu isso. Ló viveu tantas coisas boas ao lado dele. Casou, prosperou e recebeu ensinamentos de um homem que tinha uma relação verdadeira com Deus. Mas, de repente, a convivência se tornou insuportável. Ló, então, escolhe o lugar mais bonito e decide ir para lá!

É muito difícil passar por isso. Às vezes, vemos aquelas pessoas que ajudamos, que ensinamos, que investimos nosso templo, simplesmente, virarem as costas como se fossemos as piores pessoas do mundo. 

Quem sabe você não está agindo da mesma forma ou, quem sabe, sentindo da mesma forma. Você amou aquela vida, orou, visitou, deu o seu melhor; e ela, simplesmente, diz que você não significou nada!

Parece que ela viveu tão bem sem você, mas você, por outro lado, não consegue viver sem ela.

Depois da separação, a princípio, parecia que Ló estava muito melhor que Abraão, mas o tempo mostrou quem fez a boa escolha.

Sabe, querido, Deus é contigo! Ele vai curar todas as feridas do seu coração!

Hoje, eu quero deixar três conselhos para você vencer, de uma ver por todas, a ingratidão:

1º Não acumule mágoas no seu coração (Levíticos 19: 18)

Libere perdão. Se possível, fale para pessoa que, apesar de tudo, você a perdoa, porque todo o bem que você plantou, no tempo certo, você colherá do Senhor.

Faça o bem, esperando o bem do Senhor! Não crie expectativas no ser humano!

2º Erga os olhos para o céu e veja a grandeza do teu Deus

Não pense mais de forma limitada. Deus tem muito mais que este relacionamento.

Olha, eu perdi a conta de quantas vezes Deus já me abençoou! A graça do Senhor é infinitamente maior e mais poderosa do que a ingratidão do ser humano.

3º Saia desta angustia e erga um altar de louvores a Deus.

Tem um louvor do Renascer Praise que diz assim:

Dos Choros que chorei
Das pedras que atiraram em mim
Edifiquei a Ti
Um altar para oferecer louvor...

Toda maldição benção se tornou
E viram o Seu poder...

Deus tem muito mais para sua vida. Quanto aos ingratos, talvez, eles estejam achando que escolheram o melhor lugar, mas, na verdade, optaram por Sodoma e Gomorra – lugares de destruição! –.

Não viva mais em função deles! Deus vai tratar os corações!

Eles irem mal não faz de você o melhor. Mas, por outro lado, você ficar bem vai te restituir e te colocar no rumo certo.


Pense nisso!

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Você não perde por confiar!

Isaías 30: 15 a 18 “Porque assim diz o SENHOR Deus, o Santo de Israel: Em vos converterdes e em sossegardes, está a vossa salvação; na tranquilidade e na confiança, a vossa força, mas não o quisestes. Antes, dizeis: Não, sobre cavalos fugiremos; portanto, fugireis; e: Sobre cavalos ligeiros cavalgaremos; sim, ligeiros serão os vossos perseguidores.

 Mil homens fugirão pela ameaça de apenas um; pela ameaça de cinco, todos vós fugireis, até que sejais deixados como o mastro no cimo do monte e como o estandarte no outeiro. Por isso, o SENHOR espera, para ter misericórdia de vós, e se detém, para se compadecer de vós, porque o SENHOR é Deus de justiça; bem-aventurados todos os que nele esperam.”

Hoje, mais do que nunca, com toda a violência que nos ronda, nós precisamos de milagres e muitos livramentos. É aterrorizador o que a gente vê nos noticiários! Muitas vezes, é aterrorizador sair na rua. Saímos de casa sem saber se vamos voltar sãos e salvos!

Nesta passagem, o Senhor fala para colocarmos cada uma destas situações diante d’Ele e clamar por justiça.

O povo, naquela época, estava exatamente nesta situação que estamos vivendo, de insegurança, de medo, de incertezas...

A nossa tendência, quando vivemos situações de calamidade, é nos afastarmos de Deus. Não faça isso! Converta o seu coração diante do d’Ele. Mude sua maneira de enxergar as situações!

A tua solução está em entregar os teus caminhos a Deus. Ele é a solução, não o problema! Quando fugimos da presença d’Ele, o mal, que tanto tememos, nos sobrevém! A nossa salvação está no Senhor, não na força do nosso braço!

Espere, porque Ele já está trabalhando e preparando um grande livramento para você.

Peça para o Senhor te ensinar a caminhar em vitória, no meio desta luta. Desta forma, você verá

a diferença entre aquele que serve e aquele que não serve a Deus!


Pense nisso!

quinta-feira, 16 de julho de 2015

A solução para todos os seus problemas!

 João 5: 1 a 9 “Passadas estas coisas, havia uma festa dos judeus, e Jesus subiu para Jerusalém. Ora, existe ali, junto à Porta das Ovelhas, um tanque, chamado em hebraico Betesda, o qual tem cinco pavilhões. Nestes, jazia uma multidão de enfermos, cegos, coxos, paralíticos [esperando que se movesse a água. Porquanto um anjo descia em certo tempo, agitando-a; e o primeiro que entrava no tanque, uma vez agitada a água, sarava de qualquer doença que tivesse].

Estava ali um homem enfermo havia trinta e oito anos.  Jesus, vendo-o deitado e sabendo que estava assim há muito tempo, perguntou-lhe: Queres ser curado? Respondeu-lhe o enfermo: Senhor, não tenho ninguém que me ponha no tanque, quando a água é agitada; pois, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Então, lhe disse Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda. Imediatamente, o homem se viu curado e, tomando o leito, pôs-se a andar. E aquele dia era sábado.”

O Tanque de Betesda era um lugar de pessoas muito enfermas. Para ter acesso àquele local, era necessário descer alguns degraus. Havia um homem que estava doente havia 38 anos. Ao se deparar com ele, Jesus perguntou: ‘Você quer ser curado?’.

Aquele homem estava naquela situação há tanto tempo que achou que só havia uma fonte de cura. Ele achava que dependia de alguém para colocá-lo no tanque, no momento em que os anjos movimentavam as águas.

Muitas vezes, agimos assim. Atribuímos a solução da nossa vida a algo o a alguém. Não conseguimos enxergar que a solução está em Jesus Cristo.

Hoje, eu quero deixar um conselho: Pare de buscar solução em homens! Pare de buscar solução em valores materiais. 

Depois que Jesus Cristo orou por aquele homem, ele se enxergou curado e foi liberto!

Sabe, queridos, o segredo é buscar Jesus em primeiro lugar! Ele tem uma linda obra para realizar em sua vida! Busque-o de todo o coração, e você O encontrará!


Pense nisso!