Páginas

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Não seja mais o seu pior inimigo



Apocalipse 12.10: “Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o Reino de Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus.”

Queridos, quantas vezes, nós somos mais severos, mais cruéis conosco do que com outras pessoas?

Sabe o porquê disso? Nós já somos perdoados por Deus, mas a gente não se perdoa. Nós achamos que não somos merecedores de nada. Achamos que, por causa de um passado, por causa de um erro, por causa de uma cilada de Satanás – você cedeu e caiu em um pecado – você não vai mais ter direito de estar na presença do Senhor.

Para você, acabou! Mas a Palavra de Deus diz: Com o Senhor, está o perdão, para que Ele seja temido! E quem é o acusador? É Satanás!

Pior do que cair é ficar prostrado! Não seja o seu pior inimigo, não alimente mais pensamentos destrutivos, não dê mais ocasião para o diabo te acursar.

Olha! Só não tem jeito mesmo, para quem não se arrepender!

Aqueles que não se arrependem, que se escondem atrás de justificativas, que ficam arranjando culpados... Para eles não tem jeito mesmo! Mas se nós nos arrependermos e confessarmos os nossos pecados, o Senhor é fiel e justo, para nos perdoar e nos justificar de toda injustiça!

Olha, muitas coisas poderiam ser melhores, se simplesmente deixássemos o nosso orgulho de lado e admitíssemos: “Desculpe, eu errei! O meu coração me enganou! Eu estava errado, mas eu quero uma oportunidade para concertar o que fiz.”.

Não existe nada mais decepcionante do que você conversar com alguém que está errado e ainda se sente o ser mais injustiçado do mundo! Fica de cara feia, se justificando, se fazendo de vítima!

Precisamos entender que o Senhor é perdoador, mas é necessário que a gente se humilhe.

Se você já se arrependeu, se humilhou na presença do Senhor, já confessou o seu pecado e já restaurou o seu altar de adoração, sinta-se leve!

Não se deixe mais abater pelo acusador! Aquele que se humilha diante da poderosa mão do Senhor, no tempo certo, Deus o exalta, o coloca por cabeça.

É o que está escrito, em Tiago 4.6: “Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.”.

As coisas vão dar certo para você, sim! Você já confessou o seu pecado ao Senhor? Já se arrependeu? Já pediu perdão? Então, você já fez a sua parte. Agora, se a outra pessoa envolvida na história não aceitou, isso é problema dela! Mas você escolheu estar limpo, diante do altar de Deus!

Se o pecado conseguiu te levar para longe da Casa de Deus, volte! É tempo de receber o amor do Pai, que cobre multidão de pecados e viver a glória da segunda casa!

Pense nisso!

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Quando tropeçamos em nossas palavras!


Jó 42.7 a 9: “Tendo o SENHOR falado estas palavras a Jó, o SENHOR disse também a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti e contra os teus dois amigos; porque não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó.

Tomai, pois, sete novilhos e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós. O meu servo Jó orará por vós; porque dele aceitarei a intercessão, para que eu não vos trate segundo a vossa loucura; porque vós não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó.

Então, foram Elifaz, o temanita, e Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita, e fizeram como o SENHOR lhes ordenara; e o SENHOR aceitou a oração de Jó.”

Muitas vezes, você não entende por que o Senhor não atende suas orações, seu choro e o seu clamor. Parece que os ouvidos d´Ele estão atentos para todos, menos para você. Por que isso acontece?

Eu vou responder este questionamento com duas perguntas: Quais palavras você tem escolhido para se comunicar com Deus? Quais palavras você tem usado para definir o seu relacionamento com Ele?

Sabe, querido leitor, na Bíblia, está escrito que de uma mesma fonte não podem jorrar águas doces e águas amargas.

A história de Jó e de seus amigos mostram o quanto o nosso comportamento pode influenciar no nosso relacionamento com Deus. Muitas vezes, os seus comportamentos têm criado um verdadeiro abismo entre você e o Senhor!

Por que as orações dos “amigos” de Jó não eram atendidas? Porque eles eram maledicentes... Achavam-se no direito de julgar o Senhor. Eles só tinham palavras duras e pesadas.

Existem muitas pessoas que são doces, gentis uns amores, mas, em seus momentos de descontrole, colocam tudo a perder. Suas bocas, de uma hora para outra, tornam-se instrumentos letais de destruição.

“Mas, Bispa, eu só falei a verdade!”. Este argumento não justifica tanta agressividade. Não temos o direito de destruir ninguém.

Muitas mulheres me procuram para justificarem seus momentos de loucura: “Bispa, a senhora não entende. Meu marido, simplesmente, não trabalha! Por isso eu falo dessa maneira com ele!”.

Sabe, o que eu respondo: “Veja bem, querida, se você não cooperou com suas palavras. Você o incentivou? Não! Você sempre o julgou, o condenou, o acusou e o humilhou. Você sempre fez questão de mostrar que você é melhor do que ele! Você sabia que nossas palavras têm poder? E que nós nos alimentamos daquilo que nós falamos?”.

Provérbios 18.20 e 21: “Do fruto da boca o coração se farta, do que produzem os lábios se satisfaz. A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.”

Para que os amigos de Jó não sofressem as consequências das palavras que eles haviam proferido, foi necessário que eles entregassem um sacrifício a Deus.

Na verdade, aquela oferta teria que ser consagrada a Jó, porque ele era digno.

Eu quero, por meio deste texto, mostrar que suas atitudes podem, sim, quebrar o poder daquelas palavras e comportamentos destrutivos.

A atitude de louvar a Deus e de se submeter à Sua vontade vai te libertar deste peso de acusação.

Se você perdeu tudo e acha não há mais motivos para viver, levante-se e entregue sua vida a Jesus Cristo. Levante-se e reassuma sua posição de filho amado, porque é isso que você é!

Deixe o passado definitivamente para trás. Querido leitor, não adianta mais ficar com aquela história: “Deus, o que eu fiz para que tudo isso acontecesse comigo?”.

Mude de oração: “Deus, mostra-me o caminho para que eu possa viver a restituição que o Senhor tem para mim. Deus, mostre-me o caminho para que tudo isso o que aconteceu comigo se transforme em um grande testemunho, para que a minha vida, em vez de mostrar assolações e desgraças, mostre o Deus de amor a quem eu sirvo e a misericórdia que restitui e abençoa!”.

O Senhor, hoje, te fala: “Existe, sim, um caminho! Existe, sim, uma vida além dessa dor!”.  O caminho é Jesus Cristo, que nos torna adoradores de coração limpo e puro. Ele nos leva a ter atitudes que fecham a boca do devorador e que trazem uma verdadeira mudança de sorte para nossas vidas.

Receba esta palavra e levante-se para quebrar esse ciclo de céus fechados, onde as orações não são respondidas. Levante-se para viver um tempo de bênçãos, libertação e restituição, a exemplo do que aconteceu com Jó.

Jó 42.10 a 13: “Mudou o SENHOR a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o SENHOR deu-lhe o dobro de tudo o que antes possuíra.

Então, vieram a ele todos os seus irmãos, e todas as suas irmãs, e todos quantos dantes o conheceram, e comeram com ele em sua casa, e se condoeram dele, e o consolaram de todo o mal que o SENHOR lhe havia enviado; cada um lhe deu dinheiro e um anel de ouro.

Assim, abençoou o SENHOR o último estado de Jó mais do que o primeiro; porque veio a ter catorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de bois e mil jumentas. Também teve outros sete filhos e três filhas.”


Pense nisso!

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Chegou a hora do basta!


Olá, tudo bem? Hoje, eu tenho uma palavra que, com certeza, vai mudar os seus conceitos.

Quero te convidar a meditar comigo em Salmo 19.14: “As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, Senhor, rocha minha e redentor meu.”.

Você está cansado de errar? Você está cansado de cometer as mesmas loucuras, do mesmo jeito? De sempre ficar nervoso pelo mesmo motivo? De sempre chorar pelo mesmo problema? Chegou a hora de mudar, né? Deus nos chamou para andarmos em novidade de vida!

Eu conheço pessoas que têm uma capacidade indescritível de se meter em confusão! O motivo? Falar dos outros e “cuidar” de problemas que não são seus.

O que eu mais me impressiona são os argumentos de pessoas assim: “Mas, Bispa, ele falou mesmo!”.

Sabe qual é a minha resposta: "Se falou ou não, você não precisa repassar! Se você não pode ajudar, não atrapalhe!".

Muitas vezes, as pessoas não te procuram para contar seus problemas, por mais que você seja inteligente e domine a Bíblia, porque elas sabem que você é um ‘boca mole’.

Você, mesmo sabendo disso, não se contém, vai lá e fala mesmo! Sabe o que acontece? Mesmo que as suas intenções sejam as melhores, você leva a fama de fofoqueiro, e não importa se foi o outro que falou. No final, sobra pra você!

Você abre a boca, cria polêmica, mas, depois, não aguentas as consequências do que você falou.

Pare e reflita nisso!

Outra característica que prejudica muito é a inconstância. Ela te deixa cheio de projetos inacabados. Ou seja, você não evolui em nada!

Por exemplo, existem pessoas que toda hora estão mudando de emprego, porque não aguentam isso, não aguentam aquilo.... E ainda reclamam na frente de todo mundo. O máximo que você vai conseguir, agindo desta forma, é manchar sua carteira de trabalho.

Sabe por que você passa pela mesma luta? Porque você sempre tropeça na sua língua e, ainda por cima, vem com aquele papo: “Não sei por que Deus permite!”.

Antes de Deus te ajudar, você precisa se ajudar! Você já imaginou se Ele prosperasse tudo o que você fala? Existem mães, que ao olharem para a prova do filho, em vez de conversar e procurar saber o que aconteceu, fazem um terrorismo com a criança: “Olha essa nota! Moleque burro! Sua única obrigação na vida é estudar. Você é um vagabundo!”.

Imagine se Deus levar isso em consideração? O que seria do seu filho? Em vez de julgar e amaldiçoar, incentive, ajude-o! Tenho certeza de que o resultado da próxima prova será melhor! Procure saber o que está tirando a concentração dele e tome uma atitude.

Imagine, então, se Deus prosperasse aqueles seus lamentos em dias de depressão: “Por que Deus não me mata de uma vez?”, “Ninguém me ama!”, “Sou a pessoa mais infeliz da terra”....?

Chegou a hora de mudar de discurso e de atitude

Comece fazendo com que as palavras que saem dos seus lábios sejam agradáveis a Deus! Se o seu filho não está indo bem na escola, ore por ele: “Senhor, meu filho tem dificuldades em aprender, mas eu creio que o dom da sabedoria vem de Ti! Deus, abençoe meu filho com este dom!”.

Em vez de pedir que Deus te mate, ore: “Senhor, me dá a vitória que o Senhor deu a Davi!”.

Você pensa que vencer aquele gigante era fácil? O exército inteiro tinha medo de Golias! Ninguém tinha coragem de enfrentá-lo!

Mas Davi foi ousado e teve o discurso que agradou a Deus: “Quem é esse monstro, incircunciso filisteu? Quem é ele pra afrontar o exército de Deus?”.

O segredo é fazer com que os teus pensamentos e as tuas palavras vençam aquilo que veio te matar!

Pode fazer um comparativo. Você já reparou que as pessoas que só falam mal dos outros, reclamam e amaldiçoam são mais infelizes?

Já as pessoas que falam do amor Deus, dos seus milagres e das bênçãos que Ele tem pra derramar são mais leves.

Quando seu pensamento e o seu discurso mudam, o ambiente muda também! Com este posicionamento, Deus também te dá criatividade e estratégias. Você passará a enxergar as coisas de uma forma diferente. Como Davi, que conseguiu enxergar naquela pedra uma arma devastadora.

Eu quero finalizar o pensamento de hoje com dois versículos:

“A língua serena é a árvore da vida, mas a perversa quebranta o espírito” – Provérbios 15: 4.

“Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e medicina para o corpo”. – Provérbios 16: 24


Pense nisso!